SACRIFÍCIOS DE ANIMAIS NOS LABORATÓRIOS, NUMA ANÁLISE ESPIRITA

Desde a antiguidade pesquisadores valiam-se de animais (cobaias) para obter testes científicos e ensaio das mais diversas espécies. O coelho foi uma das primeiras espécies utilizadas em pesquisas e presentemente camundongos e rãs são espécies de eleição para experiências nos laboratórios. Os bichos têm servido de cobaias para  prova de vacinas, medicamentos, produtos, substâncias antes de serem liberados para o consumo humano e alguns procedimentos cirúrgicos antes de serem aplicados entre os homens.

Andrea Vesalius, fundador da anatomia moderna, usava cães e porcos em demonstrações públicas de anatomia.  Hoje em dia, ainda os cães têm sido cobaias para estudos do sistema cardiovascular, do sistema respiratório, do sistema gastrintestinal, do sistema endócrino e das técnicas de transplante. Mas havemos de convir que as pesquisas só publicam descobertas porém não revelam fracassos. O organismo de um animal não é o mesmo do que o nosso. O maior fracasso do século xx foi a Taliodomida, que foi testada amplamente em animais e depois colocada no mercado.

O experimento em animais “não representa apenas um método cruel, e por isso mesmo antiético, mas é também destituído de validade científica. No interesse do homem e do animal, precisa ser abolida o mais rápido possível e substituída por métodos racionais.”(1) Aproximadamente um terço de todos os doentes com problemas renais crônicos destruíram sua função renal tomando analgésicos considerados seguros após aplicados em animais. Todos os medicamentos tóxicos retirados do mercado por exigência dos órgãos de saúde foram testados antes em experiências com animais.

Nos últimos anos, as muralhas do silêncio vêm sendo progressivamente demolidos pela imprensa, pelo rádio e pela televisão. Existem importantes movimentos de proteção animal que resistem para findar com a vivissecção. (2) Graças a Deus! Na atualidade atenuou o uso de animais em ensaios científicos, pois foram desvendadas outras possibilidades eficientes.  A exemplo de substâncias eficazes à base vegetal que foram descobertas sem experiências com  animais. Ressalte-se que a maioria das técnicas cirúrgicas frequentes não foram desenvolvidas em cobaias animais.

Os avanços em “biotecnologia” já permitiram substituir os bichos por computadores ou tubos de ensaios. Em diversos campos estão utilizando processos alternativos, como in-vitro com culturas celulares, as células estaminais já são uma alternativa e vão ser decisivas na substituição das cobaias. Pesquisadores da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) desenvolveram um programa de computador que pode substituir o sacrifício de animais durante as aulas de fisiologia. O programa pode substituir o uso de animais nas aulas práticas de Fisiologia e Biofísica, ministradas nos cursos de Medicina, Ciências Biológicas, Enfermagem e Educação Física.

Apesar de milhões de animais torturados e mortos, a dissecação anatômica não conseguiu obter um resultado frente às epidemias do nosso tempo. Os progressos na pesquisa da AIDS não se fundamentam em experiências em animais, porém na epidemiologia, na observação clínica dos doentes e nos estudos in-vitro com culturas celulares.

Ante a falácia de que os animais são utilizados em benefício da saúde pública, devemos nos lembrar que eles são seres vivos que sentem dor e que sofrem, por isto somos responsáveis por eles. Como experiências toxicológicas - durante as quais os animais são envenenados de forma mais ou menos rápida - podem decorrer sem tortura e dor, sem sofrimento terrível para o animal atingido? São muitas experiências que representam para o animal um sofrimento atroz, que normalmente só termina com a morte.

O cientista austríaco, Friederike Range, da Universidade de Viena, liderou o estudo sobre emoções caninas e atesta que certos animais possuem um sentimento ou emoção mais complexa do que, normalmente, atribuiríamos a eles. Para além das considerações filosóficas, evidências práticas e científicas sugerem que todos os mamíferos possam sentir algo semelhante à dor e ao prazer humano, embora qualitativa e quantitativamente diferente. A ética na experimentação com animais é uma preocupação muito antiga, fundamentando-se na necessidade de se ter consciência de que o animal é um ser vivo, que possui hábitos próprios de sua espécie, inclusive o natural instinto de sobrevivência, sendo sensível a dor e a angústia.

O que o Espiritismo explica  sobre os animais; eles progridem? Ou serão sempre animais? Eles sofrem? Eles têm alma? Os Benfeitores do Além afirma que os animais não têm alma como nós os humanos, mas têm um princípio espiritual que “sobrevive ao corpo físico após a morte"(3), ou seja, a alma dos animais "conserva, após a desencarnação, sua individualidade; porém, não a consciência de si mesma, apenas a vida inteligente permanece em estado latente."(4)

Quando estivermos mais espiritualizados, enxergando nos animais os irmãos inferiores de nossa vida [o sacrifício dos animais em laboratório] não terá razão de ser. “O homem espiritual do futuro, com a luz do Evangelho na inteligência e no coração, terá modificado o seu ambiente de lutas, auxiliando igualmente os esforços evolutivos de seus companheiros do plano inferior, na vida terrestre.”(5)

É bem verdade que o instinto domina a maioria dos animais; “mas há os que agem por uma vontade determinada, ou seja, percebemos que há uma certa inteligência animal, ainda que limitada."(6)  Rememoremos que os bichos “não são simples máquinas, embora sua liberdade de ação seja limitada pelas suas necessidades, e, logicamente, não pode ser comparada ao livre-arbítrio humano. Os animais, sendo inferiores ao homem, não têm os mesmos deveres, mas eles têm liberdade sim, "ainda que restrita aos atos da vida material.”(7)

Os animais pensam, mas não raciocinam; os animais têm memória, e recorrem a ela; aprendem com o acerto e com o erro, e não com o raciocínio. Evidentemente, não conseguem teorizar, abstrair, prever eventos, solucionar problemas, mas são, de fato, mais inteligentes do que imaginamos. Estão em processo de evolução e, nesse sentido, devemos “considerar que eles [os animais] possuem, diante do tempo, um porvir de fecundas realizações, através de numerosas experiências chegarão, um dia, ao chamado reino hominal, como, por nossa vez, alcançaremos, no escoar dos milênios, a situação de angelitude.

A escala do progresso é sublime e infinita. Considerando que os animais estão em processo de crescimento espiritual, “busquemos reconhecer a infinidade de laços que nos unem nos valores gradativos da evolução e ergamos, em nosso íntimo, o santuário eterno da fraternidade universal."(8)

Jorge Hessen

http://jorgehessen.net

 

 

Referências bibliográficas:

 

(1)           Tese  apresentada em Simpósio realizado em Genebra pela Liga Internacional de Médicos pela Abolição das Experiências em Animais, por Bernhard Rambeck, diretor do Departamento Bioquímico da Sociedade de pesquisa em Epilepsia, Bielefeld, Alemanha.

(2)           É o ato de dissecar um animal vivo com o propósito de realizar estudos de natureza anatomo-fisiológica. No seu sentido mais genérico, define-se como uma intervenção invasiva num organismo vivo, com motivações científico-pedagógicas. Na terminologia dos defensores de animais, é generalizada como uso de animais vivos em testes laboratoriais.

(3)           Kardec, Allan. O Livro dos Espíritos, Rio de Janeiro: Ed. FEB, 2001, perg 597-a

(4)           Idem perg. 598

(5)           Xavier, Francisco Cândido. O Consolador, Ditado pelo Espírito Emmanuel, Rio de Janeiro: Ed. FEB, 2001 perg. 62

(6)           _______, Allan. O Livro dos Espiritos, Rio de Janeiro: Ed. FEB, 2001, perg. 592

(7)           Idem perg. 595.

(8)           _______, Francisco Cândido. O Consolador, Rio de Janeiro: Ed Feb, 1995, perg.79

Exibições: 3167

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de Ana Lucia F. Ribeiro da Silva em 31 outubro 2013 às 11:43
Ótima análise.
Comentário de tabagira de oxossi em 30 outubro 2013 às 20:28

qdo e para curar ,curamos,qdo e para lutar,lutamos,lados tao extremos, mas tao iguais no coração!

Comentário de tabagira de oxossi em 30 outubro 2013 às 20:25

Comentário de Elisabeth Domingues Paschoalin em 30 outubro 2013 às 19:40

No nosso seculo atual e ridiculo  usar animais  para  fins  de  estudos........Parece  que essas

pessoas  são primitivas, não estamos mais na era da caverna.......Como pode essas pessoas

agirem deste jeito, Me sinto envergonhada de ser humana sabia!!!!!!!!!!!Estamos no fim dos tempos

s´o pode!!!!!!!!!

Comentário de Clarice Rodrigues Chabregas em 28 outubro 2013 às 12:55

Há necessidade de repensarmos de uma forma ampla sobre nosso comportamento e considerações frente nossa relação com os animais.

Submeter animais em prol da pesquisa - não é lícito - submetê-los à morte e outras atrocidades para nossos prazeres à mesa pode???

Comentário de Nadir Nunes em 27 outubro 2013 às 13:07

Todos somos importantes, somos peças da grande engrenagem do mundo.

E cada peça se encaixa num grande e perfeito organismo...

A vida é um presente de Deus, não nos cabe julgar seu valor.

Não nos cabe elevar uma vida em detrimento de outras.

O mais importante em tudo isso é saber discernir.

Quem somos nós para pensarmos ser Deus? Quem nos deu esse poder ?

Comentário de Silvana Mariano em 25 outubro 2013 às 9:41

acredito que quando o homem conseguir se respeitar e assim respeitar os animais e a natureza, viveremos em harmonia e teremos um mundo melhor!!

Comentário de Mariana Monteiro em 21 outubro 2013 às 23:34

Finalmente encontrei uma teoria que condiz com a minha. Os animais não foram feitos pra serem nossos brinquedos, devemos amá-los e respeitá-los. Eles sabem amar verdadeiramente, o que nós ainda estamos longe de aprender. :)

Comentário de IVONE DE JESUS em 21 outubro 2013 às 22:03

Vamos unir  nossos  esforços  junto as  ONG's e todas  ações, atraves  de abaixo  assinados e  similares, para  que  possamos  conseguir parar  com  esse absurdo no nosso País e no  Mundo.

Comentário de Nadia Carvalho em 31 outubro 2012 às 20:33

E temos também que parar de nos alimentarmos de qualquer produto de origem animal, já que nosso corpo não precisa disso. Todos os nutrientes podem ser encontrados de origem vegetal.

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

ISA SOARES entrou no grupo de Ari Carrasco Silveira
Miniatura

Reforma Intima

"CONHECE-TE A TI MESMO"Textos de reflexão para a reforma íntimaVer mais...
10 horas atrás
ISA SOARES entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Mensagens de Reflexão

Mensagens, frases e pensamentos para reflexão iluminando nossas vidas.
10 horas atrás
ISA SOARES entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Espiritismo e Evangelho

Grupo destinado a estudos do Evangelho a Luz da Doutrina EspíritaVer mais...
10 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiram o evento Votação para escolha do Projeto Médicos do Bem no Prêmio Euro de Marcílio Dias Henriques
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Não temos para onde fugir de Nilton Cardoso Moreira
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"DEPOIS DA MORTE Em 1965, Yvonne Pereira diz que “o Evangelho é imortal, uma vez que sempre existirão cérebros e corações necessitados de renovação." Ela fala também sobre “uma…"
quarta-feira
Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
6 Jul
Mauro Araújo Matoso de Lima curtiu a postagem no blog Angústias De Um Dirigente Espírita de PATRIZIA GARDONA
6 Jul
Helena Padilha de Meneses curtiram o perfil de Helena Padilha de Meneses
6 Jul
Ícone do perfilNilton Cardoso deu um presente para José Ricardo Fernandes
4 Jul
Nilton Cardoso e José Ricardo Fernandes agora são amigos
4 Jul

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço