Recentemente assisti a uma palestra em um Centro Espírita que me deixou preocupado. O título era o mesmo de um livro de “auto-ajuda” best-seller da atualidade. Não tenho nada contra usar idéias tiradas de livros como estes, porém temos que ter cuidado com a fidelidade doutrinária e, principalmente, com o respeito à lógica dos ensinos dos espíritos.

Seguindo o princípio de cooperar sem polemizar, não me manifestei em nenhum momento da aula nem abordei o palestrante sobre os pontos que considerei equivocados. Optei por reproduzir aqui dois momentos de seus ensinos para que todos possamos meditar sobre alguns conceitos fundamentais do Espiritismo.

Vejamos o que disse o palestrante:

“Escute o seu coração. Toda vez que deixamos de seguir nosso coração e damos ouvidos a nossa razão nos frustramos e deixamos a felicidade escapar”.

Seriam as palavras acima algo que condiz com os ensinamentos da Doutrina? Imaginemos que na audiência estivesse um homem em dúvida se teria ou não um caso com uma possível amante ou, por outro lado, se deveria manter-se fiel ao casamento e à família. Suponhamos que sua razão, que já entrevê as realidades espirituais, lhe mande renunciar ao caso extra-conjugal, contrariamente ao desejo sensual da experiência que lhe vibra o íntimo. Ao ouvir que deve “abandonar a razão e seguir o coração”, o que faria este senhor?

Sobre o tema, Allan Kardec, no Evangelho Segundo o Espiritismo (ESE), no Capítulo 17, item 4, afirma: “Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral e pelos esforços que faz para dominar suas más inclinações.”

Quando fala em “transformação moral” e “em esforços para dominar más inclinações”, Kardec nos lembra que somos frutos de um passado de muitos equívocos e que ainda trazemos como reflexos condicionados a busca pela satisfação de vários impulsos inferiores. Portanto, “seguir o coração”, em antagonismo com as lições de renúncia e abnegação repetidamente repassadas pelos benfeitores espirituais, pode ser um caminho aberto a novas e maiores quedas.

Uma outra afirmação da palestra que gostaria de ressaltar: “As doenças são fruto da insatisfação com as próprias escolhas.”

De fato é possível que algumas doenças sejam fruto da angústia e irritabilidade com a própria vida, mas de forma alguma isso pode ser dito de forma generalizada.

Imaginemos que na audiência estivesse alguém que acabou de ser diagnosticado com uma doença grave, como o câncer. Além de ter que lidar com o medo do sofrimento e da morte, com tratamentos dolorosos e prolongados, essa pessoa, após a reunião, também teria que examinar seu passado em busca das escolhas erradas, em busca de insatisfações explícitas ou ocultas, e certamente atiraria a culpa pela nova doença naqueles que o cercam e em si mesmo.

O Codificador, no 5º capítulo do ESE, escreve um verdadeiro tratado sobre o sofrimento e suas causas, algo incomparável na literatura terrena. Neste, Kardec explica, à luz da teoria reencarnacionista, que os sofrimentos – se não têm origem clara nesta vida – são oriundos de erros de vidas passadas. Toda dor, nestas condições, faz parte de programação encetada por nós próprios num período pré-reincarnatório. Cabe a nós espíritas, que já conhecemos um pouco da origem e da destinação dos espíritos, “elevar-nos acima das circunstâncias” e nos resignarmos ao remédio necessário para o nosso próprio equilíbrio espiritual.

Sem desprezar quem quer que seja e, principalmente, sem violentar consciências, fica para nós o imperativo de guardar profunda humildade perante o Evangelho de Jesus e a Codificação Kardequiana, e a recomendação ao estudo sério e ao cuidado constante de não causarmos, involuntariamente, um desserviço à Doutrina dos Espíritos, a qual seremos eternamente devedores.

Exibições: 2429

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de Jovair Avilla JR em 4 setembro 2015 às 20:38
Parabéns pelo texto, infelizmente a falta de conteúdo doutrinario por parte de palestrantes que apenas e tão somente tem magistral habilidade na falácia e bem apresentados fazem propagar idéias místicas que nada tem a ver com o espiritismo. Vale salientar que esses irmãos responderão pelas idéias disseminadas e os frutos dessas.
Comentário de Marilaine Lopes Barboza em 3 setembro 2015 às 0:41

Excelentes apontamentos; parabéns. Infelizmente,  muitos "espíritas" não  estudam as obras da Codificação  e propagam ideias equivocadas que não condizem em nada com a Doutrina dos Espíritos.  

Comentário de Antenor Machado em 1 setembro 2015 às 19:49

Comentário de Branca Deli Araujo Bica em 31 agosto 2015 às 9:56

Gostei, também já vi  palestra em centro Espírita com livro de auto ajuda.

Comentário de Maria de Lourdes Cavalcante em 30 agosto 2015 às 12:20

Saudações crísticas, caro amigo!

Confesso o meu erro ou acerto, em afirmar que se ali estivesse, tentaria com muito cuidado, chamar a atenção para algo proferido que passe por longe do que preconiza a doutrina.Certamente optaria pelo bom senso, e procederia igualmente ao amigo.

("... guardar profunda humildade perante o Evangelho de Jesus e a Codificação Kardequiana, e a recomendação ao estudo sério e ao cuidado constante de não causarmos, involuntariamente, um desserviço à Doutrina dos Espíritos, a qual seremos eternamente devedores" .

Comentário de Giovana Rontal Fausto Moisés em 30 agosto 2015 às 12:16

Excelentes ponderações! Precisamos tomar muito cuidado pois o Espiritismo  será aquilo que fizermos dele!

Comentário de Antenor Machado em 28 agosto 2015 às 18:20

Fé inabalável só o é a que pode encarar frente a frente a razão, em...” 

Allan Kardec

 Então..., estudando Jesus e Kardec e submetendo ao crivo da razão e da lógica todas as informações e comunicações estaremos cada vez mais aptos a repelir os enganos, os absurdos e o erros. Não esquecendo que: "Mais vale rejeitar noventa e nove verdades do que aceitar uma mentira."

Quando estou em duvida sobre o que leio ou ouço, e se o assunto interessa vou buscar orientacão onde acredito que posso confiar.

Parabéns Guilherme Riccioppo Rodrigues, pelo texto, alerta a nos outros sobre discernimento.

Interessante tambem o texto de  Luciano Oliveira aqui na Rede, veja no link:

http://www.redeamigoespirita.com.br/group/artigosespiritas/forum/to...

Comentário de Zélia C. M. Areal em 28 agosto 2015 às 14:38

Infelizmente estou vendo médiuns fascinados lotando centros no dia de suas palestras. E o pior que estão fazendo a doutrina como um meio de vida também.

Comentário de Kátia Maria de Medeiros em 27 agosto 2015 às 19:47

Uma das coisas que mas me afast de centros espiritas são essas palestras sem pe nem cabeça que andam proferindo sem nenhuma base doutrinária. O que vejo é que falta meu caro é justamente esse debate, e essa intervenção para que não se propaguem teses estranhas que deturpam linhas doutrinárias . Não sei se calando estamos apenas não polemizando .será que não deixamos passar a oportunidade de com toda mansuetude corrigir essas distorções?

Comentário de Paulo Henrique Bueno em 27 agosto 2015 às 19:45

uilherme Riccioppo Rodrigues, boa noite. 
Palestra em Centro Espírita = Jesus e Kardec. Devemos ficar atentos.
Grande abraço.

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

Elizete Lima Morgado entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Joanna de Ângelis e Divaldo Franco

Grandes Ensinamentos que iluminam e esclarecem.Grupo destinado aos ensinamentos do médium Divaldo Franco e da Benfeitora Joanna de Angelis. Ver mais...
4 horas atrás
ANTONIO CARLOS DA CUNHA curtiram a discussão HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier de Amigo Espírita
5 horas atrás
Thaynah Paloma e Suzana Paula Andrade agora são amigos
11 horas atrás
Rosana Andrade curtiram a discussão HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier de Amigo Espírita
12 horas atrás
Rosana Andrade curtiram a discussão HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier de Amigo Espírita
12 horas atrás
Amigo Espírita adicionou uma discussão ao grupo Artigos Espíritas
Miniatura

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me…Ver mais...
12 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Vai, e não Peques mais! de PATRIZIA GARDONA
"Pior. Foi curado, mas “de nada valeu ser curado”. Um espírito materializado deu aula prática a médicos encarnados. Ele fez cirurgia, sem hemorragia, sem utilizar instrumentos cortantes e anestesia…"
22 horas atrás
gil carlos silva curtiram o perfil de gil carlos silva
ontem
Stephanie Sens Fuziy curtiram o perfil de Stephanie Sens Fuziy
ontem
Ícone do perfilMonica, CARLOS ANTONIO RAFAEL DE MESQUIT, Luiz Roberto Figueiredo de Souza e mais 13 pessoas entraram em RAE
ontem
Julia Nezu agora é amigo de Márcio Pereira de Souza e Renê Alexandre Galetti
terça-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Ante o Convid-19 empreguemos a disciplina mental e os recursos da prece (Jorge Hessen) de os pae
"Ante o COVID-19 empreguemos a disciplina mental e os recursos da prece. Entrego-me em tuas mãos, Senhor, confio que Tua solução será o melhor para mim, por isso aceito, que seja feita a Tua Vontade e não a minha.…"
terça-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço