Por Jane Maiolo

Setembro amarelo” é a campanha de conscientização sobre a prevenção ao suicídio e tem como objetivo alertar a população a respeito da trágica realidade demonstrada estatisticamente pelo relatório da OMS- Organização Mundial de Saúde.

Segundo dados da OMS, cerca de 804.000 pessoas cometem suicídio anualmente, ou seja, a cada 40 segundos uma pessoa se suicida no mundo e no Brasil os números são impressionantes, são cerca 32 suicídios por dia.

As causas que motivaram esses atos extremos contra o próprio instinto de conservação são variadas, porém na sua quase totalidade o comportamento suicida está associado às patologias de ordem mental que talvez nunca sejam diagnosticadas.

De cada 10 casos de suicídio 9 são preveníveis, e após o início dessa campanha, que acontece a nível internacional, há de se esperar que o paradigma do Tabu/Suicídio seja alterado de maneira positiva. Hoje é possível maior esclarecimento quanto a essa psicopatologia. Esquadrinhar protocolos de respostas mais assertivos é medida extremamente urgente. Prevenção salva vidas.

Sentir-se triste durante a maior parte do dia não é um comportamento normal, embora há quem defenda que o seja. Não descobrir a vivacidade nas relações sociais e na coexistência com as pessoas demonstra um comportamento psicoemocional corrompido. Sentir-se sem energia vital, irritadiço e trazer pensamentos negativos, em tempo integral ou na maior parte do tempo, são reforçados indícios de que é hora de falar sobre as “angústias armazenadas ao longo de um período”, pois falar ainda é a melhor solução!

O amor a si mesmo e as coisas da vida devem ser procurados por todos nós. Procurar ajuda clínica, humana e religiosa são iniciativas valiosas para que se possa sentir-se integrado a um grupo social. O sentimento de pertencimento deve ser construído na formação de nossa identidade social, pois compõe uma rede de proteção contra a ideação suicida.

Quando se adoece psiquicamente o julgamento de terceiros deve ser evitado, pois o doente precisa de acolhimento, amparo e “colo”. É como a ave que após a tempestade quer retornar ao ninho. O “ninho familiar” deve ser o porto seguro onde a proteção e o carinho sejam evidentes.

Precioso lembrar que o suicida não quer morrer, ele quer livrar-se da extrema dor moral e emocional que o acompanha. Em períodos de crise sua percepção da realidade está totalmente distorcida, então ele não tem o discernimento que os outros têm. Para ele, sua dor é intolerável, o futuro lhe parece um sofrimento inescapável e sua angústia será interminável. Ilude-se no torvelinho do desespero e planeja sua retirada da vida, assim, sem um “adeus” ou se lançando em despedidas justificadoras sem o lastro lógico da própria consciência trânsfuga.

Verbalizar os nossos estados emocionais é um recurso terapêutico a disposição de todos. Procuremos os amigos, escancaremos o coração e protejamos a nossa oportunidade de viver a vida em plenitude, até porque a vida é um dom e viver é a única alternativa!

Exibições: 73

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

ASSISTA AO VIVO

Artigos Espíritas

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

 

Há, para uma boa parcela de gente, até para aqueles que conhecem um pouco mais os Espíritos e a sua natureza, uma espécie de medo do que eles – os Espíritos – podem fazer…

Últimas atividades

Euripedes Mariano da Cunha respondeu à discussão Questão 124 de "O Livro dos Espíritos" de Marco Túlio Ferreira Silva
"Se o bicho homem não é criação de Deus, então existe outra Inteligencia superior a Deus que contraria a vontade de Deus e cria por sua conta própria, ou sjea, Deus já não é mais a causa…"
6 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA respondeu à discussão SUICÍDIOS E TIRANOS DISFARÇADOS de Amigo Espírita no grupo Artigos Espíritas
"O Ator Carlos Vereza comentou que é preciso deixar de olhar o mundo através de viseiras…"
12 horas atrás
Luiz Claudio Macedo de Oliveira curtiu a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
14 horas atrás
Luiz Claudio Macedo de Oliveira curtiram o perfil de Nadia Rosangela
14 horas atrás
Luiz Claudio Macedo de Oliveira curtiram a página Bate-Papo de Amigo Espírita
14 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Afastemo-nos, das nossas inibições e aprendamos com o Cristo a “sair para semear”. Fonte Viva, 64. Emmanuel/Chico Xavier http://bibliadocaminho.com/ocaminho/txavieriano/livros/Fv/Fv64.htm"
15 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
" Nós temos uma missão nesta Terra, nesta vida, temos que cumpri-la e fazer com que esses ensinamentos possam ser cada vez mais divulgados e propagados nas nossas atividades para a nossa sociedade como um todo. Homenageio aqui…"
ontem
Carlos Pretti - SCEE postou um evento
Miniatura

“O que fazer quando não há mais nada a fazer?”, com Dr. Aldeniz Leite em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

26 janeiro 2020 de 9 a 10:15
“O que fazer quando não há mais nada a fazer?”, este será o tema da palestra do psiquiatra, pesquisador e escritor Dr. Aldeniz Leite de São Paulo-SP, no próximo domingo 26 de janeiro de 2020, de 09 às 10h. da manhã na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas. Dr. Aldeniz Leite da Silva Júnior nasceu em Belém do Pará, formou-se médico em sua cidade natal e transferiu-se…Ver mais...
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Eusébio, “No Mundo Maior”. André Luiz/Chico Xavier, cap.2. Sejamos instrumentos do bem, acima de expectantes da graça. A tarefa demanda coragem e suprema devoção a Deus. Sem que nos convertamos em luz,…"
ontem
LENICE AGEMIRO SILVEIRA curtiram o evento Estreia no teatro A História Nunca Contada de Allan Kardec, O Cientista do Infinito de Erika Silvira
sábado
LENICE AGEMIRO SILVEIRA curtiram o evento Palestras de Dr. Sérgio Thiesen em Birigui e São José do Rio Preto-SP de Amigo Espírita
sábado
LENICE AGEMIRO SILVEIRA curtiu a postagem no blog " HOMENAGEM A TODAS AS MAMÃES"!!!!! de Jesus Carlos Sanchez Perez
sábado
LENICE AGEMIRO SILVEIRA curtiu a postagem no blog " VOCÊ JÁ SORRIU HOJE"???? de Jesus Carlos Sanchez Perez
sábado
José Valdir de Oliveira curtiram o evento Mensagens de Reflexão de Amigo Espírita
sábado
José Valdir de Oliveira curtiram o evento Mediunidade de Amigo Espírita
sábado
José Valdir de Oliveira curtiram o evento Joanna de Ângelis e Divaldo Franco de Amigo Espírita
sábado
José Valdir de Oliveira curtiram o evento Gestos e Valores: Série Roteiro de Amigo Espírita
sábado
José Valdir de Oliveira curtiram o evento Wellington Balbo de Espírita Online
sábado
José Valdir de Oliveira curtiram o evento Mensagens PPS de Amigo Espírita
sábado
José Valdir de Oliveira curtiram o evento Estudando Espiritismo de Amigo Espírita
sábado

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço