REDE AMIGO ESPÍRITA

Divulgando, Instruindo e Unificando!!!

BONS E MAUS PENSAMENTOS

Estudando o assunto relacionado com a influência oculta dos Espíritos em nossos pensamentos e atos, na questão 467 de O Livro dos Espíritos (Ed.FEB), Allan Kardec pergunta:

Pode o homem eximir-se da influência dos Espíritos que procuram arrastá-lo ao mal?

E os Espíritos superiores respondem: “Pode, visto que tais Espíritos só se apegam aos que, pelos seus desejos, os chamam, ou aos que, pelos seus pensamentos, os atraem”.

Em seguida, na questão 469, indaga:

Por que meio podemos neutralizar a influência dos maus Espíritos?

Recebendo a seguinte resposta: “Praticando o bem e pondo em Deus toda a vossa confiança, repelireis a influência dos Espíritos inferiores e aniquilareis o império que desejem ter sobre vós. Guardai-vos de atender às sugestões dos Espíritos que vos suscitam maus pensamentos, que sopram a discórdia entre vós outros e que vos insuflam as paixões más. [...]” .

Observa-se, com base neste diálogo de Allan Kardec com os Espíritos superiores, que a causa dos problemas decorrentes da influência dos Espíritos em nossas vidas está em nós mesmos. E a solução desses problemas, também. Depende, apenas, do pensamento correto e da atitude adequada que nos cabe adotar.

Quando soubermos direcionar o nosso pensamento sempre no sentido da prática do bem, cultivando permanentemente a fraternidade, o amor ao próximo, o respeito ao nosso semelhante e o propósito sincero de nos aprimorar cada vez mais, intelectual e moralmente, estaremos – pela lei de afinidade que rege o relacionamento entre Espíritos encarnados e desencarnados –, atraindo a presença dos Espíritos superiores e bons e afastando os Espíritos inferiores e maus.

É exatamente em razão desta realidade que Jesus asseverou em seu Evangelho:

“Vigiai e orai, para não cairdes em tentação”. (Marcos, 14:38.)

Fonte: Revista Reformador - de 10 de outubro 2008


Exibições: 3150

Responder esta

Respostas a este tópico

Sim, somos o que pensamos. Se nos dispomos a pensamentos bons, positivos, elevados, enfim, que nos façam sentir vibrações de luz, certamente só podemos atrair espíritos de categorias elevadas. Caso contrário, aqueles que estão aquém na esfera espiritual virá ao nosso encontro através de nossas vibrações inferiores. Sendo assim nos cabe orar e vigiar sempre, não esquecendo das boas ações que virão por acréscimo caso estejamos caminhando na estrada do mestre. Difícil pois é mantermos nossa mente sempre em elevação com o Pai. A vida física, esta atual na qual nos encontramos, parece nos puxar sempre para o outro lado, aquele que não devemos nos dispor a entrar. Mas acredito que é a persistência que nos ajudará a não esquecermos de que Jesus está sempre de braços abertos a nos acolher, amparar e nos fazer companhia nesta jornada difícil mas não impossível. Que Deus nos ampare e nos acompanhe.

Pensando mal, dando acolhimento às vibrações de sentimentos inferiores, a criatura apenas entorpece a sua mente, enfraquece o seu espírito e não resolve os seus problemas. Provoca o aparecimento de correntes deletérias, pesadas, avassaladoras que apenas a prejudicam, não só psíquica como fisicamente.

Assim, é por meio do pensamento que se estabelece ligação, formando correntes que se cruzam em todas as direções e têm como origem os seres encarnados e desencarnados que os emitem.

A mediunidade é uma das faculdades inatas do espírito de todas as criaturas, pelo menos a intuitiva e está intimamente ligada à estrutura do embrionário órgão telepático - glândula pineal.

A telepatia pode manifestar-se tanto com seres encarnados como com seres desencarnados e é através do pensamento que se faz essa comunicação.

O pensamento é, pois, a única linguagem dos desencarnados, que identificam seus sentimentos, intenções e tendências, estimulando pela intuição os vícios e fraquezas humanas.

Quanto maior a sensibilidade da criatura, maior será o desenvolvimento da mediunidade, maior cuidado deverá ter com seus pensamentos. Aliados aos pensamentos têm os sentimentos que se fundem numa tão completa, inflexível e impregnável mistura, que, nenhum outro acontecimento os pode abalar. O ser deve, pois, controlar e dirigir bem seus pensamentos!

O pensamento de valor firme, confiante e desprendido comunica e alinha com a Inteligência Universal, adquirindo o poder invisível que existe na mente, proporcionando a realização de nossos mais profundos sonhos. Essa força no pensar bem realiza maravilhas na vida de cada um de nós.

Não devemos esquecer que Inteligência Universal é onipotente, onisciente e onipresente, transcende o tempo, o espaço, a matéria ou os caprichos da humanidade.

É através de pensamentos elevados e do conhecimento de si próprio, como força e matéria, que o ser estabelece com a Força Criadora, que é luz e Inteligência Universal, composta por espíritos superiores, espíritos que partiram para o seu mundo de luz, um cordão de luz e de amor recebendo influências benéficas para as dificuldades e lutas terrenas e também recebe a inspiração e intuição de idéias grandiosas, tendo como exemplo as intuições revolucionárias para descobertas e invenções.

Tendo a noção segura da existência da Inteligência Universal e sabendo elevar o seu pensamento, a criatura atrairá para si os fluídos leves e diáfanos de mundos superiores, purificando-se, tornando-se mais apta a enfrentar as lutas.

Por isso, o ser deve disciplinar-se espiritualmente, colocando-se em contato diário com as Forças Superiores, procurando desligar seu pensamento dos seres e coisas materiais, elevando-o, para receber assim os fluídos de luz e limpar o seu corpo astral.

 

 

O pensamento e a palavra têm poder curador.

O corpo é o veículo através do qual se manifesta, no plano terrestre, o espírito do qual o corpo é apenas o reflexo materializado.

É importante emitir bons pensamentos, de valor, de coragem e de confiança, porque estes são transmitidos e captados com a mesma intensidade, atraindo assim as vibrações em sintonia com o seu pensar. Sendo positivo atrairá situações positivas e o contrário também se verificará.

Cultivar o pensamento, fortalecê-lo, aperfeiçoá-lo e aprimorá-lo é poder consciente da vontade e atributo fundamental do espírito. É através do pensamento que a criatura põe em ação o raciocínio, resolve, soluciona, descobre e esclarece situações e problemas da vida.

A força do pensamento varia, portanto, com a educação da vontade, e, sendo forte, o pensamento é vigoroso, consciente, desprendido, claro e iluminado. Sendo fraca, a força de vontade produz pensamentos débeis e pouco claros. É nos momentos mais difíceis que esta força de vontade deve emergir para assim poder vencer com êxito, superando as dificuldades impostas pela vida.

É através destes reveses que maiores lições se aprendem, pois na vida nada é por acaso!
O insucesso pode ser a alavanca para o êxito, pois permite-nos procurar a resposta nos recônditos mais íntimos de nós mesmos.

 

 Esse texto é de Luiz de Mattos.

Na vida nada pode ser realizado sem a ação do pensamento.

 

O pensamento é vibração do espírito. Espírito é Força, parcela do Grande Foco. O Princípio Inteligente atua sobre os variados níveis da Matéria, desde a densa à mais sutil. Quanto mais evoluído o espírito, maior poder espiritual possui. Pensar é uma responsabilidade incomensurável. Tudo que o espírito emite volta para ele em obediência à lei de causa e efeito. Não importa se as vibrações emitidas foram boas ou ruins, pois tudo retorna ao ponto de origem.
Quando o espírito emite vibrações negativas através da força do pensamento para os semelhantes, essas vibrações negativas um dia retornarão a ele, em obediência à lei de causa e efeito, como dissemos. E, quando retornarem, vão envolver o campo da aura, acionando a vibração que as criou e está no espírito. Se o encarnado não for forte o suficiente para, através de boas autossugestões, eliminar a vibração negativa, ele novamente a reforçará. Essa vibração sairá do espírito mais uma vez, pairará na atmosfera fluídica da Terra, fará o seu ciclo e, mais cedo ou mais tarde, retornará à fonte de origem para, novamente, ser reenergizada.
A repetição de negatividades cria as obsessões. Por isso, reafirmamos que pensar implica grande responsabilidade, porque cada ser responderá pelos próprios atos, que correspondem aos seus pensamentos, não importa a destruição que essas vibrações possam causar. No final, quem responde por ela é aquele que a criou. As vibrações negativas podem criar distúrbios mentais quando poderosas e repetitivas, porque os pensamentos negativos sugam do corpo etérico a vida anímica do espírito encarnado, as energias necessárias para completar o seu ciclo e se manterem ativos. Quando as pessoas emitem pensamentos positivos, as vibrações saem do espírito, ajudam os semelhantes, servem como polo de atração para as Forças Superiores, retornando aos espíritos e os revigorando.
É preciso muita espiritualidade para reeditar os filmes do subconsciente, porque nele estão gravadas as mais variadas experiências que o espírito realiza durante as encarnações. O que é feito de ruim com o semelhante que tem pouca espiritualidade sempre causa abalo em sua estrutura psíquica a ponto de perturbá-lo. Sendo assim, ele fica o tempo inteiro revivendo o acontecimento, criando registros negativos que se armazenam no subconsciente.
A vida é muito simples e as pessoas merecem respeito, que começa de dentro para fora. Se todos querem ser respeitados então aprendam a se respeitar, começando a emitir pensamentos positivos, pois mais cedo ou mais tarde serão vítimas dos pensamentos negativos que emitem, ou serão beneficiados pelos pensamentos elevados que produzem. Não é fácil limpar a atmosfera fluídica da Terra. Há muitas correntes negativas alimentadas por pensamentos ruins, que não podem ser dissolvidos, mas, sim, desenergizados. As formas mentais podem ser neutralizadas. Após esse processo, elas ficam registradas no que podemos chamar de quadro fluídico universal ou memória universal.
Amigos, esclareçam-se! Cada ser é responsável pelas vibrações que produz e capaz de as desenergizar. E como proceder para isso conseguir? Usando a estratégia dos contrários. Quando sentirem impulso para pensar de forma negativa, façam uma autorreflexão e sejam fortes para pensar de forma elevada. Não pensem novamente de forma negativa, pois estarão alimentando essas vibrações e criando no subconsciente raízes que, mais cedo ou mais tarde, terão de ser reeditadas através de duros sofrimentos. O sofrimento muitas vezes desperta os seres para a razão. Mas, usando o raciocínio, evitarão sofrimentos desnecessários produzidos pelo mau uso do livre-arbítrio. Pensem de forma elevada, pois todos têm consciência do bem e do mal. (Antonio Cottas)

 

Esse texto é do Antonio Cottas.

      O texto em estudo cita a questão de OLE: Pode o homem eximir-se da influência dos Espíritos que procuram arrastá-lo ao mal? Resposta dos Espíritos: “Pode, visto que tais Espíritos só se apegam aos que, pelos seus desejos, os chamam, ou aos que, pelos seus pensamentos, os atraem”.

      Conf: aqui devemos perguntar: e qual é a causa, ou pq uns têm desejos que atraem espíritos maus, e pq outros, mesmo inconscientemente, os chamam?

      OLE: Por que meio podemos neutralizar a influência dos maus Espíritos? Resp: “Praticando o bem e pondo em Deus toda a vossa confiança, repelireis a influência dos Espíritos inferiores e aniquilareis o império que desejem ter sobre vós. Guardai-vos de atender às sugestões dos Espíritos que vos suscitam maus pensamentos, que sopram a discórdia entre vós outros e que vos insuflam as paixões más. [...]” .

      Conf: aqui temos de perguntar: e como é que se põe toda confiança em Deus, se muitos nem mesmo nele acreditam? E como o mau praticará o bem, para se livrar da influencia má dos espíritos? Simplesmente praticar o bem “da boca para fora” não modifica a condição interna q faz atrair os espíritos maldosos. Vc pode praticar o bem a vida toda e seu intimo poderá continuar a ser mau a vida toda. Então como fazer para afastar as influências de maus espíritos?

     E se, como diz o texto, a solução desses problemas depende, apenas, do pensamento correto e da atitude adequada que nos cabe adotar, como é q, aquele que não tem pensamentos corretos, consegue ter pensamentos corretos, como é que aquele q não tem ainda amor no coração, deve fazer para saber direcionar o  pensamento sempre no sentido da prática do bem?

      E o q significa "cultivar" o amor? Quem é q sabe como se cultiva virtudes, se nem mesmo sabemos como adquiri-las? Assim como, aquele, que não tem amor, cultivará permanentemente a fraternidade, o amor ao próximo, o respeito ao nosso semelhante e o propósito sincero de nos aprimorar cada vez mais, intelectual? E como aquele q é imoral procurará se aprimorar moralmente?

      E, afinal, quem é que tem o poder de “manipular” pensamentos? De transformar um pensamento mal, num pensamento bom? Somos nós verdadeiramente os donos de nossos pensamentos? Temos comando sobre eles? Se temos controle sobre  eles, pq tantas vezes nosso pensamento descamba para o lado que não queremos, para o mal, para desejos baixos, tanto q, muitas vezes, praticamos ações de que depois nos arrependemos, sofremos remorsos e, depois, ainda sofremos pelo medo de sofrermos o castigo de Deus, por tê-las praticado?

      O tema me provoca as seguintes perguntas, para que raciocinemos a respeito: Alguém pode ser glorificado ou recompensado pelos elevados pensamentos e desejos que tem? Alguém pode ser repreendido ou condenado pelos baixos pensamentos e desejos que povoam sua cabeça? Alguém é responsável pelos pensamentos q tem? Sem dúvida, sejam os pensamentos elevados ou extremamente baixos e inconfessáveis, ninguém é responsável por tê-los pois, absolutamente ninguém tem comando sobre seus pensamentos. Eles independem de nossa vontade muitas vezes estão contra ela. 

Pense bem, e valorosamente. O pensamento é uma força saturada de poder, tanto para o bem, quanto para o mal. É através dele que atraímos o Astral Superior ou o inferior, este constituído de milhões de espíritos que exercem as suas criminosas atividades na atmosfera terrestre, servindo-se de encarnados cujos sentimentos e pensamentos sejam afins. Não os devemos temer, desde que pensemos bem. Jamais o obsessor poderá aproximar-se de uma criatura cujos pensamentos sejam honrados e valorosos.
Quem emite pensamentos negativos, como o desânimo, o convencimento de que não consegue curar-se etc., tem realmente que estar doente.

Pensamentos são vibrações envolventes, saudáveis ou doentias, que se refletem em todos os órgãos do nosso corpo. Se as vibrações são doentias, é evidente que produzem efeitos também nocivos.
Portanto, ela deve modificar, conscientemente, seu estado de alma, reagindo contra os pensamentos depressivos, que servem, além do mais, como força de atração do astral inferior. Os obsessores agem traiçoeiramente, envolvendo as pessoas e intuindo em seu espírito cismas e manias, além de perturbá-las cada vez mais.

Com pensamentos elevados e firmes no bem, com a vontade forte e pela pratica sincera do bem e das virtudes, vamos repelir os espiritos obsessores e atrair pela sintonia mental os espiritos de luz.
A Proteção espiritual quem faz é a propria pessoa pelos seus pensamentos e conduta moral. Não existem milagres e nem o sobrenatural, cada pessoa colhe o que planta.

Males do espírito não se curam com drogas
Prezado Senhor:
Os males do espírito não se curam com drogas. Curam-se com o esclarecimento do que somos como Força e Matéria (espírito e corpo), com o conhecimento das leis comuns, naturais e imutáveis que regem o Universo, com a certeza de que o pensamento é emanação do espírito, uma força saturada de poder, causa de todo o bem e de todo o mal.

Alimentando fraquezas e vícios, o ser humano religa-se às correntes fluídicas do mal, que se cruzam em todas as direções, atraindo obsessores que passam a intuir-lhe fraquezas, cismas e manias, e a satisfazer, por sua vez, os vícios que alimenta, encostando-se invisivelmente aos encarnados e recebendo as suas vibrações.
Para libertar-se da obsessão, basta o obsedado (e o que o senhor tem é obsessão) abandonar os vícios, passar a emitir pensamentos honrados, valorosos e dignos, submetendo todos os seus atos a uma severa disciplina e varrendo da mente tudo que for enfermiço.

A primeira coisa a fazer, é, pois, firmar-se na convicção de que nada tem, e de que a ignorância sobre a vida fora da matéria o levou a pensar mal, o conduziu ao lamentável estado do qual, por si mesmo, se pode libertar. A segunda, não pensar em doenças, não falar de espiritismo, que é ciência e não religião, e muito menos da vida de quem quer que seja. Com essa conduta, afasta toda a possibilidade de atração do astral inferior, e facilita a aproximação do Astral Superior, que passa a envolvê-lo em sua Luz e fluidos benéficos. A última, ter o seu tempo completamente ocupado com coisas úteis e honestas, compreendendo que o trabalho para as pessoas esclarecidas pelo Racionalismo Cristão representa um prêmio, por ser através dele que o espírito evolui, porque para evoluir ele está neste alambique depurador, a Terra, ao qual veio por milhares e milhares de encarnações.


Sabe por que não obteve, até agora, êxito na vida? Porque, ao invés de entregar-se valorosamente ao trabalho, à luta pela vida, com confiança em si mesmo, no seu próprio valor, perdeu precioso tempo à espera de que a sorte o favorecesse, e viveu a pedir “ao Senhor” o que estava em suas mãos realizar.

Sortes e azares só existem na imaginação dos que ignoram ser o Universo regido por leis comuns, naturais e imutáveis, portanto iguais, absolutamente iguais, para todos.
O homem de ação, que quer vencer na vida, não espera que os outros o ajudem. Ele se ajuda a si mesmo, abrindo as portas do sucesso. A razão por que uns triunfam e outros fracassam está precisamente aí: o candidato ao fracasso, em vez de ajudar-se, pede ajuda; o candidato à vitória não quer saber de ajudas, não perde tempo, persegue o êxito até alcançá-lo. Só tem valor o que resulta do esforço, do trabalho, da luta.

Proteções não existem
Prezada Senhora:
Se a felicidade humana dependesse das Forças Superiores toda a humanidade seria feliz, sem necessidade de fazer qualquer pedido.
A felicidade, porém, somente se alcança por conquista individual, subordinada à vontade, aos pensamentos e à orientação que dermos a nossa vida. Quem faz mau uso do livre-arbítrio e infringe as leis naturais que regem o Universo, e tudo impulsionam para o progresso, sofre, mais cedo ou mais tarde, nesta ou nas encarnações futuras, as conseqüências dos seus atos, já que nenhuma dívida de natureza espiritual pode deixar de ser resgatada pelo devedor, e esse resgate impõe sempre sofrimentos.

Sortes, azares, proteções são coisas que não existem. Os homens as inventaram, por ignorarem que, onde imperam leis comuns, naturais e imutáveis, não há lugar para fantasias.
Infelizmente, pela multissecular ignorância dos porquês da vida, a humanidade vive na dependência de enganosas proteções, com que a comodidade das crenças falsamente lhe acena.
A criatura esclarecida não perde tempo a implorar o que sabe depender de si mesma. Conhecendo o valor do pensamento como força de atração do bem e do mal, irradia-o com valor, entrega-se à luta, remove do seu caminho todas as dificuldades, e triunfa.

Antonio Cottas


 
 

Sr.  Luis, nossos pensamentos representam a nossa personalidade, nosso ser, nosso Espirito.

Temos o livre-arbítrio; a escolha é sempre nossa, mesmo quando não refletimos para exerce-la.

Precisamos seguir a orientação evangélica ¨orai e vigiai¨, e nos educar, pois este é o objetivo

do evangelho e por conseguinte, da religião.

Quanto às outras questões formuladas pelo senhor, tenho certeza que as respostas estão nas

obras espiritas básicas, expostas com bastante clareza.

Muita paz!, Um abraço!!

Resposta à msg de Roberto Rezende, de 30 maio 2015 at 22:27

     O amigo Roberto disse que “nossos pensamentos representam a nossa personalidade, nosso ser, nosso Espirito”. Como dizer que eles representam nossa personalidade, nós mesmos, se, na verdade, eles não são nossos; apenas pensamos que são! Então lhe pergunto: os pensamentos que pululam em nossa mente (em nossa cabeça), são realmente nossos?! Não têm todos, sem exceção de nenhum, origem em algo, ações e eventos que acontecem "fora de nós"? Vc, meu jovem, como todos, nem mesmo tem poder ou comando sobre “seus” pensamentos! Eles apenas chegam, demoram algum tempo e depois se vão, independentemente de nossa vontade e muitas vezes contra ela!

      Faça este pequeno teste: procure comandar “seu” pensamento; ou retirá-los todos de sua mente, esvaziando-a, ou ter um só pensamento em sua cabeça; se vc conseguir fazer isso por 1 minuto que seja, já será uma grande vitória sua!  

      E qto ao livre-arbítrio; porq chamá-lo de “livre” se todas as nossas  escolhas estão “presas”, irremediavelmente presas, ao que a escola do bem e do mal, que é a vida, nos ensina; nada escolhemos por nós mesmos ou livremente; todas as nossas escolhas resultam do que a vida incessantemente nos ensina, através das experiências/lições que nela vivenciamos! E observe: se as escolhas fossem realmente nossas, porq fazemos escolhas tão erradas que, depois, a lei de Deus nos pune por isso, com sofrimentos desesperadores e mesmo insuportáveis? Segundo ensina a doutrina, todos temo a liberdade de escolher o que fazer! Se é assim, porq escolheríamos tantas vezes fazer o mal, se podemos escolher só fazer o bem?!

      E se precisamos seguir a orientação evangélica “orai e vigiai”, e nos educar, porq Deus, que é amor e justiça, faz que a todos seja tão difícil fazer isso?

      Amigo, tenha certeza de que as respostas não estão na codificação e nem mesmo nesses milhares de msg que nos mandam espíritos benfeitores. Se nas obras básicas, como vc diz, estão as respostas “bem claras” às questões que apresento aos amigos, se puder e se souber, por favor, dê a resposta a esta questão, que é fundamental para que se tenha uma “fé raciocinada”: qual é a causa de uns serem bons e outros serem maus?!

      Para vc e os seus, tb, muita paz! Um forte abraço!!

Não seremos influenciados quando adquirirmos um absoluto auto domínio. 

Ref resp de Hilton

      Exatamente, amigo Hilton. E vc tem ideia de "como fazer" para adquirirmos o "absoluto auto-domínio"? Observe que todos os bem intencionados, as doutrinas, o sem número de msgs e lições de espíritos benfeitores e amigos, e mesmo os ensinamentos do Mestre (estes, do modo como as doutrinas tentam passá-los para seus adeptos, para nós) só sabem dizer/ensinar "o que fazer", mas ninguém sabe dizer/ensinar o "como fazer"!

Aceitando as determinações divinas, sem murmurar, sem pensar que algo possa escapar de sua infinita solicitude. Confiar em Deu, mais do que em nós mesmos.

Colocar Deus do centro de nossas ações, existir, trabalhar e se relacionar, sendo agradável a Deus.

Por isso a importância de ter consciência de Deus.

Sem Deus, nós seremos o centro das coisas e sofreremos por desse modo agir.

O absoluto auto-domínio, está representado na passagem dos 40 dias de Jesus no deserto, onde foi tentado para o diabo.

Quando Jesus teve fome, o diabo foi tenta-lo. Jesus poderia materializar um alimento facilmente, assim como fez a multiplicação dos pães. Mas Jesus não fez isso. Por que? Porque seria um atestado de auto-suficiência. Mas ele disse: não só de pão vive o homem, mas é preciso confiar nas promessas de Deus.

Perguntais como fazer. Siga o exemplo de Jesus. Confie na providência divida e na sua soberana justiça.

Jesus é o modelo de homem perfeito, aceite querer fazer, assim como ele fazia.

Ref resp de Hilton Cesar 4 horas atrás

      À pergunta de “como fazer” para adquirir o absoluto “auto-domínio”, Hilton respondeu:

      Hilton: Aceitando as determinações divinas, sem murmurar, sem pensar que algo possa escapar de sua infinita solicitude. Confiar em Deu, mais do que em nós mesmos. Colocar Deus do centro de nossas ações, existir, trabalhar e se relacionar, sendo agradável a Deus.

      Por isso a importância de ter consciência de Deus. Sem Deus, nós seremos o centro das coisas e sofreremos por desse modo agir.

      Luis: meu jovem amigo, se, para ter auto-dominio o que temos de fazer é isso que vc diz, pergunto: e “como fazer” para aceitar as determinações divinas, sem murmurar? “Como fazer” para confiar mais em Deus do que em nós mesmos? Para ter consciência de Deus?

      Vc já sabe “como fazer” isso? Se sabe, não guarde esse conhecimento só para vc, egoisticamente portanto; deve colocar sua “luz sobre o velador para que ilumine a todos”! Coloque-a!

      E se sabe, porq motivo não usou essa sabedoria para agir corretamente? Porq está ainda, cumprindo, segundo a doutrina, sentença, imposta por Deus, que o obriga a viver neste mundo de sofrimentos sem conta? Porq ainda está num mundo inferior, se poderia estar num mundo superior?!

      Hilton: Perguntais como fazer. Siga o exemplo de Jesus. Confie na providência divida e na sua soberana justiça.

      Luis: e vc já segue fielmente o exemplo de Jesus, confia na providência divina e na sua soberana justiça? Se faz tudo isso, repito a pergunta que fiz acima: porq, então está ainda num mundo inferior, de sofrimentos sobre sofrimentos? E se não faz, pergunto: porq não faz? O que é que o impede de agir de modo a seguir fielmente Jesus, nosso modelo e guia; de perdoar sempre, seja qual for o mal que lhe façam e aos seus? De ser bom, como gostaria de ser, e possuidor daquela virtude que é o “amor incondicional”, preconizado por Jesus?

      Hilton: Jesus é o modelo de homem perfeito, aceite querer fazer, assim como ele fazia.

      Luis: sem dúvida que ele é um exemplo para todos nós, um verdadeiro mestre; mas, lhe pergunto, porq passado tanto tempo, tantos séculos da chegada de seus ensinamentos, o mundo é ainda o que é: um abismo escuro de egoísmo, perversões, perversidades, desamor, de ignorância e consequentes sofrimentos desesperadores? Porq os cerca de 7 bilhões que aqui habitam, não o consideram um modelo a ser seguido, um mestre a ser ouvido?

Responder à discussão

RSS

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

ANA MARIA TEODORO MASSUCI curtiu a postagem no blog A verdadeira edificação de Grupo de Est. Esp. Chico Xavier
32 minutos atrás
ANA MARIA TEODORO MASSUCI curtiu a postagem no blog Chico Xavier, a USE e a união de Grupo de Est. Esp. Chico Xavier
32 minutos atrás
ANA MARIA TEODORO MASSUCI curtiu a postagem no blog Em busca da Salvação de Antonio Carlos Navarro
33 minutos atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/5ebv8GcTws
Twitter59 minutos atrás · Responder · Retweet
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
4 horas atrás
Ícone do perfilAdriana e Vanessa Batista de Souza entraram em REDE AMIGO ESPÍRITA
7 horas atrás
luis conforti junior respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
8 horas atrás
Marco Antonio Vasconcelos Weber e Carlos Pretti - SCEE agora são amigos
12 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/fge3QrRX4W
Twitter13 horas atrás · Responder · Retweet
Ori Pombal Franco compartilhou o evento de Carlos Pretti - SCEE em Google +1
22 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiram o evento “Cartas Consoladoras de Fátima”, com Fernando Ben ao vivo na RAE de Carlos Pretti - SCEE
22 horas atrás
Ori Pombal Franco compartilhou o vídeo de Carlos Pretti - SCEE em Google +1
22 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
22 horas atrás
Ana Lucia de Abreu Torres curtiram o perfil de Nadia Rosangela
22 horas atrás
Ori Pombal Franco compartilhou o post do blog de Antonio Carlos Navarro em Google +1
ontem
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog Em busca da Salvação de Antonio Carlos Navarro
ontem
Feeak Minas postou vídeos
ontem
Ícone do perfil via Twitter
Vem ouvir o meu novo áudio: Estudo (41) Cartas de Paulo - Como se libertar https://t.co/Ou3OQtbVjI on #SoundCloud
Twitterontem · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/0I47VFpbmj] Triunfo Pessoal - 8.1- Perturbações Somatoformes e
Twitterontem · Responder · Retweet
Helena Padilha de Meneses curtiu o vídeo de Feeak Minas
ontem

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2017   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço