O SUS,as terapias alternativas,o “passe”, as remunerações e o “dai de graça”  (Jorge Hessen)

Jorge Hessen

Jorgehessen@gmail.com

 

O Ministério da Saúde promulgou a admissão de determinadas “terapias alternativas” ao Sistema Único de Saúde (SUS), dentre as quais a terapia por imposição de mãos (seria o Reiki oriundo do vitalismo, criado em 1922 pelo monge budista japonês Mikao Usui? Ou seria apenas a imposição de mãos sem apelo “religioso” e configurando apenas transfusão magnética tal como ocorre nas casas espíritas? Seria os dois?  

Além da tal imposição de mãos, o SUS também vai bancar tratamentos alternativos como apiterapia, aromaterapia, bioenergética, constelação familiar, cromoterapia, geoterapia, hipnoterapia, ozonioterapia e terapia de florais. Esses procedimentos são chamados de Práticas Integrativas e Complementares (Pics), pois utilizam recursos terapêuticos baseados em tradições populares, voltados para “curar” e prevenir algumas supostas doenças.

Sobre as tais “imposições das mãos”, será que é fator alvissareiro, será que poderá abrir as portas laicas e as mentes para a realidade inquestionável da força do chamado “passe espírita" ou melhor do passe gerido pelos Espíritos? Ou será que uma prática tão sublime será banalizada?

O que podemos ponderar sobre tal complexo assunto?

Uma questão subjacente que deve ser abordada com muito cuidado é justamente o gerenciamento dos agentes dessas “terapias alternativas”, isto é, como escolher e nomear esses "profissionais"? Não se pode perder de vista que tais terapias serão aplicadas por “especialistas” contratados, portanto serão “profissionais” devidamente assalariados para tal função! Diante disso, considerando que haja passista espírita entre os terapeutas, respeitando os preceitos cristãos, recomendamos o alerta -“dai de graça o que de graça recebestes.” [1]

Sobre esse assunto já li sugestões charmosas e outras um tanto quanto absurdas. Uma delas seria a possibilidade dos centros espíritas oferecerem os serviços de passes gratuitamente nas unidades do SUS. Mas, há os incautos que insinuam a destinação do eventual salário aos profissionais para as instituições beneficentes e/ou espíritas.  Ora isto seria um abjeto comércio dos dons mediúnicos. Recordemos que todo serviço espiritual gratuito é padrão da legítima prática espírita.

Ante esse panorama que está sendo construído na área de saúde pública, certamente haverá “espíritas” que desculparão a própria consciência nutrindo o subterfúgio de que aplicar passe e ser remunerado pelo SUS não é comerciar a caridade do passe. Possivelmente haverá esvaziamento da voluntária doação gratuita do passe nas casas espíritas, pois os passistas “desempregados” estarão disputando vagas no SUS. E se forem contratados, na melhor das hipóteses,  estarão cansados à noite para a tarefa espírita. Ou, ainda,  na pior das hipóteses, poderão  disputar parte do valor que deverá ser revertido a eles próprios que também têm dificuldade financeira.

Sabemos que há alguns hospitais que ainda não consentem a aplicação de passes quando confrades espíritas visitam os enfermos nas enfermarias. Talvez proíbam por prevenção ideológica ou preconceito médico e ou religioso. Seguramente, diante dessa nova norma do governo, creio que essa oposição poderá ser atenuada. Ou por outro lado, talvez o empecilho aumente, pois, considerando que o serviço será remunerado (pelo SUS), não será fácil convencer que "passistas" profissionais não terão a ideia brilhante de entrar na justiça do trabalho pedindo vínculo empregatício com os hospitais que permitirem o gesto "caridoso". Tudo é possível. O tema é complexo e vai muito além do que talvez estejamos avistando.

Quem sabe a ação constituída pela chamada liderança espírita junto ao governo seja oportuna nesta circunstância. Afinal de contas o atual governo está bradando por terapêuticas alternativas pelo SUS. Diante de tal desafio, será que o espírita terá capacidade de aprovisionar, de graça, e com preparação organizada dos passistas a fim de formalizar as normas oficiais de procedimento sob o princípio do voluntariado perante os hospitais?

Referência:

[1] Mateus, 10:8

 

 

Exibições: 820

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de Carlos Pointier em 24 março 2018 às 9:22

"Trabalho voluntário não é coisa de gente santa.
Não é para quem quer mudar o mundo ou ser bem visto. Trabalho voluntário é para quem quer mudar a si mesmo e está disposto a aprender por meio do contato com novos mundos.
É uma excelente ferramenta de empatia, onde o aprendiz ensina mais que o professor. Voluntariar é transbordar de tanto aprendizado e gratidão, é superar dores e desafios inimagináveis, porque vê na história do outro as bênçãos da própria vida.
A nossa maior ligação é humana, feita de respeito e gentileza. Onde existem voluntários, existe a mistura das cores, das classes, das crenças e de passados.
A curiosidade pelo outro alimenta a nossa alma sedenta por sentimentos reais! Voluntariar é doar amor para curar a dor do outro, e sem saber, descobre que esse é o remédio para curar a nossa própria.
Em todos esses mundos eu encontrei um olhar de gratidão profundo, desses que desconstroem quem achávamos que éramos e faz renascer quem realmente queremos ser nesse mundo!!"

Marcia Quintella - Psicóloga

Comentário de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA em 23 março 2018 às 11:36

 

“Os voluntários são como um arco-íris depois da chuva".

"Ainda tenho o gorro de lã que me deram para proteger a cabeça do frio, quando estava fazendo a quimioterapia", conta Consolação.  Sua última cirurgia foi em 1995. Depois de quatro anos de exames periódicos, foi liberada pelo INCA.  "Sei que não teria me recuperado tão bem sem a dedicação da voluntária. Ela me deu amor e esperança. Os voluntários são como um arco-íris depois da chuva".

http://www.espiritualidades.com.br/Artigos/F_autores_FORMIGA_Luiz_t...

 

Comentário de Casa de Jaco - Lar do idoso em 22 março 2018 às 22:38

Comentário de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA em 22 março 2018 às 20:44

Paciente “terminal”, bacharel em Direito,  aos membros da Equipe de Saúde.

(...)  Quero lembrar não só a necessidade psicobiológica (eliminação intestinal, vesical, conforto físico, etc.), mas as necessidades psicossociais (comunicação, recreação, privacidade, etc.) e as psicoespirituais.

Praticar a minha religião, receber a terapêutica do passe, é para mim não só uma necessidade como também um direito. O passe está para o psiquismo assim como a transfusão de sangue está para o organismo. Se o paciente tem uma religião, uma crença, ele deve ser respeitado e ajudado a sentir-se seguro nela. Meus médicos deverão lembrar que sou reencarnacionista.

Fonte: Revista de Enfermagem. Universidade do Estado do Rio de Janeiro, UERJ, RJ, RJ. 4(1): 89-102, 1996

  1. http://bases.bireme.br/cgi-bin/wxislind.exe/iah/online/?IsisScript=...
  2. http://pesquisa.bvsalud.org/enfermagem/resource/pt/lil-177889

https://books.google.com.br/books?id=w6G8SYYDMugC&pg=PA117&...

  1. https://issuu.com/merchita/docs/lo_que_espero_de_los_medicos_dr_lui
  2. http://formiga.iqm.unicamp.br/neu/esperodemeusmedicos.pdf

 

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

Ícone do perfil via Twitter
Nos Domínios da Ação - Evangelho na Rede com Carla Fabres https://t.co/MWFkqnchjr
Twitter1 hora atrás · Responder · Retweet
Codificador do Paracleto comentou a postagem no blog Internet , redes sociais e os pseudomédiuns , ambiciosos e mistificadores (Jorge Hessen) de os pae
3 horas atrás
ARI DE SOUSA LIMA curtiram a discussão Vaidade ou inveja? (Por Vladimir Alexei) de Amigo Espírita
3 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog CUIDADO COM A OVER-DOSE! “VIVER É MELHOR QUE SONHAR" de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
4 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
A chave do Abismo - (137) Apocalipse-9:1 - Carlos Alberto Braga https://t.co/JsqOY4ymvS
Twitter5 horas atrás · Responder · Retweet
Silvia Mesquita comentou a postagem no blog Imaginemos de PATRIZIA GARDONA
6 horas atrás
Silvia Mesquita curtiu a postagem no blog Imaginemos de PATRIZIA GARDONA
6 horas atrás
Silvia Mesquita curtiu a postagem no blog Imaginemos de PATRIZIA GARDONA
6 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog CUIDADO COM A OVER-DOSE! “VIVER É MELHOR QUE SONHAR" de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
8 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog CUIDADO COM A OVER-DOSE! “VIVER É MELHOR QUE SONHAR" de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
8 horas atrás
Elciene Maria Tigre Galindo respondeu à discussão Vaidade ou inveja? (Por Vladimir Alexei) de Amigo Espírita no grupo Artigos Espíritas
12 horas atrás
constancia mello de carvalho sou curtiram a discussão Faça o bem (artigo de Valci Silva) de Amigo Espírita
13 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
"Comparemos a Doutrina Espírita a uma grande empresa" : https://t.co/WkczVRxjlW
Twitter14 horas atrás · Responder · Retweet
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Comparemos a Doutrina Espírita a uma grande empresa de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
14 horas atrás
Elisabete Torres Correia Guerrie curtiu a postagem no blog A ANSIEDADE - Mensagem por Joanna de Ângelis de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
16 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Você tem medo de morrer? - 96ª Assistência Espiritual Joanna de Angelis https://t.co/keJN5a19wU
Twitter16 horas atrás · Responder · Retweet
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI
17 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Você tem medo de morrer? - 96ª Assistência Espiritual Joanna de Angelis https://t.co/4CXXAMwpQ4
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Parábola do Bom Pastor - 36º Parábolas de Jesus com Jussara Goretti e Rafael Papa https://t.co/9V6MsIELyf
Twitter18 horas atrás · Responder · Retweet
Gislene Divina Rabelo Rosa curtiu a postagem no blog O maior conselho de Chico Xavier de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
18 horas atrás

Regras de uso e de publicação

 

 

Badge

Carregando...

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço