Entre os encarnados, frequentemente só de um lado há afeição e que o mais sincero amor se vê acolhido com indiferença e, até, com repulsão. Não compreendes então que isso constitui uma punição, se bem que passageira?
        Depois, quantos não são os que acreditam amar perdidamente, porque apenas julgam pelas aparências, e que, obrigados a viver com as pessoas amadas, não tardam a reconhecer que só experimentaram um encantamento material!  
        Não basta uma pessoa estar enamorada de outra que lhe agrada e em quem supõe belas qualidades. Vivendo realmente com ela é que poderá apreciá-la. Tanto assim que, em muitas uniões, que a princípio parecem destinadas a nunca ser simpáticas, acabam os que as constituíram, depois de se haverem estudado bem e de bem se conhecerem, por  votar-se, reciprocamente, duradouro e terno amor, porque assente na estima!  
        Cumpre não se esqueça de que é o Espírito quem ama e não o corpo, de sorte que, dissipada a ilusão material, o Espírito vê a realidade.
        Duas espécies há de afeição: a do corpo e a da alma, acontecendo com frequência tomar-se uma pela outra. Quando pura e simpática, a afeição da alma é duradoura; efêmera a do corpo. Daí vem que, muitas vezes, os que julgavam amar-se com eterno amor passam a odiar-se, desde que a ilusão se desfaça.
Os conflitos interiores de muitos rapazes e de muitas moças na Terra.
        Às vezes se arrojam ao casamento com absoluta inaptidão para as grandes responsabilidades, qual se estivessem impulsionadas por molas invisíveis, sem qualquer consideração para com os impositivos da prudência. Como se fossem atacados por subitânea loucura, desatendem a todos os conselhos do lar ou dos amigos, para despertarem, depois, com problemas de enorme gravidade, quando não acordam sob a neblina de imensas desilusões.
        Na base dos sonhos juvenis, quase sempre moram dívidas angustiosas a que não se pode fugir, grande número de paixões afetivas no mundo correspondem a autênticas obsessões ou psicoses, que só a realidade consegue tratar com êxito.
        Em muitas ocasiões, por trás do anseio de união conjugal, vibra o passado, através de requisições dos amigos ou inimigos desencarnados, aos quais devemos colaboração efetiva para a reconquista do veículo carnal. A inquietação afetiva pode expressar escuros labirintos da retaguarda...
  
 Constitui fonte de dissabores a falta de simpatia entre seres destinados a viver juntos. Essa, porém, é uma das infelicidades de que sois, as mais das vezes, a causa principal. Em primeiro lugar, o erro é das vossas leis. Julgas, porventura, que Deus te constranja a permanecer junto dos que te desagradam? Depois, nessas uniões, ordinariamente buscais a satisfação do orgulho e da ambição, mais do que a ventura de uma afeição mútua. Sofreis então as consequências dos vossos prejuízos.
        Nesse caso, há quase sempre uma vítima inocente. E para ela é uma dura expiação. Mas, a responsabilidade da sua desgraça recairá sobre os que lhe tiverem sido os causadores. Se a luz da verdade já lhe houver penetrado a alma, em sua fé no futuro haurirá consolação. Todavia, à medida que os preconceitos se enfraquecerem, as causas dessas desgraças íntimas também desaparecerão.

Fontes:
Obra: "O Livro dos Espíritos", de Allan Kardec, questões 939 e 940;
Livro: "Entre a Terra e o Céu", de André Luiz, pelo Médium Chico Xavier;
Romeu L. Wagner, Belém, Pará.

Exibições: 653

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

ASSISTA AO VIVO


Clique no título para acessar o vídeo no Youtube

“Olhai As Aves do Céu” - Evangelho na Rede com Stela Onishi e Oceander Veschi

14/01 - 7:30 as 9:00h

O Senhor me chamou a trabalhar - Hélio Tinoco

14/01 - 16:00 as 17:00h

Artigos Espíritas

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

Ao orar por alguém eu atraio seus obsessores?

 

Há, para uma boa parcela de gente, até para aqueles que conhecem um pouco mais os Espíritos e a sua natureza, uma espécie de medo do que eles – os Espíritos – podem fazer…

Últimas atividades

Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Ano Novo, Homem Novo de PATRIZIA GARDONA
12 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog FALANDO DE OBSESSÃO 41 de Alfredo Zavatte
12 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog O que é o espiritismo? Médiuns não são adivinhos de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
12 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Se alguém deve um centavo não pode "fingir" que esqueceu tal dívida (Jorge Hessen) de os pae
14 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog CUIDADO COM A OVER-DOSE! “VIVER É MELHOR QUE SONHAR" de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Anualmente, em Portugal, quase 600 usuários de maconha são hospitalizados com graves surtos psicóticos ou…"
15 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog "Especial de Natal" é Repudiado. de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"A tentativa de “traumatizar” a dignidade. Uma revista de medicina discutiu a morte de Jesus. Hipóteses: embolia pulmonar; ruptura cardíaca; trauma suspensão; asfixia; ferida da facada fatal e choque.  Conclui-se…"
17 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Provando o que dissera, Jesus surgiu no recinto fechado e sua voz ecoou:  “A paz seja convosco!” Mostrou as chagas e os discípulos encheram-se de alegria e esperança.  Mas, Tomé não estava com…"
17 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Livro dos Espíritos. Questão 799. De que maneira pode o Espiritismo contribuir para o progresso? “Destruindo o materialismo, que é uma das chagas da sociedade, ele faz que os homens compreendam onde se encontram seus…"
18 horas atrás
Posts no blog por PATRIZIA GARDONA
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Palavras-chave. Delação, Sininho , farsa, pressão, mulçumanos, medo, mudança de…"
ontem
Ori Pombal Franco curtiram o evento “O Poder do Autoconhecimento”, com Dr. Virgilio Knupp de Carlos Pretti - SCEE
ontem
Salatier Buzetti e Carlos Pretti - SCEE agora são amigos
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Isa Maria
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de MARYLIN ALVES
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Robson Antonio Rocha Gumz
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Liane Ferreira Peres
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Claudia Cardoso Fuente
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Alberto Reinaldo Magalhaes Torre
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Sergio Mena Barreto
ontem
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Danieli Leticia Vieira
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço