Na visão espírita, didaticamente há distinção entre vida e existência.

 

Vida, o Espírito tem uma só, esteja encarnado ou desencarnado, ou seja imortal, além de perfectível. Teve início, mas jamais terá fim. Altera sua personalidade, para melhor, para melhor, à medida que desenvolve suas qualidades morais, mas jamais perde sua individualidade.

 

Existência, o Espírito tem muitas. Cada reencarnação representa no plano físico, neste ou em outros mundos. Assim, a existência no plano físico, neste ou em outros mundos. Assim, a existência física representa estágio no plano material: o Espírito veio do mundo espiritual, vivencia a existência corpórea, retorna ao plano espiritual, e assim sucessivamente, até não precisar mais reencarnar, a não ser em missão especial, pelo avanço alcançando em sua evolução.

 

Nesse sentido, o Espírito é dono de sua vida, pois ela lhe foi concedida por Deus em caráter permanente e irrevogável: jamais a perderá.

 

Não é isso, o suicídio, pessoal ou assistido, é um grave equívoco de quem o pratica, e prenúncio de grandes sofrimentos, por infringir a lei divina.

 

Não é, também, dono da existência corpórea de outrem, não lhe sendo lícito, portanto, praticar o aborto, salvo havendo risco da vida à mãe (um Espírito está ligado ao feto desde a concepção, ou seja, a fecundação do óvulo pelo espermatozoide, seguindo uma programação reencarnatória), e nem a eutanásia (o Espírito permanece ligado ao corpo físico, somente se desligando quando o coração para de bater definitivamente), nem a pena de morte, nem a retirada de órgãos pela “chamada morte cerebral”.

 

O Espírito reencarna por determinismo do Alto, e é por esse mesmo determinismo que deve voltar um dia ao mundo espiritual, não sendo lícito, nem por um minuto, abreviar a existência física de alguém.

 

Os países, portanto, que aprovam o suicídio assistido, o aborto, a eutanásia, a pena de morte, e a retirada de órgãos de um corpo que se encontra na “chamada morte cerebral”, estão equivocados.

 

Com relação ao aborto, registros como no vídeo “O Grito”, entre outros, nos dão uma prova gritante de que a existência corpórea não se inicia no momento do nascimento físico.

 

Nos demais casos mencionados, vez por outra, a mídia noticia casos que merecem nossa reflexão sobre a ilicitude de se abreviar a existência material de alguém:

 

A “Folha de São Paulo de 4 de junho de 2007, página A-11, notícia que o ferroviário polonês Jan Grzebski, 65, acordou depois de 19 anos em coma, em um país bastante diferente daquele em que vivia em 1988, dizendo que hoje o mundo é mais bonito.

 

Grzebski entrou em coma após ferir a cabeça em um acidente de trabalho.

Durante 19 anos, ele não se mexeu nem disse nada, afirmou sua esposa Gertruda. Com o marido desenganado pelos médicos após desenvolver câncer no cérebro ainda sob o coma, ela o levou para casa e, por todo esse tempo alimentou-o e movimentou-o.

 

Os primeiros sinais de melhora vieram em outubro do ano passado, quando uma pneumonia levou-o de volta ao hospital. Na reabilitação intensiva o quadro melhorou.

 

Grzebski lembra-se de tudo que acontecia à sua volta naqueles 19 anos, incluindo o casamento dos quatro filhos.

 

A par do amor e fé de Gertruda, e da dedicação do seu médico, Pstragowski, fica ai mais um exemplo de como o ser humano não tem o direito de dispor de sua existência corpórea, nem da de outrem, cabendo ao Mais Alto decidir o momento do nosso retorno ao mundo espiritual.

 

Por: ABEL GLASER

PONTO DE VISTA

REVISTA INTERNACIONAL DE ESPIRITISMO

JULHO 2007.

 

PAZ E BEM!

 

Exibições: 1684

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

Comentário de CRISTIANNE BITTAR em 7 julho 2013 às 4:09

MENSAGENS DE REFLEXÃO

 

QUANDO SENTIR VONTADE DE SORRIR, OLHE PARA UMA CRIANÇA E VEJA QUE SORRISO LINDO QUE ELA TEM.
QUANDO SENTIR VONTADE DE CHORAR, OLHE PARA UM DEFICIENTE E VEJA QUE SORRISO BELO QUE ELE TEM APESAR DE SUA DEFICIÊNCIA.
QUANDO SE SENTIR TRISTE, OLHE PARA TRÁS, E VEJA QUANTAS COISAS BOAS VOCÊ CONSTRUIU.
MUITAS VEZES, DEIXAMOS DE OLHAR PARA AS COISAS MAIS SIMPLES DA VIDA, QUE NOS DÃO PRAZER, PARA NOS APEGAR A COISAS FÚTEIS SEM NENHUM VALOR.
QUANDO SE SENTIR SÓ, PENSE EM DEUS, E VOCÊ NÃO ESTARÁ MAIS SÓ.
QUANDO ALGUÉM TE MAGOAR, NÃO RETRIBUA, APENAS DESEJA QUE ELE SEJA FELIZ.
QUANDO UM MAU PENSAMENTO SURGIR, ORE, E VOCÊ TERÁ A BÊNÇÃO DO CÉUS.
COLHE TODOS OS SENTIMENTOS BONS QUE VOCÊ TEM E COLOQUEM EM UM SÓ VERSÍCULO E LEIA COM ATENÇÃO, E VOCÊ VAI SENTIR A FORÇA DAS PALAVRAS BEM DITAS.
QUANDO VOCÊ PENSAR EM NÃO MAIS EXISTIR, LEMBRE SE, VOCÊ NÃO TEM ESSE PODER.
QUANDO VOCÊ PENSAR QUE TUDO SE ACABOU, É PORQUE VOCÊ NÃO OLHOU A LUZ QUE VEIO LÁ DE CIMA, PARA TE COBRIR.
A EXISTÊNCIA FAZ PARTE DA VIDA.
SE HÁ VIDA, ENTÃO EXISTIMOS.
SE EXISTIMOS, É PORQUE HÁ VIDA!



O SENTIDO DAS NOSSAS VIDAS

O AMOR DÁ SENTIDO ÀS NOSSAS VIDAS, TAL COMO A AMIZADE, OU A ARTE, OU A CRENÇA EM DEUS. SÃO - PODEM SER - FACTORES DE FELICIDADE, DE PAZ INTERIOR, DE HARMONIA, QUE DÃO SUPORTE ÀS NOSSAS EXISTÊNCIAS.

MAS HÁ O OUTRO LADO...

HÁ A CRUELDADE DO MUNDO, A DOR, O MAL, PARA JÁ NÃO FALAR DA MORTE. ELES SÃO TIGRES ESCONDIDOS, EMBOSCADOS E PRONTOS A ATACAR OS INCAUTOS, PARA USAR UMA IMAGEM PRESENTE NAS ESCRITURAS BUDISTAS. ELES PODEM SER FACTORES DE INFELICIDADE, GERADORES DE FALTA DE SENTIDO DA NOSSA VIDA.

E SÃO ENTRE ESTES DOIS PÊNDULOS QUE SE DESENROLAM AS NOSSAS VIDAS. E QUANDO PENSAMOS EM TUDO ISTO, OS NOSSOS ESTADOS DE ALMA, ORIGINAM DIVERSAS E DESENCONTRADAS REFLEXÕES SOBRE O SENTIDO DA VIDA.

É SOBRE ESSAS REFLEXÕES E PENSAMENTOS, SOBRE O QUE HOMEM PENSA E TEM DITO DAS SUAS VIDAS – E O QUE A FILOSOFIA TEM AVANÇADO – QUE ESTE SITE SE DEBRUÇA.

INSIGNIFICANTES MORTAIS QUE COMO AS FOLHAS DESABROCHAM E AQUECEM DE VIDA, E SE ALIMENTAM DOS QUE O CHÃO LHES DÁ, PARA LOGO MURCHAREM A DE SEGUIDA MORREREM.

QUANDO CONSIDERO A CURTA DURAÇÃO DA MINHA VIDA, ENGOLIDA NA ETERNIDADE DO ANTES E DO DEPOIS, E O PEQUENO ESPAÇO QUE EU PREENCHO, E POSSO VER, ULTRAPASSADO PELA INFINITA IMENSIDÃO DE ESPAÇOS QUE IGNORO E QUE NÃO ME CONHECEM, FICO ASSUSTADO, E ESPANTADO POR ESTAR AQUI EM VEZ DE LÁ; PORQUE NÃO HÁ RAZÃO PARA AQUI EM VEZ DE LÁ, OU AGORA E O FUTURO ESPERA-NOS COM OS SEUS MALES, MAS ENQUANTO HOUVER A LUA E A MÚSICA, E AMOR E ROMANCE, ESCUTE A MÚSICA E DANCE.M VEZ DE ENTÃO. QUEM ME PÔS AQUI? POR ORDEM DE QUEM E EM QUE DIRECÇÃO ESTE LUGAR E TEMPO ME FORAM ATRIBUÍDOS?

 

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

A convivência familiar na pandemia.

A convivência familiar na pandemia.

 

A impermanência das situações existenciais necessita estar em  nossas reflexões .

Por quê?

Simples, porque as mudanças são uma realidade tão palpável quanto a morte.

De um momento para o outro, por exemplo, podemos ter as nossas rotinas capturadas pelos mais variados motivos.

E o ano de 2020 escancarou…

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Últimas atividades

Hilton Cesar respondeu à discussão Mediunidade - dom ou castigo? de Bárbara Martins de Castro
"Médiuns somente os são, os que possuem a faculdade de sentir a influência do mundo espiritual, de forma nítida e ostensiva. O Livro dos Médiuns » Segunda parte - Das manifestações…"
11 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Quando o bom não é tímido pode ser reprovado, mas constrói o passado para ser lembrado com profundo respeito. Parabéns Brasílio Marcondes Machado. A tese de Machado foi apresentada no dia 29 de agosto de…"
ontem
Luciano Franco Ramos entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Joanna de Ângelis e Divaldo Franco

Grandes Ensinamentos que iluminam e esclarecem.Grupo destinado aos ensinamentos do médium Divaldo Franco e da Benfeitora Joanna de Angelis. Ver mais...
ontem
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"Excelente descrição João Nodari"
domingo
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Médiuns. 171. de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"“Sandálias Douradas”.  Credibilidade é fundamental. Alguns médiuns ganham credibilidade, mas são infectados pelo orgulho e/ou vaidade. Fator complicador - obsessão. A entidade passa a exercer…"
sábado
Antonio Carlos G. Sarmento e Edileuza R. Rodrigues agora são amigos
sábado
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
" Sincera solidariedade agrega, solidariedade forçada segrega. O humanista de boutique precisa do preconceito. É o oxigênio vital dele, diz jornalista em Hipocrisia in…"
sexta-feira
augusta curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
3 Ago
augusta curtiram o perfil de Nadia Rosangela
3 Ago
ANDREA REGINA DE SA curtiram a discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
3 Ago
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Ao tentar processar o Porta dos Fundos, por retratar Jesus como um gay, igreja teve um prejuízo de R$ 82…"
1 Ago
Madelon Fonseca curtiram a discussão Reflexões sobre as Leis Naturais. de Wellington Balbo
31 Jul

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço