Um Efeito da Prece


Há um bom tempo atrás, no último quartel do século passado, vivenciamos uma experiência no campo da prece que até hoje se faz presente em nossa memória.

Depois de uma semana em viagem profissional, nos preparávamos para o retorno juntamente com dois companheiros. Carregávamos uma camionete com todos os aparatos e equipamentos necessários à atividade desenvolvida, quando ouvimos, no íntimo da alma, uma solicitação para que entrássemos em prece.

A princípio não compreendemos a necessidade da indicação, mas, aquietamo-nos, entrando em estado de prece, concomitantemente ao trabalho a ser realizado.

Terminada a carga, e tendo engatado uma carreta à camionete, iniciamos a viagem de retorno.

Um veículo grande, com peso na traseira e arrastando uma carreta, deixa o volante leve, e por isso difícil de ser controlado exigindo muita atenção e perícia.

Depois de algumas dezenas de quilômetros percorridos, um dos pneus estourou eliminando toda sua estabilidade do veículo colocando-nos em risco iminente. Com muito esforço e concentração nosso companheiro motorista controlou o veículo, parando-o no acostamento.

Foi um susto enorme, com alta carga emocional em jogo, e que exigiu muitos minutos para recuperação dos sentidos.

Meditando a respeito, ao retomarmos a viagem, é que ligamos uma coisa a outra. A prece indicada era no sentido de nos proteger de consequências mais graves.

Aprendemos com a Doutrina Espírita tudo sobre a prece e seus efeitos. Como fazê-la, e em que condições, os tipos de preces, sua eficácia, enfim. É só pesquisar, seja em O Livro dos Espíritos, seja no Evangelho Segundo o Espiritismo, ou em O Livro dos Médiuns, entre outras obras doutrinárias.

Nosso Senhor Jesus Cristo, em Seu evangelho, preconiza a prece, depois da vigilância mental, orientando-nos inclusive para fazê-la pelos nossos inimigos e por aqueles que nos perseguem e caluniam.

Ora, se o próprio Cristo a indica, tendo inclusive ensinado o Pai Nosso como modelo maior, é porque a prece produz efeito, e efeito benéfico, portanto em sintonia com a Lei de Amor, e o Amor haverá sempre de diminuir as consequências do mal, quando não, eliminá-lo totalmente. Aquela experiência comprovou isso.

Desde então, intensificamos o esforço para manter o estado mental positivo, no esforço contínuo para nos vincularmos aos Bons Espíritos, que sempre são atraídos pela prece sincera, ora louvando, ora pedindo, mas sempre agradecendo. E só temos colhido bons resultados, sempre encontrando forças para enfrentarmos as provas e expiações inerentes à nossa reencarnação.

Aquela ocorrência era inevitável, mesmo porque, se fomos “avisados” era porque estava programada, porém, não conseguimos identificar o que aconteceria de mais grave se não tivéssemos orado, e com a mais absoluta certeza íntima podemos afirmar que o resultado seria muito triste.

Fazer a prece foi, portanto, o suficiente para conquistar o mérito necessário para evitarmos o mal maior. E foi com muito pouco esforço que a fizemos.

Hoje estamos convencidos de que, se somarmos ações no bem à prece, conforme aprendemos com a Doutrina Espírita, tornando nosso comportamento um estado de prece contínua, porque toda ação começa no pensamento que a impulsiona, modificaremos rapidamente nossas vidas para melhor, em suas múltiplas possibilidades.

Pensemos nisso.

Antônio Carlos Navarro 

Exibições: 464

Comentar

Você precisa ser um membro de REDE AMIGO ESPÍRITA para adicionar comentários!

Entrar em REDE AMIGO ESPÍRITA

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

Carlus Martel curtiu a postagem no blog Entrevista com Simoni Privato (As alterações de A Gênese) de Amigo Espírita
28 minutos atrás
Ícone do perfil via Twitter
"A Psicologia da Oração" : https://t.co/Pu3PHCnhQ2
Twitter29 minutos atrás · Responder · Retweet
Posts no blog por Francisco B Junior
31 minutos atrás
O evento de Amigo Espírita foi destacado
59 minutos atrás
Amigo Espírita postou um evento
1 hora atrás
Ícone do perfilJean Donizete Prado, Roger hudson braga silva, Miriam da Cruz e mais 5 pessoas entraram em REDE AMIGO ESPÍRITA
1 hora atrás
cecy bragança curtiram a discussão Rótulos e máscaras de Amigo Espírita
2 horas atrás
cecy bragança curtiram a discussão O “toque do telefone” e os ensinos de Kardec ou Ainda uma vez, o problema das evocações. de Amigo Espírita
2 horas atrás
Diovani Souza curtiu o vídeo de Regina Costa Lovisi
3 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
"Linda história de Divaldo Franco" : https://t.co/RzDPqh2CYh
Twitter4 horas atrás · Responder · Retweet
Posts no blog por ANA MARIA TEODORO MASSUCI
4 horas atrás
Marlene Pizoni Teixeira curtiu a postagem no blog '' EX-SUICIDA e Frei Fabiano de Cristo'' de Liudmila Carla Pinheiro
6 horas atrás
paulo cezar de souza respondeu à discussão O “toque do telefone” e os ensinos de Kardec ou Ainda uma vez, o problema das evocações. de Amigo Espírita no grupo Artigos Espíritas
8 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Espíritas progressistas respondem à entrevista coletiva de Divaldo Franco e Haroldo Dutra no congresso de Goiás de Luiz Claudio Cunha Souza
8 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Crítica - Evangelho na Rede com Elisabete Azevedo: https://t.co/24FstaLKGK via @YouTube
Twitter9 horas atrás · Responder · Retweet
Carlus Martel comentou a postagem no blog Entrevista com Simoni Privato (As alterações de A Gênese) de Amigo Espírita
10 horas atrás
Carlus Martel comentou a postagem no blog Entrevista com Simoni Privato (As alterações de A Gênese) de Amigo Espírita
10 horas atrás
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
10 horas atrás
os pae comentou a postagem no blog Entrevista com Simoni Privato (As alterações de A Gênese) de Amigo Espírita
10 horas atrás
Diovani Souza curtiu a postagem no blog O EVANGELHO E O CELULAR de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
11 horas atrás

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2018   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço