De onde vem esta tristeza?

:: Maria Isabel Carapinha ::

O aperto no peito é real, o sentimento se instala e perdemos o controle sobre nossas emoções, a tristeza é algo que sentimos quando nossa vida de alguma forma perde o sentido.

Sim, tenho uma vida perfeita, um bom emprego, um excelente companheiro, filhos maravilhosos, sou saudável e bonita, mas esta tristeza não me deixa usufruir o que de melhor a vida pode me dar, e me impede de ver o colorido do mundo.

Não consigo prosperidade, moro em um lugar ruim e não consigo sair dele, vivo doente, não consigo ter e muito menos manter um bom relacionamento com ninguém.

Nos dois casos descritos, a tristeza está presente, em um deles podemos dizer que é a falta que traz o sofrimento, no outro, podemos dizer que é o excesso, mas o sentimento presente nos dois casos é real.

O ser humano é uma incógnita que, por mais que se estude, surpresas sempre podem ser desvendadas e nunca julgadas nem criticadas. O respeito ao sentimento alheio é algo que sempre deve se sobrepor à nossa razão. As explicações podem ser as mais diversas possíveis, mas o mais importante é que no momento em que encontramos o nosso objetivo de vida, nossa missão, essa tristeza se desfaz e encontramos o rumo da felicidade.

Por vezes nos encontramos envoltos em uma imensa nuvem de dúvidas e ressentimentos e tudo isso não nos permite a conexão plena com nossa essência. A dissonância entre espírito e matéria também nos leva a sentimentos de tristeza. Em outras palavras, nosso corpo age e se conecta com coisas que não pertencem a nossa essência e nosso espírito reclama por outra trajetória. 

Estar triste não significa permanecer triste, o mais importante é encontrar a razão desta tristeza e dela nos livrarmos. O ser humano aqui está para criar um mundo melhor, com ele nos desenvolver e aos nossos companheiros de jornada estendemos a mão sempre de uma forma incondicional.

As situações vividas ao longo de nossas vidas nos trazem marcas, que em alguns casos podem se transformar em feridas que nos conectam com o negativo. Essa conexão com o negativo pode virar um mantra em sua vida. Este mantra só tem uma função: deixá-la cansada, vazia e sem energia.
Para viver de uma forma plena, precisamos curar nossas feridas e fazer as pazes com o nosso passado.

Uma vez fora desta tristeza, você perceberá que a vida de seus sonhos e a satisfação de seus desejos é possível desde que você se conecte a eles, e faça deles o seu foco de vida, utilizando para isso seu poder pessoal.

A dor de uma situação que vivemos e não desbloqueamos irá atrair para nossas vidas situações semelhantes, na ânsia de mais uma vez fazer a história ser diferente.
Um meio eficaz de detectar se você está vivendo seu objetivo de vida é observar a qualidade. 

Há algum tempo, atendi uma moça que tinha de tudo na vida e mesmo assim sentia-se triste e não realizada; sua vida pela ótica dos outros era perfeita, mas ela estava além de tudo acabando com seu casamento, pois tudo que sentia atribuía ao marido. 

Não se sentia feliz, pois achava que o marido não lhe dava toda a atenção que precisava. Dizia que o marido era egoísta e só se preocupava com seus objetivos pessoais. A dependência era tal que monitorava cada passo do marido e suas reações.

Escutei sem nenhuma intervenção ou crítica. Ao final do discurso pude perceber claramente que havia algum bloqueio energético que fizera com que ela se tornasse uma pessoa insegura e sem objetivos pessoais.
Comecei trabalhando na Mesa Radiônica com seu equilíbrio pessoal, sem entrar na identificação de bloqueios, tal era a fragilidade da moça.
No pleno restabelecimento de seu equilíbrio, a esperança voltou a fazer parte de sua essência.

Identifiquei, então, uma data onde havia acontecido algo de muito marcante. Perguntei a ela o que ocorrera e ela me contou que foi a morte da mãe por traição. Fiquei chocada e pedi que me descrevesse o ocorrido. Sua mãe havia morrido de Aids apesar de levar uma vida muito regrada; por isso, ela atribuía ao pai todo sofrimento de sua vida a partir daquele momento. A figura masculina estava para sempre desacreditada e assim tratava o marido, sofria por antecipação por algo que ele pudesse vir a fazer, monitorava seus passos na tentativa de impedir uma repetição de história. Com isso, não definia seus objetivos pessoais e não tinha vida própria.

Trabalhei na Mesa Radiônica energeticamente aquele momento desbloqueando-o. Hoje passados alguns anos, ela concluiu sua faculdade de moda e, pelo bom gosto e refino que lhe é peculiar, está trabalhando como Personal Stylist completamente realizada e dando sentido à sua vida.

O único sentimento que deve ser parte integrante do seu ser é a felicidade. Vá em busca dela.

Exibições: 9600

Responder esta

Respostas a este tópico

Prepare e faça você mesmo poderosos defumadores para casa comercial, para atrair clientes e muito dinheiro para o seu comércio!
http://www.youtube.com/watch?v=GmwgalXlSOU

Acesse o site: www.editoraimperio.com.br

Dezenas de feitiços e oferendas para abertura de caminho, prosperidade e dinheiro!
http://www.youtube.com/watch?v=g86Wq1V-KzU

Acesse: www.editoraimperio.com.br

Responder à discussão

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

Artigos Espíritas

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Últimas atividades

Posts no blog por PATRIZIA GARDONA

Valiosas respostas – Orson Peter Carrara

Relaciono ao leitor respostas de Divaldo Franco, em transcrição parcial, de correspondência enviada ao Presidente da FEB em agosto de 1982, respondendo ao questionário que lhe foi proposto. O texto completo pode ser pesquisado no google com o título: Importância da Evangelização Infantil – Seara Espírita Infantil.Face à importância das oportunas…Ver mais...
1 hora atrás
Carlos Pretti - SCEE postou um evento
Miniatura

“Alegria de Viver”, com Rogério Alencar em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

23 fevereiro 2020 de 9 a 10:15
“Alegria de Viver”, este será o tema da palestra do pesquisador e orador Rogério Alencar de Colatina-ES, no próximo domingo 23 de fevereiro de 2020, na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas. Rogério é natural de Petrópolis-RJ, radicado a muitos anos em Colatina, está como dirigente do Centro Espírita Vicente de Paulo, localizado no Bairro São Vicente em Colatina e…Ver mais...
1 hora atrás
Posts no blog por LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA

AMAS O BASTANTE/

¿AMAS LÓ SUFICIENTE?  Com esse título, o autor comenta uma passagem do Evangelho, onde Jesus pergunta três vezes: “Simão, filho de Jonas, amas-me?“ (João, 21:17)Espera é resposta de Abgail no livro “Paulo e Estevão” de Emmanuel . Esperar foi o que fez a mãe de Gregório no livro “Libertação”, de André luiz. Ambos psicografados por Francisco Cândido Xavier.Paciência parece ser fundamental para se conseguir chegar ao objetivo específico. Pode ser necessário esperar, em alguns casos, a mudança do…Ver mais...
1 hora atrás
os pae curtiu a postagem no blog Falsas cartas mediúnicas na era de Facebook (Jorge Hessen) de Codificador do Paracleto
1 hora atrás
Maria da Glória Ferreira Ragazzi curtiu a postagem no blog Carnaval - não há outra disposição que não seja o da abstinência espontânea do folguedo (Jorge Hessen) de os pae
2 horas atrás
Carlus Martel curtiu a postagem no blog Falsas cartas mediúnicas na era de Facebook (Jorge Hessen) de Codificador do Paracleto
4 horas atrás
Amauri A. L. Silva curtiu a postagem no blog Comparação de PATRIZIA GARDONA
6 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Suicídio. Quando ... de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Por que não cometeu suicídio? Outros o fazem depois de aborrecimentos ligeiros. Diante das dores pessoas religiosas e/ou espiritualizadas parecem possuir vantagens, como Jerônimo Mendonça. Foi um gigante…"
7 horas atrás
Carlus Martel curtiu a postagem no blog Falsas cartas mediúnicas na era de Facebook (Jorge Hessen) de Codificador do Paracleto
14 horas atrás
Rafael Fernandes Clementino entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Artigos Espíritas

Grupo destinado a divulgação de ARTIGOS da DOUTRINA ESPÍRITA através dos nossos articulistas. Não são aceitas postagens de trechos de livros e outros textos.."Material postado nessa pagina tem autorização de seus autores para publicação na REDE AMIGO ESPÍRITA, a reprodução total ou parcial dos dados aqui publicados em outros veículos de mídia podem ser interpretados como violação de direitos autorais, e seus autores agirem conforme informa a lei"Ver mais...
ontem
Posts no blog por Codificador do Paracleto
ontem
Rosana Andrade curtiram o perfil de Rosana Andrade
segunda-feira
Carlus Martel postou um evento
domingo
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA respondeu à discussão Teoria da abiogêneses e biogêneses. de Thiago Luiz Félix
"“Não fiquem maravilhados diante do novo nem assustados pelo que ontem vos era desconhecido. Não recuem diante do mistério, mas procurem enfrenta-lo e desvendá-lo… Não se considerem os únicos…"
domingo
Margarida Maria Madruga e Carolina Shank agora são amigos
domingo
Carlus Martel curtiu a postagem no blog Carnaval - não há outra disposição que não seja o da abstinência espontânea do folguedo (Jorge Hessen) de os pae
sábado

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço