Será que há espíritos de “crianças” nos domínios do além tumba? (Jorge Hessen)

Jorge Hessen

Jorgehessen@gmail.com

 

Um objeto de estudo instigante, cuja explicação devemos ao Espiritismo, diz respeito à situação da “criança” no além após a sua morte. Será que há “crianças” no além? E o “bebê” , como será a sua forma perispiritual quando desencarna? ,,Será que o seu períspirito retoma a forma “adulta” ou por quanto tempo permanece “bebê” e ou “criança” no Além-túmulo? Há tantas interrogações sobre o que ocorre com as “crianças” recém-desencarnadas.  Como “ela” se adapta no Mundo dos Espíritos? Sim, são inúmeras dúvidas.

Cremos que “crianças” no além  são imediatamente recolhidas por familiares ou mentores, que lhes darão ampla assistência. Se são Espíritos com ótima bagagem moral retomam a personalidade anterior. Se são de mediana evolução, acreditamos que conservam a condição infantil, que será superada com o decorrer do tempo, como sucede com as “crianças” na Terra. Podem, também, retornar à reencarnação.

Porém, pasme! Segundo um famoso escritor espírita “não há uma única manifestação mediúnica de criança nas obras de Allan Kardec”. Portanto, afirma que não existem “Espíritos “crianças”, pois o período de infância, adolescência, maturidade e envelhecimento, é uma condição do corpo físico, que obedece a esse processo orgânico de maturação, próprio dos nativos do planeta Terra.

Será? É urgente contar ao notório e equivocado confrade,  que o Codificador publicou comunicação do Espírito de uma criança na Revista Espírita de 1859. E ainda registrou a manifestação do Espírito do menino Marcel, conforme publicado na obra “O Céu e o Inferno” cap. 8, Parte II. Aliás, antes de Kardec, encontramos personagens históricos que mencionam os espíritos de “crianças” no além. A exemplo de  Swedenborg que descreve “crianças” sendo bem recebidas no além nas instituições onde adolescem e são cuidadas por jovens mulheres. Há distintos precursores do Espiritismo que fazem alusões às “crianças” no além, a saber:  Louis Alphonse Cahagnet, na França e Andrew Jackson Davis, nos EUA.

André Luiz apresenta no cap.X do livro “Entre a Terra e o Céu” acurados painéis de crianças desencarnadas. Cairbar Schutel apresenta as “crianças” no além tumba no seu livro “A Vida no Outro Mundo”, Frederico Figner (Irmão Jacob) faz menções a “crianças” no além, conforme agenda  no livro “Voltei”. Informações confirmadas por Yvonne Pereira em “Cânticos do Coração, Vol II”e George Vale owen, na obra “A vida Além do véu” , dentre outros.

Na questão 381 de O Livro dos Espíritos o Codificador questiona aos Espíritos se na morte da criança, o ser readquire, imediatamente, o seu antecedente vigor? Os Benfeitores aclaram o tema afirmando que o Espírito não readquire a anterior lucidez, senão quando se tenha completamente separado do envoltório físico. E nas questões 197, 198, 199, 346 e 347, da mesma obra básica é informado que o Espírito da “criança” não é infantil, e, sim, reencarnação de Espírito que teve outras existências na Terra ou em outros orbes. Especificamente na questão “199-a” Os Espíritos inquiridos por Kardec  sobre o destino espiritual da criança que morre bebezinho, anotaram que o Espírito “recomeça outra existência”.

No entanto, antes do reinício de nova existência física, tais Espíritos são recolhidos em Instituições apropriadas. Há apresentações psicográficas citando Escolas, parques, colônias e instituições diversas consagradas ao acolhimento e amparo às “crianças” desencarnadas. E ademais ao reencarnar o Espírito entorpece a consciência e somente finalizará o processo reencarnatório a partir dos sete anos aproximadamente, quando se remata a reencarnação. Por isso, se a criança desencarnar no meio do processo reencarnatório , ou seja,  entre os 3 anos e 4 anos o Espírito  possivelmente possa retomar imediatamente a forma adulta precedente.

Também  devemos considerar o seguinte: Se a “criança” desencarnada  possui grande experiência no campo intelecto e moral, readquire rapidamente os valores parciais da memória, logo após a desencarnação, conseguindo, por isso, ordenar conceitos e anotações de acordo com a maturação intelectual alcançada com seus empenhos.

O mesmo não sucede com “criança” desencarnada que ainda não possui condição moral elevada. Em tal estágio, o desenvolvimento no além-túmulo é idêntico ao que se processa no plano físico, quando o Espírito é constrangido a aprender pausadamente as lições da vida e avançar gradualmente, segundo as injunções do tempo.

Morre o corpo infantil (em qualquer faixa etária), e sobrevive o Espírito imortal e eterno, com toda uma bagagem de aquisições intelectuais e morais, advindas das múltiplas experiências reencarnatórias, e que integram a sua individualidade.  

Recordemos que a almas ainda prisioneiras no automatismo inconsciente, acham-se relativamente longe do autogoverno. Em face disso, permanecem transportados pela Natureza, à maneira de bebês no colo materno. É por esse motivo que não se pode prescindir de períodos de recuperação, para quem desencarna na fase infantil. Porquanto precisarão continuar aprendendo, estudando e recebendo esclarecimentos espirituais adaptados à sua idade e compreensão e serão separadas por faixas de idade e entendimento (tal como ocorre aqui na Terra).

Nas fontes que examinamos não encontramos informações de Espíritos de “crianças” nas regiões “umbralinas”. Ainda bem!

Temos muito que aprender com os Espíritos.

Exibições: 587

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de Jorge Hessen em 31 dezembro 2017 às 10:28

Estimada Ivete,

O tempo aqui e no além é,  em si mesmo, muito  relativo. Tudo que li sobre o tempo cronológico no além não é paralelo e nem segue às regras do tempo arrastado da Terra. O que muda por lá (no além tumba)  é o tempo mental (há espirito mentalmente estacionados no tempo há séculos , milênios sem conseguir sair desse estágio temporal  com facilidade).

Em face disso  há um impulso mental  com impacto  direto  no períspirito, cujas propriedades e estruturas funcionais  são desiguais do corpo biológico). O jovem citado desencarnado há um ano poderia (sem nenhum problema) se apresentar com 80 anos, 50 anos, 17 anos e assim por diante, de acordo com o estado mental do Espírito.

Isso equivale dizer que para espíritos de estatura moral mediana e comuns (como nós) o tempo cronológico se arrasta lentamente semelhante ao tempo terreno, para espíritos mais desenvolvidos o tempo é imponderável e  não se arrasta como aqui , ao oposto ele, o tempo,  voeja....e isso é compreensível...

Grande abraço com votos de um 2018 repleto de muita paz e saúde.

Jorge Hessen

Comentário de Ivete Ciscotto Silva em 30 dezembro 2017 às 23:55

 CERTA VEZ UM EXPOSITOR  DISSE Á  UMA MÃE , CUJO FILHO DESENCARNOU BEBÊ O SEGUINTE:

- sUA FILHA HOJE JÁ ESTÁ TRABALHANDO E PROVAVELMENTE COM 17 ANOS. oRA, ESTA CRIANÇA CRIANÇA HAVIA DESENCARNADO HA MAIS OU MENOS UM ANO.

oBSERVANDO A QUESTÃO 199A. DO L. E, FIQUEI CONFUSA.

dISSE QUE O TEMPO LÁ NO MUNDO ESPIRITUAL PASSA RÁPIDO.

É ASSIM JORGE?

OBRIGADA 

IVETE

Comentário de paulo cezar de souza em 29 dezembro 2017 às 17:37

acho difícil p alguém que le romance espirita ter uma compreensão da doutrina espirita, realmente ler 22 livros fundamentais da doutrina e estuda-los, toda pergunta torna-se inócua.

Comentário de Carlus Martel em 29 dezembro 2017 às 14:51

Ao invés de desgastar tempo com perguntas inócuas como sugere o comentarista que tal refletirmos sobre a afirmativa contida na CODIFICAÇÃO  de que a vida física é a imagem e representação da dimensão espiritual e não o contrário, logo , nosso corpo apenas reflete o que já existe noutras dimensões o que não seria absurdo  existirem crianças no além afinal lá que dá  forma às coisa de cá ...Não é ´preciso ser uma sumidade para entender isso.....

\uap>

Comentário de paulo cezar de souza em 29 dezembro 2017 às 9:43

sinto que nós espiritas somos muito atrasados e ainda ligados a matéria, pois tudo usamos como parâmetro nossa pobre existência física, para descrever o mundo espiritual. ( o que é informação secundaria para o espirito encarnado). temos grande dificuldade para definir o que é espirito, menos ainda uma definição e compreençao de períspirito. ( pois neste caso também usamos como comparação esta nossa carcaça física).

falta muito estudo da codificação, pois ainda pegamos partes de texto para justificar nossa "verdade".

podemos pegar esse exemplo do menino Marcel e ler todo o texto e estudar e interpretar as idéias, ( outra coisa temos péssima interpretação de texto).

qual a circunstância da comunicação?

qual o objetivo da comunicação?

em que condições o espirito estava na comunicação?

o porque se manifestou naquela condição?

podemos ir acrescentando perguntas e resposta ao infinito.

depois desse estudo das respostas de tais  perguntas podemos ter uma analise da situação de "crianças no mundo espiritual"

abç a todos muita luz e paz.

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

Ícone do perfil via Twitter
Nos Domínios da Ação - Evangelho na Rede com Carla Fabres https://t.co/MWFkqnchjr
Twitter1 hora atrás · Responder · Retweet
Codificador do Paracleto comentou a postagem no blog Internet , redes sociais e os pseudomédiuns , ambiciosos e mistificadores (Jorge Hessen) de os pae
3 horas atrás
ARI DE SOUSA LIMA curtiram a discussão Vaidade ou inveja? (Por Vladimir Alexei) de Amigo Espírita
4 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog CUIDADO COM A OVER-DOSE! “VIVER É MELHOR QUE SONHAR" de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
5 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
A chave do Abismo - (137) Apocalipse-9:1 - Carlos Alberto Braga https://t.co/JsqOY4ymvS
Twitter5 horas atrás · Responder · Retweet
Silvia Mesquita comentou a postagem no blog Imaginemos de PATRIZIA GARDONA
6 horas atrás
Silvia Mesquita curtiu a postagem no blog Imaginemos de PATRIZIA GARDONA
6 horas atrás
Silvia Mesquita curtiu a postagem no blog Imaginemos de PATRIZIA GARDONA
6 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog CUIDADO COM A OVER-DOSE! “VIVER É MELHOR QUE SONHAR" de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
8 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog CUIDADO COM A OVER-DOSE! “VIVER É MELHOR QUE SONHAR" de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
8 horas atrás
Elciene Maria Tigre Galindo respondeu à discussão Vaidade ou inveja? (Por Vladimir Alexei) de Amigo Espírita no grupo Artigos Espíritas
13 horas atrás
constancia mello de carvalho sou curtiram a discussão Faça o bem (artigo de Valci Silva) de Amigo Espírita
13 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
"Comparemos a Doutrina Espírita a uma grande empresa" : https://t.co/WkczVRxjlW
Twitter14 horas atrás · Responder · Retweet
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Comparemos a Doutrina Espírita a uma grande empresa de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
15 horas atrás
Elisabete Torres Correia Guerrie curtiu a postagem no blog A ANSIEDADE - Mensagem por Joanna de Ângelis de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
16 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Você tem medo de morrer? - 96ª Assistência Espiritual Joanna de Angelis https://t.co/keJN5a19wU
Twitter16 horas atrás · Responder · Retweet
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI
17 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Você tem medo de morrer? - 96ª Assistência Espiritual Joanna de Angelis https://t.co/4CXXAMwpQ4
Twitter17 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Parábola do Bom Pastor - 36º Parábolas de Jesus com Jussara Goretti e Rafael Papa https://t.co/9V6MsIELyf
Twitter18 horas atrás · Responder · Retweet
Gislene Divina Rabelo Rosa curtiu a postagem no blog O maior conselho de Chico Xavier de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
18 horas atrás

Regras de uso e de publicação

 

 

Badge

Carregando...

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço