NÃO BASTA ENVERNIZAR A CORRUPÇÃO, É URGENTE EXTINGUI-LA (Jorge Hessen)

Jorge Hessen

Por mais respeitáveis sejam as organizações sociais ou programas sociais de governo, se os militantes e governantes não se identificam com a probidade, falseá-las-ão e lhes desnaturarão o objetivo para explorá-los em proveito próprio. Quando os governantes forem honrados e íntegros moralmente, farão boas instituições e elas serão duráveis, porque todos terão interesse em sua conservação. Segundo Allan Kardec “a questão social não tem o seu ponto de partida na forma de tal ou tal instituição; está inteiramente no aperfeiçoamento moral dos indivíduos e do povo. Aí está o princípio, a verdadeira chave da felicidade da sociedade, porque então os homens não pensarão mais em se prejudicarem uns aos outros. Não basta colocar um verniz sobre a corrupção, é preciso extingui-la”. [1]

 

Nessas reflexões de Rivail comentaremos sobre a célebre “Operação Lava Jato” que desvendou aos olhos dos brasileiros um esquema de lavagem de dinheiro que movimentou bilhões de reais (algo acima de R$ 40 bilhões, dos quais R$ 10 bilhões em “propinas”) . É considerado pela Polícia Federal como a maior investigação de corrupção da história do país. Os inquéritos estão provocando uma "revolução" na sociedade brasileira e têm sido muito bem conduzidos por aguerridos patriotas, sóbrios e incorruptíveis.  As sentenças têm sido decisivas e vão alcançando altos executivos, alguns já condenados a passar 15 ou 20 anos na prisão.

 

Há mais de uma década, na cidade mexicana de Mérida, mais de 110 países assinaram a Convenção Nações Unidas contra a Corrupção. [2] O referido acordo prevê a cooperação para a recuperação de somas de dinheiro desviado dos países e a criminalização do suborno, lavagem de dinheiro e outros atos de putrefação da honra. Não é com alegria que vemos no Brasil a improbidade, a falcatrua, a propina com o status de “normalidade” arruinando econômica, política e socialmente toda uma nação.  Temos observado a crise que desafia o bom ânimo do povo em face dessa enxurrada de denúncias de crimes ao erário público. Em razão disso, brotou no cenário brasileiro uma espécie de escárnio das massas, ganhando preciosos espaços o frisson coletivo e paradoxalmente a omissão generalizada. Em contrapartida , diante das recentes e inovadoras penalidades aplicadas estamos atravessando o apogeu de um ciclo esperançoso de transformação visceral que tem atingido afirmativamente  a população.

 

O Brasil passa por processo de profunda transição. Sem sombra dúvida há uma  intervenção de Jesus em nossa Pátria, apontando para um amanhã próspero em favor do povo. Nesses novos tempos, muitos Espíritos rebeldes ainda estão tendo oportunidade de escolher viver o bem ou o mal. No livro  “O Céu e o Inferno”, Allan Kardec reporta-se a Espíritos comprometidos com o erro, o vício, o crime, a desonestidade, enquanto encarnados. Inúmeros deles descrevem, em manifestações mediúnicas, seus tormentos morais, piche fervente em suas consciências, reunidos, por afinidade, em correspondência à natureza de seus crimes, em tenebrosos vales de sofrimento. [3]

 

Os que permanecerem no mal, não reencarnarão mais na Terra e após rigorosa seleção dos valores morais serão expurgados para outras instâncias planetárias. Nesse processo da separação do joio e do trigo, dessa filtragem espiritual, não mais nos depararemos com a violência, com os escândalos, com a ironia, com o cinismo, com a mentira, com a corrupção.

 

Ainda assim, os figurantes (massa de manobra) da desordem reagirão, bradando por confrontos entre classes sociais, falarão de paz, de justiça social como armas para a agressão entre compatriotas. Entretanto Jesus permanecerá com a rédeas nas mãos e no comando do povo e a vitória será do Evangelho. Não por acaso consta na composição do hino nacional o fragmento “se ergues da justiça a clava forte, verás que um filho teu não foge à luta”. Sim, os legítimos representantes da pátria “verde e amarelo” não abdicarão da luta pela probidade, pelo decoro, pela liberdade e pela honra. Hoje mais do que nunca, o povo caminha no rumo seguro da vitória sobre o mal e os maus. Ante a Lei de Causa e Efeito os pervertidos pela corrupção (sejam aves de rapina ou acintosas serpentes) serão condenados (mormente os que ainda não foram punidos) para o bem de todos e felicidade geral da Nação.

 

O Espiritismo auxiliará eficazmente nas reconstruções de ordem sociopolítica e econômica, porque propõe a substituição dos impulsos antigos do egoísmo pelos da fraternidade universal. O Codificador faz menção, em Obras Póstumas, sobre o regime político que deverá vigorar no futuro, ou seja, a aristocracia intelecto-moral. Sim! Aristocracia - do grego aristos (melhor) e cracia (poder) significa poder dos melhores. Poder dos melhores implica que os governantes tenham dado uma direção moral às suas inteligências. [4] Com base nas lições de Jesus, na questão 919 d’O Livro dos Espíritos, os Benfeitores informam que a perfeição moral só se alcança com a prática do bem, sacrificando-se o interesse pessoal em benefício do semelhante, de modo abnegativo, sem esperar recompensas.[5]

 

Ora, os filhos do Brasil não podem se ajoelhar diante da putrefação moral e da corrupção que deteriora a estabilidade da sociedade. Urge orar, solicitar a Jesus pedindo-lhe que interceda a favor dos bons cidadãos (juízes, delegados, agentes policiais, advogados, procuradores, jornalistas, religiosos e outros) e das futuras gerações de brasileirinhos. O cidadão do futuro se forma no presente. Um país de justiça e liberdade se constrói com lealdade, honradez, amor e muito trabalho.

 

Referências bibliográficas:

 

[1] Kardec Allan. Obras Póstumas, preâmbulo, RJ: Ed. FEB 1999

[2] Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção, adotada pela Assembleia-Geral das Nações Unidas em 31 de outubro de 2003 foi assinada pelo Brasil em 9 de dezembro de 2003

[3] Kardec Allan. O Céu e o Inferno, RJ: Ed. FEB 1970

[4] Kardec Allan. Obras Póstumas, preâmbulo, RJ: Ed. FEB 1999

[5] Kardec, Allan. O Livro dos Espíritos, questão 919 RJ: Ed FEB 2000

 

Exibições: 2327

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de Maria Virginia em 24 março 2016 às 22:45

O Sr.Jorge Hessen tentou mas não conseguiu ser imparcial.... trecho do Evangelho " olhos de ver e ouvidos de ouvir"  e "aquele que estiver sem pecado que atire a primeira pedra". A justiça é para TODOS. Sinto muito lhe informar mas a corrupção no Brasil e de loooonga data, basta estudar a história do Brasil (a verdadeira) ,então só pra lembrar, a mais de dois mil anos crucificaram um Nazareno indevidamente.....(reflexão)  

Comentário de Carlos Pointier em 16 março 2016 às 11:49

Documentos históricos (Recomendado leitura) para melhor compreensão da  situação do Brasil hoje.

https://br.noticias.yahoo.com/fotos/entenda-24-fases-da-opera%C3%A7...

E confissão de culpa (recomendado leitura)

http://multimidia.correiodopovo.com.br/multimidia/2016/03/15/386140...

Comentário de jose da silva de jesus em 14 março 2016 às 15:17

eu concordo que o texto, apesar da boa intenção, não conseguiu ser imparcial como deveria para ser postado aqui, o trecho "Os inquéritos estão provocando uma "revolução" na sociedade brasileira e têm sido muito bem conduzidos por aguerridos patriotas, sóbrios e incorruptíveis. " por exemplo é muito questionável, pois é notório que a condução da operação tem muitas falhas, como por exemplo a investigação sobre o vazamento seletivo de trechos de depoimentos que foi atribuida ao "janonês bonzinho" que inclusive já foi preso no passado por contrabando, a investigação conta com muitas pessoas de boas intenções mas é feita sim por homens comuns, imperfeitos e passiveis de errarem e que estão sofrendo enormes influências externas.

Comentário de Alexandre Nunes em 14 março 2016 às 11:12
Perdão mas na minha leitura percebi que o artigo é por si neutro, pois  na frase Ante a Lei de Causa e Efeito os pervertidos pela corrupção (sejam aves de rapina ou acintosas serpentes) serão condenados (mormente os que ainda não foram punidos) para o bem de todos e felicidade geral da Nação. Entendo aqui que o autor faz referencia a corrupção anteriores ( na metáfora aves
de rapina governos anteriores ao PT e serpentes governo atual) diga-se de passagem assunto bem explorado. Sim  há no artigo uma  análise substanciosa em nenhum momento o autor  se  abeirou de partidarismos como também não criticou particularmente ninguém. Só os estoicos cristãos  são capazes de trabalhar a pena com firmeza, com denodo, com segurança, sem máscaras, com objetividade, ânimo de correção e escorreito em todos os detalhes. (Alex)
Gostei imensamente. Deus conserve o autor nesse rota de esclarecimentos.
Comentário de Mauro Souza de Mello em 13 março 2016 às 23:32
Senhores,
Considero a iniciativa de publicação deste texto neste forum, completamente inconveniente, inadequado e de profundo efeito desagregador, o que fere frontalmente o objetivo deste espaço e rebaixa o conteúdo da celeste Doutrina Espírita a mera ferramenta de sustentação para eventuais fundamentações políticas.

O texto em si expressa apenas o ponto de vista e alguns e carece de imparcialidade, porque apesar de termos certeza de que ninguém apoiará atitudes corruptas de nossos administradores públicos e políticos, sabemos também que outros entendem estar havendo uma manipulação tão desonesta quanto, para tomar o poder e dar novas cores à corrupção. Esta reflexão é necessária e um direito de todos, a ação é responsabilidade individual.

Quero ressaltar ainda, que a Doutrina Espírita promove o entendimento, o amor à justiça, e o amor ao próximo conforme os ensinamentos do Cristo. Não cabe aqui julgamentos e muito menos condenações recheadas de "ameaças de fogo eterno", como diziam antigamente. Pelo contrário, devemos aqui incentivar a reflexão sobre os fatos atuais, tendo sempre por base o respeito a todos, o lamento piedoso quanto aos caídos nas malhas da desonestidade, e orando para que haja luz neste caminho pedregoso. Sempre conforme a moral cristã nos solicita.

Deixo aqui meu registro e peço que este "templo" virtual que é a RAE, não se torne palco de manifestações apaixonadas e exacerbadas toda que venhamos a atravessar momentos difíceis na história de nossa coletividade. Reconheçamos nossas limitações e sejamos criteriosos ao confrontar-nos com fatos dos quais não temos o pleno domínio. Agiremos com responsabilidade, mas confiaremos também nos Seres iluminados que estão no leme deste país. Afinal já sabemos que nenhum de nós está isento da possibilidade de também haver cometido atos criminosos no passado.

Muita paz a todos.
Comentário de Codificador do Paracleto em 13 março 2016 às 14:25

A maioria dos leitores da Folha aprovou a iniciativa  do juiz federal Sergio Moro de determinar a  condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio  Lula da Silva, no último dia 4/3.  

Os dados são de pesquisa do Datafolha feita com  leitores do jornal nos dias 5, 7 e 8 de março  para 76% dos leitores entrevistados, Moro agiu bem  ao ordenar que o ex-presidente fosse levado para depor. Outros 22% disseram  que o juiz agiu mal, e 2% não souberam responder.  

O depoimento do ex-presidente aconteceu quando foi deflagrada a 24 a fase da  Operação Lava Jato.  O instituto entrevistou 726 pessoas que leem a Folha ao menos uma vez por  semana. A margem de erro é de quatro pontos percentuais, para mais ou para  Os entrevistados também foram questionados sobre a avaliação a respeito do  governo Dilma Rousseff.

Consideram o governo Dilma ruim ou péssimo 72%.  Quando a mesma pergunta foi feita à população geral, os dias 24 e 25 de  fevereiro, os números foram ligeiramente mais baixos: 64%.  Para 82% dos leitores do jornal, o ex-presidente Lula foi beneficiado por  construtoras na reforma do triplex ex Guarujá, enquanto na população geral o  percentual é menor: 62%.  Entre os leitores da Folha, acreditam que o petista não foi beneficiado e,  na população em geral, 13% acham o mesmo. Cerca de 8% dos leitores e 25%  da população não sabem se houve favorecimento ao ex-presidente.  No caso da reforma do sítio em Atibaia, do leitores da Folha acreditam  geral pensam o mesmo.

Fonte:  http://www1.folha.uol.com.br/poder/2016/03/1749322-governo-avalia-q...

Comentário de Ana Maria Silva em 12 março 2016 às 21:26

Não creio que o atual cenário causado pela "lava jato " possa curar o Brasil da corrupção. Parece mais autopromoção do juiz moro amparado e protegido por aqueles que desejam retomar o poder. Só nos resta orar e seguir o  Mestre " se Me amas, acalma  minha ovelhas,,,"

Comentário de Alexandre Nunes em 12 março 2016 às 10:16

Conseguimos  construir no Brasil um Mandela às avessas. Que sua história  faça o transcurso inverso ao honradíssimo e honesto sul-africano a fim de que daqui há 27 anos  possamos construir no Brasil as estátuas e  os mausoléus em sua homenagem.

Comentário de Fabio Coelho em 12 março 2016 às 3:22

A presunção de inocência não é algo meramente constitucional. É uma prática Cristã.

Que provas temos de que as investigações em curso implicarão em condenação?  

E mesmo no caso de condenações, o juízo de valor não caberia à justiça divina através da reencarnação? Quantos inocentes não são condenados diariamente desde o início da civilização humana devido à falta de racionalidade do juízo humano?

Quem tem condições de julgar a culpa ou a inocência de um indivíduo?

Será que em contextos distintos, não estaríamos utilizando os mesmos argumentos apresentados pelo autor para condenar homens como Mandela, Ghandi, M.L. King?

E o mestre Galileu?

A multidão o julgava culpado, assim como os doutores da lei e embora um romano o considerasse inocente, era mais fácil entregá-lo à vontade popular.

Será que retrocedemos 2000 anos ou ainda permanecemos naquela época?

É fundamental que a justiça dos homens se encarregue do seu papel de catalisador estimulante da conduta reta e honesta, do seu papel educador e restaurador de almas, em detrimento da prática vingativa que domina suas motivações há séculos.

Os momentos atuais me lembram das aulas de história sobre a inquisição e sobre a ditatura militar. Como deve proceder o movimento espírita nesse contexto?

Abaixo, deixo para reflexão um manifesto de procuradores e promotores contra as atitudes recentes do MPF e de alguns juízes.

http://jornalggn.com.br/noticia/procuradores-e-promotores-lancam-ma...

O título contém a expressão "em defesa da democracia",  e para deixar registrado, acredito que não há nada mais meritocrático e adequado para o nosso atual nível moral do que essa nossa jovem irmã, mal compreendida por todos nós, ainda muito pobres de sentimento fraterno e inconscientes da liberdade que possuímos de sermos complacentes, piedosos e tolerantes com as dificuldades daqueles que possuem uma responsabilidade imensamente superior à nossa.

Aliás, uma aristocracia intelecto-moral é necessariamente democrática, caso busquemos as respectivas etimologias e utilizemos um pouco de raciocínio lógico.

Deixo também a opinião e a atitude de um verdadeiro missionário, um homem que dedica sua vida a causas nobres, um dos 20 mais importantes cientistas do mundo, eleito pela Revista Scientific American. 

http://jornalggn.com.br/noticia/nicolelis-diz-que-denunciara-no-ext...

Segue também a opinião de analistas alemães sobre a operação Lava Jato:

http://www.dw.com/pt/observadores-veem-espetaculariza%C3%A7%C3%A3o-...

E por fim, deixo a proposta pacífica e de diálogo apresentada pela CNBB, refletindo o momento atual do Brasil, a qual serve como um bom exemplo para o Movimento Espírita, em especial para o autor deste texto:

http://cnbb.org.br/index.php?option=com_content&view=article&am...

Comentário de Alexandre Nunes em 11 março 2016 às 18:42

Desculpe mas o problema  não foi só a corrupção (gravíssima) infelizmente a tradição  do roubo no Brasil destrói o povo. Mas quero dizer que observaou nesses 13 anos uma cristalina incompetência gerencial do pais. Eis aí o problema...O texto  cita frase de Kardec  futuramente  o regime político que deverá vigorar no futuro, ou seja, a aristocracia intelecto-moral. Assim seja! 

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

Edson Luís da Silva Macedo curtiram a página Regras de Publicação de Amigo Espírita
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"QUARENTENA. MORTE. SENTIDO DA VIDA.  Quem decidiu sobre nossa existência, sobre o seu valor? Qual o sentido do Universo e da existência humana? Que é o homem? O fato de ser portador de um diploma, de conhecimentos, leva o…"
sábado
Ícone do perfilAurora, Marco Túlio Brito e Eliana entraram em RAE
sábado
Ariel Ale Anjo curtiram a página Regras de Conduta de Amigo Espírita
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Prêmio Nobel de Química diz que medidas de isolamento podem ter custado mais vidas do que salvo.  http://www.youtube.com/watch?v=0KfxOFsWwOk"
sexta-feira
Antonio Carlos G. Sarmento curtiram o perfil de Monica lucio
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Com precaução ninguém morre antes da hora. (1) A autópsia das pessoas que morreram em conexão com o coronavírus tinham pelo menos uma doença anterior. Todos eles teriam morrido no decorrer deste ano.…"
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Medo da Morte? de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Confiança em Deus. Há sempre um amanhã, diz o poeta. Você pode esperar. Um lindo amanhã há chegar. Há sempre um amanhã, pra quem vive a sofrer, não custa esperar, você vai ver. E…"
quinta-feira
Nilton Cardoso Moreira comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Muito bem colocado amigo Virgilio. Obrigado pelo comentário."
quarta-feira
Codificador do Paracleto curtiu a postagem no blog Deus é um imenso “inexistir”? (Jorge Hessen) de os pae
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves comentou a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
"Nem a folha da árvore cai sem a permissão de Deus Pai. Acaso é termo Materialista"
terça-feira
Virgilio Augusto Esteves curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
terça-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço