A cada momento damos conotação de sorte, azar, acaso, graça, bênção, desgraça, aos acontecimentos em nossa vida, pois não podemos negar que quando as coisas estão bem, repentinamente acontece um fato que nos causa surpresa e até mal estar, se for de consequências mais grave.

              Mas é isso, a vida neste Planeta é cheia de surpresas, principalmente desagradáveis, pois que bons momentos geralmente não se da o valor devido, por acreditarmos que seria o normal, quando na realidade normal é acontecerem turbulências em nosso caminho.

              Sempre dizemos que não existe sorte, azar, acaso, graça e sim merecimento. Tudo de ruim que nos acomete está atrelado ao nosso proceder, que pode ser relativo a esta vida ou a vidas anteriores. A nós parece que somos mais devedores do que credores, pois que os acontecimentos ruins são em maior número que os bons.

              Todos os inconvenientes que nos são acometidos acontecem na proporção exata de incômodo. Até o fato de escangalhar um aparelho eletrônico em nossa casa em razão de um relâmpago faz parte do contexto de nossa existência. Normalmente dizemos que tal aparelho queimou por termos o deixado ligado no momento da tempestade. Isso é verdade, se não estivesse ligado não queimaria, mas possibilitamos com a nossa invigilância se proceder ao resgate ou prova que faz parte da lei maior de ação e reação.

              Vamos caminhando pela calçada e em dado momento tropeçamos, caímos e torcemos o tornozelo, ou até quem sabe quebramos um braço. Vamos culpar a ruim condição da calçada, ou quem sabe anomalia do nosso sapato, ou ainda falta de atenção no caminhar e muitos ainda culpam o prefeito pelo desnível do terreno. Na verdade fomos relapsos no caminhar por algum motivo, mas poderíamos ter caído e nada acontecer! Mas não. Houve uma consequência maior, isto porque existe a lei de causa e efeito que naquele momento se pronunciou.

              Em fim, nossa vida está atrelada a acontecimentos que alguns não entendem suficientemente, e que se relacionam com a vida do espírito que somos cujo princípio já viveu várias vidas e continuará por muitas ainda, só que nesta está habitando um corpo perecível como o nosso. Sendo este Princípio Inteligente do Universo, Criado para ser eterno, deverá moldar-se em suas atitudes para que a próxima vida seja menos penosa do que esta, e certamente será merecedor de fatos menos desagradáveis, e que ao tropeçar na calçada, sofra apenas o desconforto da vergonha, mas jamais ferimentos até graves.

              É evidente que temos que achar desculpas para tudo que acontece de ruim em nossa vida. Temos que ter o motivo, principalmente para justificar aos outros, quando na verdade somos impotentes em evitar que a maioria dos males nos acometa.

              Então é bom lembrar que devemos colocar muita transpiração nos nossos objetivos, pois não existe sorte, graça, azar, acaso...

              Paz a todos.

Exibições: 251

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de Nilton Cardoso Moreira em 12 abril 2019 às 0:44

Agradecido pelo comentário Raphael Barbosa da Silva.

Comentário de Nilton Cardoso Moreira em 12 abril 2019 às 0:43

Muito útil Carlos A.V.Lopes.

Comentário de Raphael Barbosa da Silva em 10 abril 2019 às 16:36

O ser humano tem o péssimo habito de culpar tudo que está externo a ele, como nos casos citados: a calçada, o prefeito, etc. Porém se em cada situação de nossa vida pararmos para analisar no que erramos, no que podemos aprender e melhorar, a vida se torna mais leve com mais responsabilidades e começamos a entender cada vez mais o próximo. 

Assumir responsabilidades é o primeiro passo para corrigirmos nossos equívocos. 

Que a paz de Jesus esteja com todos.

Comentário de Carlos A. V. Lopes em 6 abril 2019 às 18:13

Prezado Nilton Moreira.

Longe de mim querer denegrir sua excelente matéria, apenas faço algumas correções gramaticais, que com certeza devem ter passado desapercebidas e simplesmente com o intuito de ajudar.

A cada momento damos conotação de sorte, azar, acaso, graça, bênção, desgraça, aos acontecimentos em nossa vida, pois não podemos negar que quando as coisas estão bem, repentinamente acontece um fato que nos causa surpresa e até mal estar, se for de consequências mais grave  [mal-estar]

              Mas é isso, a vida neste Planeta é cheia de surpresas, principalmente desagradáveis, pois que bons momentos geralmente não se da o valor devido, por acreditarmos que seria o normal, quando na realidade normal é acontecerem turbulências em nosso caminho.[dá]

Vamos caminhando pela calçada e em dado momento tropeçamos, caímos e torcemos o tornozelo, ou até quem sabe quebramos um braço. Vamos culpar a ruim condição da calçada, ou quem sabe anomalia do nosso sapato, ou ainda falta de atenção no caminhar e muitos ainda culpam o prefeito pelo desnível do terreno. Na verdade fomos relapsos no caminhar por algum motivo, mas poderíamos ter caído e nada acontecer! Mas não. Houve uma consequência maior, isto porque existe a lei de causa e efeito que naquele momento se pronunciou.[Na verdade,]

Em fim, nossa vida está atrelada a acontecimentos que alguns não entendem suficientemente, e que se relacionam com a vida do espírito que somos cujo princípio já viveu várias vidas e continuará por muitas ainda, só que nesta está habitando um corpo perecível como o nosso. [Enfim]

Certo de poder ter sido útil, agraço a atenção.

Carlos Lopes

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

A convivência familiar na pandemia.

A convivência familiar na pandemia.

 

A impermanência das situações existenciais necessita estar em  nossas reflexões .

Por quê?

Simples, porque as mudanças são uma realidade tão palpável quanto a morte.

De um momento para o outro, por exemplo, podemos ter as nossas rotinas capturadas pelos mais variados motivos.

E o ano de 2020 escancarou…

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Últimas atividades

LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA respondeu à discussão VIROSES - Conheça a melhor terapia para vencê-las por Divaldo Franco de Amigo Espírita no grupo Joanna de Ângelis e Divaldo Franco
"“PsicoImunologia”.  Soluções Mágicas e Problemas Psicológicos https://juli.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=7032117"
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Joanna de Ângelis e Divaldo Franco

Grandes Ensinamentos que iluminam e esclarecem.Grupo destinado aos ensinamentos do médium Divaldo Franco e da Benfeitora Joanna de Angelis. Ver mais...
ontem
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

Então, chega para lá

Certa feita há muitos anos, conversávamos com uma das grandes figuras femininas do movimento espírita da cidade de São…Ver mais...
ontem
Hilton Cesar respondeu à discussão Mediunidade - dom ou castigo? de Bárbara Martins de Castro
"Médiuns somente os são, os que possuem a faculdade de sentir a influência do mundo espiritual, de forma nítida e ostensiva. O Livro dos Médiuns » Segunda parte - Das manifestações…"
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Quando o bom não é tímido pode ser reprovado, mas constrói o passado para ser lembrado com profundo respeito. Parabéns Brasílio Marcondes Machado. A tese de Machado foi apresentada no dia 29 de agosto de…"
segunda-feira
Luciano Franco Ramos entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Joanna de Ângelis e Divaldo Franco

Grandes Ensinamentos que iluminam e esclarecem.Grupo destinado aos ensinamentos do médium Divaldo Franco e da Benfeitora Joanna de Angelis. Ver mais...
segunda-feira
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"Excelente descrição João Nodari"
domingo
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Médiuns. 171. de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"“Sandálias Douradas”.  Credibilidade é fundamental. Alguns médiuns ganham credibilidade, mas são infectados pelo orgulho e/ou vaidade. Fator complicador - obsessão. A entidade passa a exercer…"
sábado
Antonio Carlos G. Sarmento e Edileuza R. Rodrigues agora são amigos
sábado
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
" Sincera solidariedade agrega, solidariedade forçada segrega. O humanista de boutique precisa do preconceito. É o oxigênio vital dele, diz jornalista em Hipocrisia in…"
sexta-feira
augusta curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
3 Ago
augusta curtiram o perfil de Nadia Rosangela
3 Ago

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço