O jovem carpinteiro fundou um Reino. O maior e mais poderoso dos reinos, embora fosse pobre de valores materiais, pois aí está a diferença dos demais reinos. Todos sugerem acúmulo de bens. Este, porém, é um reino de valores interiores, protegidos contra todos os possíveis danos que possam destruí-lo. Quem o constrói dentro de si constrói para sempre.

Apresentando-se na Sinagoga, perante seu povo, declarou Ter vindo em nome do Pai para anunciar e implantar o Reino de Deus no coração dos homens. Comparou este Reino ao grão de mostarda, ao fermento, a um tesouro escondido, a uma pérola, a uma rede para peixes e ao trigo que cresce no meio do joio… Seu Reino fundamenta-se em três alicerces: Deus, Amor e Justiça. Ora, se já compreendemos que Deus é Amor conforme ensinou o evangelista, vamos estudar seu desdobramento: amor e justiça.

Em O Livro dos Espíritos, questão 875, pode-se buscar a definição de justiça – que deixo ao leitor pesquisar. Já em O Evangelho Segundo o Espiritismo, capítulo XI e em seus desdobramentos e subtítulos, poderemos encontrar o que é o amor, seus efeitos, uso e prática.

Para o estudioso mais atento, há comentários muito edificantes de Emmanuel em seus livros Caminho, Verdade e Vida (capítulo 107) e Vinha de Luz (capítulo 177) e ainda a resposta à questão 673 de O Livro dos Espíritos, embora não se refira ao assunto, traz comentário importante sobre esta postura para implantação do Reino de Deus nos corações.

A questão toda, como apresenta Neio Lúcio no livro Jesus no Lar, capítulo 36, é que se cada um estivesse vigilante da própria tarefa, não colheriam as sombras do fracasso. O mais intricado problema do mundo, é o de cada homem cuidar dos próprios negócios, sem intrometer-se nas atividades alheias. Enquanto cogitamos de responsabilidades que competem aos outros, as nossas viverão esquecidas.

É que o Reino de Deus é uma construção interior, com valores reais das virtudes que precisam ser conquistadas a custo do esforço próprio.

E isto exige coragem, determinação, perseverança.

Desde já precisamos nos apressar em desligar o criticador e parar com os hábitos da achologia, onde muitos acham isto ou aquilo, mas consideram ser dever do outro fazer. Achamos, damos opiniões e palpites, mas deixamos de fazer o que nos compete. O Reino de Deus se inicia no coração do homem, com os valores da bondade e da fraternidade. Quando destruímos uma ideia ou temos postura pessimista, estamos criando o reino da descrença, da crítica e por aí afora.

Para alcançar o Reino de Deus no coração, quatro condições são essenciais: a)libertação pelo auto-conhecimento;

b)humildade para perceber nossas imperfeições;

c)persistência no bem;

d)crescimento espiritual.

Todas conquistas do esforço próprio, que exigem no mínimo iniciativa que deve ser acompanhada pela perseverança.

Em seu livro, Parábolas e Ensinos de Jesus, Cairbar Schutel comenta no capítulo A palavra de vida eterna, que a imortalidade é a luz da vida; ela é a alma da nossa alma; a esperança da nossa fé; e a mãe do nosso amor. Sem imortalidade não pode haver alma, sem alma não há esperança, fé, amor; e sem esperança, fé e amor tudo desaparece de nossas vistas: família, sociedade, religião, Deus!

A imortalidade é a base, o alicerce, a rocha viva … E recomenda: Urge, pois, que busquemos, primeiramente, a imortalidade, para crermos firmemente na palavra de Jesus. Urge que estudemos a imortalidade, que conversemos com a imortalidade, que ouçamos a imortalidade com seus substanciosos ensinos, a fim de, firmes e resolutos, orientarmos a nossa vida, regularmos os nossos atos na senda religiosa que nos foi traçada.

Sem aprofundamento percebe-se com clareza os efeitos da incredulidade no mundo, ou até da ausência de interesse na busca de informações e estudos sobre a questão. Aí estão os difíceis quadros sociais a desafiar o homem. E mais interessante que este implantar do Reino dos Céus no coração, como propôs Jesus modifica o ambiente, as circunstâncias ao redor, favorecendo a todos com a harmonia e paz que lhe é próprio.

A própria vivência interior deste Reino, ajuda a modificar o panorama exterior. Já imaginou o leitor quando cada habitante do planeta esforçar-se por esta vivência? Teremos o mundo modificado, como desejamos.

Fácil? Não! Individualmente já é um grande desafio, imagine coletivamente falando, com a diversidade de estágios evolutivos que vivemos. Mas é a única alternativa para a construção da paz interior e social, que tanto almejamos.

Exibições: 71

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

Artigos Espíritas

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Últimas atividades

Carlus Martel curtiu a postagem no blog Falsas cartas mediúnicas na era de Facebook (Jorge Hessen) de Codificador do Paracleto
5 horas atrás
Rafael Fernandes Clementino entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Artigos Espíritas

Grupo destinado a divulgação de ARTIGOS da DOUTRINA ESPÍRITA através dos nossos articulistas. Não são aceitas postagens de trechos de livros e outros textos.."Material postado nessa pagina tem autorização de seus autores para publicação na REDE AMIGO ESPÍRITA, a reprodução total ou parcial dos dados aqui publicados em outros veículos de mídia podem ser interpretados como violação de direitos autorais, e seus autores agirem conforme informa a lei"Ver mais...
ontem
Posts no blog por Codificador do Paracleto
ontem
Rosana Andrade curtiram o perfil de Rosana Andrade
segunda-feira
Carlus Martel postou um evento
domingo
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA respondeu à discussão Teoria da abiogêneses e biogêneses. de Thiago Luiz Félix
"“Não fiquem maravilhados diante do novo nem assustados pelo que ontem vos era desconhecido. Não recuem diante do mistério, mas procurem enfrenta-lo e desvendá-lo… Não se considerem os únicos…"
domingo
Margarida Maria Madruga e Carolina Shank agora são amigos
domingo
Carlus Martel curtiu a postagem no blog Carnaval - não há outra disposição que não seja o da abstinência espontânea do folguedo (Jorge Hessen) de os pae
sábado
Jocilda Almeida de Barros entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Mediunidade

Grupo para estudo da Mediunidade e sua prática conforme os ensinamentos de Allan Kardec, Chico Xavier, Divaldo Franco e espíritos de Escol. Vídeos, textos e todo material disponível nesta área.Ver mais...
sexta-feira
Jocilda Almeida de Barros curtiram o evento Mediunidade de Amigo Espírita
sexta-feira
Frank curtiram a discussão Giordano Bruno de Amigo Espírita
sexta-feira
Elciene Maria Tigre Galindo comentou o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
"Gratidão!"
sexta-feira
Elciene Maria Tigre Galindo está participando do evento de Carlos Pretti - SCEE
Miniatura

“A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

16 fevereiro 2020 de 9 a 10:15
Palestra no próximo domingo, dia 16 de fevereiro de 2020, de 09 as 10h. da manhã na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas, com o tema “A Lei do Trabalho”, será ministrada pelo advogado, pesquisador e orador Luiz Pretti Leal de Vitória-ES. Luiz Pretti é baiano de Feira de Santana-BA, e trabalhador da SEEIT – Sociedade de Estudos Espíritas Irmão Tomé localizada no…Ver mais...
sexta-feira
Elciene Maria Tigre Galindo curtiram o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiram o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
quinta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
quinta-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço