Serviço de investigação

Irmão X.

 
 
O investigador policial, a propósito de problemas intrincados, é sempre uma pessoa que deve educar os olhos para identificar o mal. Nos crimes obscuros, nos furtos misteriosos, põe-se a campo, em busca dos verdadeiros culpados. Às vezes, socorre-se da injustiça, até que o delinquente apareça à luz meridiana, confessando a própria falta. Seus esforços quase sempre são louváveis; entretanto, como a justiça do mundo, em muitas ocasiões, é simbolizada por uma deusa cega, a ternura fraternal não é característica de suas funções. É lógico reconhecer que a sociedade humana não lhe dispensa o concurso. O “homem-lobo” ainda predomina entre as criaturas, depredando e assaltando, arruinando e destruindo. Compreendemos, desse modo, quanto é imprescindível a fiscalização no instituto da ordem social. O investigador, porém, a título de exercer fielmente a missão que se lhe conferiu, timbra em afastar-se da piedade. É preciso arrancar confissões, corrigir o mal, retificar o desvio e apagar, de vez, a possibilidade de novos crimes. São atribuições ingratas, mas naturais e humanas, em face dos desequilíbrios provocados pela perversidade deliberada. Em sã consciência, o profissional da segurança pública não pode ser criticado, desde que não procure estancar o sangue, derramando mais sangue, nem reprimir a violência impulsiva com a violência organizada. O médico também faz amputações difíceis e dolorosas e aplica o ferro candente a feridas de mau caráter. E as chagas sociais exigem ânimo forte dos cirurgiões da polícia técnica. Não se pode curar os golpes fundos da maldade voluntária com perfume de rosas sem espinhos. Muita vez, é indispensável cortar e ferir, isolar e cauterizar.
 
Esse é um setor de benemerência da criminologia. Referimo-nos a minúcias psicológicas do investigador, para demonstrar a elevação de sua tarefa na zona que lhe é própria, valendo-nos, ainda, do ensinamento para algumas observações, no serviço da espiritualidade superior.
 
Quantas vezes os companheiros de luta improvisam investigações, a pretexto de caridade? Reúnem-se, forçadamente, em torno de médiuns, como detetives arguciosos, procurando a pretensa maldade. Não lhes criticamos a observação construtiva, mas lastimamos as péssimas condições de espírito com que recorrem à experimentação.
 
Não seria mais útil o adiamento da tentativa? e não será mais prudente, no capítulo das gentilezas, que os amigos da doutrina e os médiuns de boa intenção se abstenham de colaborar nesses intentos prematuros?
 
É um erro procurar os desencarnados esclarecidos à luz da Revelação Divina, mantendo no coração propósitos apenas compreensíveis nos investigadores policiais, que se valem deles, obrigatoriamente, no trato com os criminosos contumazes.
 
Todos os que organizam sessões mediúnicas, com o objetivo de satisfazer aos catadores de delinquentes, não se acautelam contra os perigos a que se conduzem, porque no plano invisível existem também entidades perversas, que não perdem ensejo de participar de condenáveis aventuras; e o trabalho dos Espíritos Superiores, nessas ocasiões, resume-se, quase, a preservar os pesquisadores tirânicos da influência de perigosos malfeitores desencarnados, que respondem às preocupações de ordem inferior que os assaltam.
 
A reunião mediúnica é também uma visita das almas encarnadas ao plano espiritual. Elevam-se os companheiros terrestres, através do pensamento, para que nos encontremos em “algum lugar”. Se o cooperador humano conta com excelentes relações na esfera invisível, delas recebendo contribuições efetivas de socorro e iluminação, como submeter os seus benfeitores distantes à investigação de pessoas, respeitáveis embora pelo trabalho que realizam na Terra, mas absolutamente despreparadas quanto às responsabilidades do espírito? Entregaria o homem de bem, ao primeiro desconhecido que lhe visitasse a casa, as intimidades do santuário doméstico, a pretexto de exemplificar a caridade evangélica? Como esquecer comezinhos deveres de segurança do bem, se o próprio Cristo recomendou aos seguidores que não lançassem pérolas a esmo?
 
É possível que muitos amigos nossos, ainda encarnados, obedecendo a impulsos de excessiva afetividade, atirem a qualquer aventureiro adornado de títulos exteriores asjoias da confiança e do otimismo que lhes foram doadas pelas inteligências que habitam o Plano Divino. Mas nós outros, de olhos abertos e vigilantes, diante do campo infinito da Vida, não podemos fazer o mesmo.
 
A caridade é a virtude sublime que salva, aprimora, enaltece e aperfeiçoa, mas a imprudência, dissimulada por palavras lisonjeiras, não lhe pode arrebatar a auréola fulgurante.
 
É razoável que os estudantes do Espiritismo evangélico não desprezem a análise construtiva. É impossível viver às cegas num terreno tão claro, onde a liberdade para discernir, como deusa da razão vitoriosa, não permite a soberania das trevas interiores. Mas que ninguém converta ambiente de legítima fraternidade em gabinetes policiais, onde os Espíritos Elevados devem comparecer como delinquentes submissos. Procure-se a companhia desses Benfeitores, tendo o espírito de alegria, serenidade e amor, com que se buscam as afeições generosas e dignas da Terra. Os que não puderem proceder assim, adiem o cometimento, ainda que estejam diante da insistência apressada dos melhores amigos, porque o pensamento do homem, onde quer que se encontre, emite raios de atração, buscando receptores adequados, e quem se reúne, procurando malfeitores e criminosos, há de encontrá-los, tanto aí como aqui.
 
 
Irmão X. por Chico Xavier do livro: Lázaro Redivivo

Exibições: 63

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

ASSOCIE-SE E COLABORE

Artigos Espíritas

Chico Xavier - O servidor

Compartilhamos com os amigos da RAE este belo artigo.

Sds



Atribuem a Mark Twain a citação da seguinte frase: “Não gosto de elogios.
Nunca acho que falaram o…

O custo do abandono emocional (Jane Maiolo)

O custo do abandono emocional 

 

  

 

“Por isso não desfalecemos; mas, ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo, se renova de dia em dia”.…

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

Hipocrisia gourmet: os riscos de uma seita chamada Espiritismo.

 

 

E ele, respondendo, disse-lhes: Bem profetizou Isaías acerca de vós, hipócritas, como está escrito:Este povo honra-me com os lábios,Mas o seu coração está longe de mim;…

Pedagogia do silêncio ou talking cure?

Pedagogia do silêncio ou talking cure? 

 

 

 

E ele lhes disse: Que palavras são essas que, caminhando, trocais entre…

Vaidade ou inveja? (Por Vladimir Alexei)

Vaidade ou inveja?

Vladimir Alexei

Belo Horizonte das Minas Gerais,

15 de fevereiro de…

Últimas atividades

Gabriela silva curtiram o perfil de Gabriela silva
27 minutos atrás
Maria Fernanda Franco A.Pessanha curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
1 hora atrás
os pae compartilhou o post do blog deles em Facebook
2 horas atrás
Marco Túlio Ferreira Silva respondeu à discussão DEVE-SE PUBLICAR TUDO? E DIVULGAR TUDO QUE SE PUBLICA? de Amigo Espírita
"Não. As Identidades são únicas e livres e por isso são responsáveis. Caso contrário seriam autômatos e sem identidade e também sem responsabilidade."
3 horas atrás
Marco Túlio Ferreira Silva respondeu à discussão Cientistas comprovam reencarnação (?) de carlos alberto freire de souza
"Sim, foi Deus quem nos deu o ego mas as decisões à partir desse ponto não mais responsabilidade de Deus. Do contrário não precisaríamos de ego. Poderíamos ser autômatos e aí sim Deus…"
3 horas atrás
Marco Túlio Ferreira Silva respondeu à discussão SUGADORES DE ENERGIA de Amigo Espírita
"Criados perfeitamente iguais em essência e não em identidade."
3 horas atrás
Marco Túlio Ferreira Silva respondeu à discussão "QUANDO NÃO APRENDE ATRAVÉS DO AMOR, APRENDE-SE ATRAVÉS DA DOR" de rosyres mendes
"Porque preterimos o absoluto onde o egoísmo não pode ser vivenciado."
3 horas atrás
Marco Túlio Ferreira Silva respondeu à discussão Nasa estuda a aura de Chico Xavier.(LENDA URBANA) de Francisco Amado
"Não o que Deus faz, mas o que fez, como um pai humano que fez os seus filhos e os mesmos, agora crescidos, são responsáveis pelos seus atos e não o seu pai."
3 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Parábola da Festa de Núpcias - Evangelho na Rede com Oceander Veschi e Stela Onishi assista pelo youtube… https://t.co/m5dvhn7z4X
Twitter4 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Estudo 4 - Cap. 5 - A Gália (Livro Depois da Morte / Léon Denis) com Vinicius Lara assista no youtube… https://t.co/2hTP2WZJnN
Twitter13 horas atrás · Responder · Retweet
Angela Smanio curtiu a postagem no blog KARDEC NO FOCO DAS CÂMERAS de Antonio Cesar Perri de Carvalho
14 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
"Entre a Terra e o Céu" #24 - Cap 28 "Retorno" - Mauro M Guimarães assista no youtube https://t.co/XoPNbpXiii https://t.co/uyCPhbtjny
Twitter15 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"Entre a Terra e o Céu" #24 - Cap 28 "Retorno" - Mauro M Guimarães assista no youtube https://t.co/XoPNbpXiii https://t.co/lt6J1oVVEw
Twitter15 horas atrás · Responder · Retweet
luis conforti junior respondeu à discussão Nasa estuda a aura de Chico Xavier.(LENDA URBANA) de Francisco Amado
"Se não é Deus o responsável, quem é, se todos somos exatamente o q Deus faz de cada um de nós?"
15 horas atrás
luis conforti junior respondeu à discussão "QUANDO NÃO APRENDE ATRAVÉS DO AMOR, APRENDE-SE ATRAVÉS DA DOR" de rosyres mendes
"Se Deus nos criou a todos fora da dualidade, porq todos nós, humanos e não-humanos, sem exceção de um só, vivemos dentro da dualidade?"
15 horas atrás
luis conforti junior respondeu à discussão SUGADORES DE ENERGIA de Amigo Espírita
"Se Deus nos deu a lei, e a decisão, a escolha de segui-la, é de cada um de nós, porq uns a seguem e outros não, se somos, segundo a codificação, criados perfeitamente iguais?"
15 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Situações controversas em medicina, uma visão médico-espírita - Fernando Sant`Anna https://t.co/Gl1aQlN0Ab
Twitter15 horas atrás · Responder · Retweet
luis conforti junior respondeu à discussão Cientistas comprovam reencarnação (?) de carlos alberto freire de souza
"Pois é, se o ego é a resposta para o fato de uns serem bons e outros serem maus, é Ele mesmo, Deus, o responsável por haverem seres bons e maus, pois o ego é, pelo Criador, colocado em cada um de nós, tanto…"
15 horas atrás
luis conforti junior respondeu à discussão DEVE-SE PUBLICAR TUDO? E DIVULGAR TUDO QUE SE PUBLICA? de Amigo Espírita
"Sendo assim, Deus é o responsável pelo q as essências e, consequentemente, as identidades ser tornam."
15 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Situações controversas em medicina, uma visão médico-espírita - Fernando Sant`Anna https://t.co/DjLWvB1iJb
Twitter16 horas atrás · Responder · Retweet

Regras de uso e de publicação

 

 

Badge

Carregando...

© 2019   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço