Em Conclusão, em O Livro dos Espíritos, no item VII, Allan Kardec anota:

“O Espiritismo se apresenta sob três aspectos diferentes: o das manifestações, o dos princípios e da filosofia que delas decorrem e o da aplicação desses princípios. Daí, três classes, ou, antes, três graus de adeptos:

1º os que creem nas manifestações e se limitam a comprová-las; para esses, o Espiritismo e uma ciência experimental;

2º os que lhe percebem as consequências morais;

3º os que praticam ou se esforçam por praticar essa moral.

Qualquer que seja o ponto de vista, científico ou moral, sob que considerem esses estranhos fenômenos, todos compreendem constituírem eles uma ordem, inteiramente nova, de ideias, que surge e da qual não pode deixar de resultar uma profunda modificação no estado da Humanidade e compreendem igualmente que essa modificação não pode deixar de operar-se no sentido do bem.”

O interesse pelo maravilhoso, pelo fenômeno e pelo sobrenatural ainda é uma realidade muito viva entre nós, e se sobrepõe à curiosidade para desvendar do que se trata, ou qual seria a razão da fenomenologia espiritual. Como a diversidade humana é muito grande, no que se refere ao desenvolvimento intelecto-moral, há, naturalmente, diversos entendimentos a respeito.

No entanto, devido ao fatalismo imposto por Deus às Suas criaturas, a perfeição, mais cedo ou mais tarde todos se interessarão pelo aspecto moral decorrente da intervenção espiritual no mundo material.

Essa condição está expressa, ainda em O Livro dos Espíritos:

O Espiritismo se tornará crença comum, ou ficará sendo partilhado, como crença, apenas por algumas pessoas?

Certamente que se tornara crença geral e marcará nova era na historia da Humanidade, porque esta na natureza e chegou o tempo em que ocupará lugar entre os conhecimentos humanos. Terá, no entanto, que sustentar grandes lutas, mais contra o interesse, do que contra a convicção, porquanto não há como dissimular a existência de pessoas interessadas em combatê-lo, umas por amor-próprio, outras por causas inteiramente materiais. Porém, como virão a ficar insulados, seus contraditores se sentirão forçados a pensar como os demais, sob pena de se tornarem ridículos. (1)

À resposta dada pelos Espíritos Superiores, comenta Allan Kardec:

“As ideias só com o tempo se transformam; nunca de súbito. De geração em geração, elas se enfraquecem e acabam por desaparecer, paulatinamente, com os que as professavam, os quais vem a ser substituídos por outros indivíduos imbuídos de novos princípios, como sucede

com as ideias políticas. Vede o paganismo. Não ha hoje mais quem professe as ideias religiosas dos tempos pagãos. Todavia, muitos séculos apos o advento do Cristianismo, delas ainda restavam vestígios, que somente a completa renovação das raças conseguiu apagar. Assim será com o Espiritismo. Ele progride muito; mas, durante duas ou três gerações, ainda haverá um fermento de incredulidade, que unicamente o tempo aniquilara. Sua marcha, porem, será mais célere que a do Cristianismo, porque o próprio Cristianismo e quem lhe abre o caminho e serve de apoio. O Cristianismo tinha que destruir; o Espiritismo só tem que edificar.

“Bebe água mais limpa quem chega primeiro à fonte”, diz o ditado popular, e que poderíamos adaptar para a condição dos que acessam o conhecimento espírita e se esforçam por compreendê-lo. Adquirem condições de acertar mais, errando menos, tirando com isso melhor proveito da encarnação aqueles que optam pelo estudo e pela prática da moral decorrente dos seus ensinos. É o progresso que se acelera em benefício dos que se esforçam para consegui-lo, não nos esquecendo que a soma do progresso individual trará como resultado o progresso da humanidade, e a conseqüente alteração do estágio evolutivo do planeta.

É uma reação em cadeia que se acelera na medida em que quanto mais nos desenvolvemos, mais adquirimos a consciência de que, por nossa vez, poderemos ajudar o progresso daqueles que conosco ombreiam a escalada evolutiva, assim como o fazem os Espíritos Superiores, capitaneados por Nosso Senhor Jesus Cristo.

Pensemos nisso.

Antônio Carlos Navarro

Exibições: 67

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

 

Há, para uma boa parcela de gente, até para aqueles que conhecem um pouco mais os Espíritos e a sua natureza, uma espécie de medo do que eles – os Espíritos – podem fazer…

Últimas atividades

Ícone do perfilJosé Leonil Marques da Silva, André Goes e Alexandre Guilherme Martins Soar entraram no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Artigos Espíritas

Grupo destinado a divulgação de ARTIGOS da DOUTRINA ESPÍRITA através dos nossos articulistas. Não são aceitas postagens de trechos de livros e outros textos.."Material postado nessa pagina tem autorização de seus autores para publicação na REDE AMIGO ESPÍRITA, a reprodução total ou parcial dos dados aqui publicados em outros veículos de mídia podem ser interpretados como violação de direitos autorais, e seus autores agirem conforme informa a lei"Ver mais...
1 hora atrás
José Leonil Marques da Silva respondeu à discussão Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich de Amigo Espírita no grupo Artigos Espíritas
"Excelente o artigo da culta Simoni Privato Goidanich. Porém, peço licença para acrescentar que, posteriormente, AK reconheceu ser médium intuitivo em nota ao artigo "Caracteres da Revelação…"
1 hora atrás
José Leonil Marques da Silva curtiram a discussão Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich de Amigo Espírita
1 hora atrás
Elciene Maria Tigre Galindo curtiram a discussão Por que nos sentimos mal em determinados ambientes? de Wellington Balbo
3 horas atrás
Maria Isabel Januário curtiram o evento Músicas de Paz de EvandroOlivah
4 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiram a discussão Por que nos sentimos mal em determinados ambientes? de Wellington Balbo
5 horas atrás
Ícone do perfilCassia Garcia, Décio Luiz Rosa Eugênio, Wendell Fridman de Vasconcelos e mais 13 pessoas entraram em RAE
6 horas atrás
Valéria curtiram o perfil de Valéria
8 horas atrás
Valéria curtiram o perfil de Maristela Santos
8 horas atrás
Valéria curtiram o perfil de Maristela Santos
8 horas atrás
Rafaela Bernardelli Penna curtiram a discussão Por que nos sentimos mal em determinados ambientes? de Wellington Balbo
9 horas atrás
Rafaela Bernardelli Penna curtiram a discussão Por que nos sentimos mal em determinados ambientes? de Wellington Balbo
9 horas atrás
José Leonil Marques da Silva curtiu a postagem no blog AURA E CLARIVIDÊNCIA de Suely dos Anjos
10 horas atrás
Sylia Rehder curtiram a discussão Por que nos sentimos mal em determinados ambientes? de Wellington Balbo
10 horas atrás
Rosangela Silva curtiram a discussão Por que nos sentimos mal em determinados ambientes? de Wellington Balbo
10 horas atrás
André Goes respondeu à discussão Kardec sofre... de Wellington Balbo no grupo Artigos Espíritas
"Faço das palavras de Allan Kardec as minhas palavras. Se temos o mesmo mestre e as mesmas diretrizes, por qual ou quais razões não nos entendemos? R= Porque continuam fazendo tudo diferente do que jesus fez. O primeiro erro foi…"
12 horas atrás
André Goes respondeu à discussão Por que nos sentimos mal em determinados ambientes? de Wellington Balbo no grupo Artigos Espíritas
"Há muitas variáveis que estão fora deste contexto. Nem tudo é questão espiritual, mas sim da própria natureza. Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…"
13 horas atrás
José Leonil Marques da Silva curtiram a discussão Chico Xavier - O servidor de Feeak Minas
13 horas atrás
Josué Mattos curtiram a discussão Por que nos sentimos mal em determinados ambientes? de Wellington Balbo
13 horas atrás
FLAVIO LUIZ FONSECA curtiram a discussão Por que nos sentimos mal em determinados ambientes? de Wellington Balbo
13 horas atrás

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço