REDE AMIGO ESPÍRITA

Divulgando, Instruindo e Unificando!!!

   

         

    

Espiritismo e Umbanda.

1)O Espiritismo ou Doutrina Espírita não tem nenhuma ligação com cartomantes, umbanda, candomblé, magias, misticismo.

O Mestre Allan Kardec em suas Obras não manda ninguém usar velas, incenso, amuletos, talismã, roupas brancas, imagens de santos, fazer despachos, muito menos sacrificar pobres animais, nada disso representa a Doutrina Espirita.

Uma questão muito importante, Kardec não manda ninguém evocar espíritos para tratar de assuntos matérias terra a terra, assuntos vulgares como, volta da pessoa amada, sorte com o dinheiro, sorte com as mulheres, predizer o futuro, revelar tesouros perdidos, revelar formulas para ficar rico, fazer trabalhos de magia para prejudicar desafetos etc...

O intercambio com o mundo espiritual ou plano astral é para instruir, esclarecer e moralizar os espíritos humanos.

Nunca para tratar de assuntos vulgares, matérias e mesquinhos sem elevação Moral.

Quem pratica essas coisas vai atrair pela Sintonia vibratória dos pensamentos os espíritos inferiores, perturbadores, embusteiros e obsessores do plano astral.

O intercambio mediúnico com o mundo espiritual é algo muito serio e nobre e também perigoso, a mediunidade tem que ser praticada com disciplina, elevação moral, responsabilidade, ordem e critérios doutrinários.

Tudo no mundo espiritual ou plano astral é regulado pela Lei de Sintonia Vibratória dos Pensamentos ou Afinidade Moral.

Os semelhantes se atraem e os diferentes se repelem.

O Bem tem sintonia com o Bem.

A Virtude tem sintonia com a virtude.

A Verdade tem sintonia com a Verdade.

O mal tem sintonia com o mal.

O vicio tem sintonia com o vicio.

A mentira tem sintonia com a mentira.

Tudo é sintonia e atração no plano espiritual.

Cada pessoa conforme seus pensamentos, sentimentos e atitudes vai atrair Bons ou maus espíritos, tudo depende do Padrão Moral dos pensamentos das pessoas.

 

2)Não adianta usar roupas brancas, amuletos, talismã, velas, incenso, exorcismos, imagens de santos, para afastar os maus espíritos.

Temos que cultivar pensamentos elevados e nobres e praticar o Bem e as Virtudes, dessa forma a pessoa consegue elevar seu Padrão Vibratório e repele as vibrações pesadas e negativas dos espíritos inferiores, perturbadores e obsessores do plano astral.

Não havendo sintonia vibratória os maus espíritos não conseguem influenciar as pessoas.

O Bem repele o mal.

Uma outra questão muito importante no Espiritismo é que esses espíritos desencarnados que se apresentam nas reuniões mediúnicas pedindo cigarros, farofa, charutos, cachaça, velas, despachos e sacrifícios de pobres animais, são espíritos moralmente atrasados apegados a matéria e aos vícios e desejos terrenos, somente espíritos inferiores podem pedir tais coisas.

Os Espiritos Superiores e os Bons Espiritos já estão com seus pensamentos e  sentimentos moralmente depurados, eles não tem necessidades matérias.

Quem pede essas coisas são espíritos inferiores que possuem um perispirito denso, grosseiro, eles sentem ainda as necessidades matérias que eles tinham quando estavam encarnados, como eles não possuem mais o corpo físico para saciar tais desejos e vícios terrenos, eles vão se servir dos encarnados que possuem esses desejos e vícios.

Eles vão encostar o seu perispirito no perispirito do encarnado que esta bebendo ou fumando e vão sugar fluidicamente os fluidos da nicotina e do álcool num processo chamado de Vampirismo psíquico, eles são tipo parasitas espirituais.

É por isso que esses médiuns que usam cachaça e charutos são Vampirizados por espíritos inferiores do plano astral.

 

3) Perguntamos.

Vocês acham que um Espírito Superior um Espírito de Luz vai necessitar de velas, cachaça, cigarros, charutos e despachos???

Vocês acham que um Espírito Elevado vai pedir sacrifícios de pobres animais????

Procurem raciocinar.

Quem pede essas coisas são espíritos que ainda estão presos as necessidades matérias, são espíritos moralmente atrasados.

E muitos desses espíritos podem ser maldosos e vingativos, cuidado!!

Os despachos são usados para esses espíritos sugarem as emanações fluídicas dos alimentos que são colocados ali.

É um bando de Vampiros, isso que eles são.

E muitas pessoas acham que são Espíritos Elevados que pedem essas coisas, isso é deplorável.

Esses espíritos que se apresentam como caboclos, índios, pretos velhos, orixás, são espíritos desencarnados que ainda estão com seus pensamentos e sentimentos apegados as coisas matérias, eles precisam se depurar moralmente e se esclarecerem.

 

4) O Espiritismo tem por finalidade básica instruir, esclarecer, educar, moralizar e espiritualizar as pessoas, incentivando elas a seguirem o caminho do Bem, da caridade e das virtudes.

O Espiritismo é uma Escola de esclarecimentos espirituais, um dos seus ensinamentos básicos é desenvolver a Fé raciocinada na mente das pessoas.

O Espiritismo nas Obras do Mestre Allan Kardec esclarece que não existem milagres e nem fatos sobrenaturais no Universo, todos os fenômenos espíritas e mediúnicos são fenômenos NATURAIS regulados por Leis naturas, eternas e imutáveis.

O Deus bíblico que realiza milagres, que castiga, que perdoa, que distribui favores não existe, esse é o Deus criado pelos homens.

Deus criou o homem e o homem criou vários Deuses.

O Deus bíblico é uma criação humana.

Esse Deus que sente ira, cólera, raiva, pede sacrifícios de animais, manda exterminar povos estrangeiros, é uma fantasia.

Deus não faz milagres, Jesus nunca fez milagres, as curas realizadas pelo grande Mestre Jesus eram fenômenos psíquicos Naturais.

O Mestre Kardec fala em seus livros, que é a falta de conhecimentos das Leis naturais que regem o mundo espiritual que criou a idéia do milagre e do sobrenatural.

É por isso que a fé no Espiritismo é Racional e não mística.

 

5) Existe muitas pessoas que se dizem espíritas e quando começam a falar do Espiritismo, falam de banho de ervas, banho de sal grosso, velas, amuletos, roupas brancas, imagens de santos, vamos ver claramente que não são Espíritas, por que, o Espiritismo ou Doutrina Espírita não prega essas coisas.

O Mestre Kardec em seus livros não manda ninguém usar velas, amuletos, talismã, roupas brancas, imagens de santos ou anjos, nem fazer despachos ou sacrificar pobres animais, nada disso existe na Doutrina Espírita.

Portanto, temos que estudar as Obras de Allan Kardec para podermos ter uma visão clara e segura do Espiritismo.

Sem Kardec não existe Doutrina Espírita.

Uma outra questão importante, a Umbanda não é Espiritismo.

A umbanda trabalha com fenômenos mediúnicos, ou seja, a mediunidade, eles entram em contato com os espíritos desencarnados para certos trabalhos.

Porem, as diferenças entre Espiritismo e Umbanda é muito grande, repetimos, o Mestre Allan Kardec em seus Livros não orienta ninguém a usar velas, amuletos, roupas brancas, imagens de santos, fazer despachos e sacrificar covardemente animais inocentes, isso não tem nada haver com os princípios Doutrinários do Espiritismo.

Não estou discriminando nada só estou definindo questões Doutrinarias.

Não podemos misturar coisas diferentes.

 

6) Como reconhecer a elevação dos espíritos desencarnados que se apresentam nos trabalhos mediúnicos???

A Linguagem e os ensinamentos é o ponto chave.

Os Espíritos Superiores e os Bons Espíritos possuem sempre uma Linguagem moralmente LIMPA, sua linguagem é elevada, nobre, pura, digna, lógica, e sublime de moralidade e seus Ensinamentos possuem sempre um teor Moral elevado e digno, eles pregam sempre em suas comunicações ou mensagens, a Caridade, o Amor, as Virtudes, a Disciplina, a Ordem, a Justiça, a Humildade, a Elevação Moral.

Os Espíritos Elevados são Virtuosos em seus ensinamentos.

De um Espírito Elevado só pode vim Virtudes, Luz e Amor.

 

Os espíritos inferiores apegados a matéria e aos vícios e desejos terrenos, possuem sempre uma Linguagem moralmente pesada e maliciosa.

Eles possuem uma Linguagem grosseira, pesada, vulgar, violenta, agressiva, chula, sem lógica e sem elevação moral.

Desses espíritos só podem vim vícios, mentiras, vulgaridades e grosserias.

A Linguagem é o ponto chave que devemos analisar sempre nas comunicações mediúnicas.

Portanto, nas comunicações e mensagens que venha dos espíritos desencarnados temos que analisar com muito cuidado a Linguagem e os ensinamentos dos Espíritos.

 

Os espíritos inferiores também gostam de se impor e dar ordens, querem ser obedecidos, não podemos questionar nada, temos que aceitar as suas orientações.

Esse é um sinal claro de embuste.

Os espíritos elevados jamais se impõem e nem dão ordens, eles dão conselhos e orientações visando sempre a melhoria Moral e espiritual das pessoas, uma outra questão importante, os Espíritos Elevados nunca vão tratar de assuntos matérias como, volta da pessoa amada, sorte no jogo, sorte com o dinheiro, predizer o futuro, revelar tesouros escondidos, revelar formulas para ficar rico etc...

Somente espíritos apegados a matéria é que tratam dessas coisas e muitos desses espíritos podem ser obsessores.

Outra questão importante, os Espíritos de Luz ou Espíritos Superiores e Elevados não possuem necessidades matérias, eles não precisam de velas, charutos, cigarros, cachaça, farofa etc...

Quem precisa dessas coisas são espíritos apegados a matéria e aos vícios e desejos terrenos, somente isso.

Vocês acham que os Espíritos de Luz vão pedir essas coisas????

Procurem pensar.

 

7)Existe no mundo espiritual ou plano extra físico muitos espíritos embusteiros, mentirosos, hipócritas, sedutores e mistificadores, o Mestre Allan Kardec chama esses espíritos de os falsos profetas da erraticidade, Kardec explica que esses espíritos embusteiros tomam nomes falsos e usam uma Linguagem melosa e sedutora para enganar as pessoas.

Como evitar os espíritos mistificadores???

Primeiro, não podemos aceitar nada que venha dos espíritos desencarnados sem rigoroso exame.

Segundo, todos os ensinamentos que venham dos espíritos desencarnados têm que passar pelo crivo severo da Razão e da Lógica mais rigorosa possível para poder ser aceito.

Qualquer ensinamento que choque a lógica, a razão e a moral elevada, deve ser rejeitado, essas são as recomendações DOUTRINARIAS do Mestre Allan Kardec.

É por isso, que eu procuro raciocinar muito nessas questões, por que, a Fé no Espiritismo tem que ser Racional e não mística.

Tudo isso que eu coloquei esta nas Obras do Mestre Kardec.

 

 

Texto complementar

Da Obra “Plantão De Respostas “ – Emmanuel E Francisco Cândido Xavier.

Esclarecimentos de Chico Xavier sobre as Entidades.

1)Respostas sobre UMBANDA e CANDOMBLÉ dadas pelo médium mineiro CHICO XAVIER no programa Pinga Fogo de 1971

UMBANDA

Pergunta: Quem são os “pretos-velhos”, “exus” e “pombas-giras” que incorporam na Umbanda? Se são espíritos de luz, por que há necessidade de cigarro, cachaça e sons barulhentos?

Resposta: PARA ESPÍRITOS DE LUZ, OU SEJA, ESPÍRITOS SUPERIORES E PUROS, NÃO EXISTEM NECESSIDADES MATERIAIS. Os espíritos que trabalham nos terreiros, em sua grande maioria, são aqueles que ainda guardam grandes necessidades das sensações terrenas e por isso usam os médiuns para absorvelas; quando não têm, fazem-no através dos despachos. São, na classificação da Doutrina Espírita, chamados de espíritos mais simples. É claro que existem aqueles outros que, mesmo tendo condição moral mais elevada, manifestam-se nos terreiros de Umbanda, guardando os procedimentos ali adotados.

CANDOMBLÉ

Pergunta: Qual a diferença entre as entidades de luz da Doutrina Kardecista e os orixás do Candomblé, que são reverenciados em seus templos com bons pratos, roupas tradicionais e músicas? Isso não seria prendê-los ao materialismo?

Resposta: Primeiro; devemos esclarecer que a Doutrina não é Kardecista e sim dos Espíritos. Allan Kardec foi o codificador dessa Doutrina, ou seja, através de método científico, reuniu e compilou, com a ajuda de vários médiuns, as informações que hoje conhecemos editadas nos livros básicos da Doutrina Espírita.

Quanto à diferença entre “entidades de luz”, ou seja, espíritos de luz e os orixás do Candomblé; esta reside no fato de QUE OS ESPÍRITOS DE LUZ ENCONTRAM-SE EM ELEVADA CONDIÇÃO DE EVOLUÇÃO MORAL, ESTANDO, PORTANTO, LIVRES DAS SENSAÇÕES MATERIAIS.
SEM DÚVIDA QUE AS OFERENDAS QUE RECEBEM OS “ORIXÁS” OS PRENDEM À MATÉRIA.
Da Obra “Plantão De Respostas “ – Emmanuel E Francisco Cândido Xavier.

Emmanuel é bem claro, somente espíritos apegados as sensações matérias é que pedem cigarros, charutos, cachaça e despachos, ou seja, espíritos atrasados.

Perguntamos.
Emmanuel esta certo ou errado nessa questão??????

Os Espíritos de Luz ou os Espíritos Superiores e Elevados não possuem necessidades matérias, eles estão moralmente depurados.
Os Espíritos de Luz possuem sempre uma Linguagem pura, digna, elevada, nobre, lógica e sublime de moralidade e seus ensinamentos visam sempre a melhoria Moral e espiritual das pessoas.
Os Espíritos Elevados são Virtuosos em seus ensinamentos.
Eles pregam o Bem, a caridade, o amor, a elevação moral, a disciplina, a ordem, as virtudes.
Os espíritos inferiores, perturbadores e obsessores possuem sempre uma Linguagem moralmente pesada, grosseira, ímpia, agressiva, maliciosa, sem lógica e sem elevação moral.
E suas mensagens só tratam de assuntos matérias vulgares.
Os Espiritos de Luz jamais vão pedir coisas matérias, como velas, despachos, cachaça, charutos, farofa e sacrifícios de animais.
Somente espíritos apegados a matéria e aos vícios terrenos é que pedem tais absurdos.

2) Emmanuel é bem claro nessa questão ele diz.

PARA ESPÍRITOS DE LUZ, OU SEJA, ESPÍRITOS SUPERIORES E PUROS, NÃO EXISTEM NECESSIDADES MATERIAIS. Os espíritos que trabalham nos terreiros, em sua grande maioria, são aqueles que ainda guardam grandes necessidades das sensações terrenas e por isso usam os médiuns para absorvelas; quando não têm, fazem-no através dos despachos.

Os espíritos que trabalham nos terreiros, em sua grande maioria, são aqueles que ainda guardam GRANDES NECESSIDADES TERRENAS E POR ISSO USAM OS MÉDIUNS PARA ABSORVELAS, QUANDO NÃO TEM, FAZEM-NO ATRAVÉS DOS DESPACHOS.
Isso mostra que os espíritos que atuam nos terreiros são espíritos apegados as sensações terrenas e POR ISSO USAM OS MÉDIUNS PARA ABSORVELAS.
Os médiuns que usam cigarros, charutos e cachaça são vampirizados por espíritos inferiores do plano astral.

Como disse Emmanuel, PARA ESPÍRITOS DE LUZ, OU SEJA, ESPÍRITOS SUPERIORES E PUROS, NÃO EXISTEM NECESSIDADES MATERIAIS.

Perguntamos Emmanuel esta errado nessa questão?????
Qual a sua resposta???

Emmanuel fala que as oferendas que fazem aos orixás ( espíritos desencarnados) os prendem a matéria.
OS ESPÍRITOS DE LUZ ENCONTRAM-SE EM ELEVADA CONDIÇÃO DE EVOLUÇÃO MORAL, ESTANDO, PORTANTO, LIVRES DAS SENSAÇÕES MATERIAIS.
SEM DÚVIDA QUE AS OFERENDAS QUE RECEBEM OS “ORIXÁS” OS PRENDEM À MATÉRIA.

Wilson Moreno na busca da Verdade.

   

  

Exibições: 25854

Responder esta

Respostas a este tópico

SALVE MAIS UMA VEZ aos seus questionamentos, muito interessantes, Sr Luis, e que sem dúvida faz qualquer pessoa pensar bastante; Agora aquele que já está um tanto quanto abalado, revoltado ou frustrado com a vida e com Deus, sem dúvida se tornaria logo um materialista ou um ateu haha. Mas continuemos então de onde paramos.

Novamente ressaltando que, ninguém aqui é dono da verdade, e penso que o objetivo aqui é realmente fazer pensar(raciocinar) e isso é muito bom. Eu pelo menos gosto bastante. mas vamos lá.

Luis disse: 

- sem dúvida que ninguém quer sofrer, que ninguém escolhe sofrer. Somente aqueles que são mentalmente desequilibrados é que poderão fazer escolha tão absurda como essa, concorda?

 

Mas, sendo assim, porq é que todos, sem exceção, sofrem? Porq é que todos, sem exceção, escolhem sim sofrer? Segundo a DE todos somos criados simples e ignorantes, mas não mentalmente desequilibrados, certo? E, não tendo nenhum de nós sido criados mentalmente desequilibrado, porq agimos como se fôssemos desequilibrados, como dementados pois, podendo escolher não sofrer, e ser mais felizes, escolhemos numerosas vezes, tanto no passado como no presente, sofrer e fazer outros sofrerem e ser extremamente infelizes?

 

E não há dúvida que, segundo a doutrina, o erro traz sofrimento, mas, tb segundo a doutrina, não é qualquer erro que traz sofrimento; somente o erro consequente do fato de, propositadamente, escolhermos transgredir as leis de Deus.

 

E tb não há dúvida de que, errando e sofrendo as consequências de nossos erros, podemos aprender. Mas não é esse o processo evolutivo que Deus criou e continua mantendo para nós, um processo cujo método de ensino mais usado e mais eficiente é fazer sofrer e muitas vezes desesperadamente, insuportavelmente. Pois, se é errando que se aprende, tb é acertando que podemos aprender. Ou teria Deus, que é soberano amor, perfeita justiça e infinita sabedoria, nos criado de modo que, somente errando e sofrendo as terríveis consequências de nossos erros, é que podemos aprender??!! Onde estão aí o amor, a justiça e a sabedoria?

 

Teria Deus criado para nós, um processo para evoluir baseado em fazer errar e em fazer sofrer?! Aí teríamos que questionar, novamente, o que já questionamos acima: onde, nesse processo evolutivo que faz errar monstruosamente e sofrer terrivelmente para aprender, estão aquele amor, aquela justiça e aquela sabedoria, que as doutrinas que acreditam na existência de Deus, lhe atribuem??!!

 

Veja que, segundo a DE, é Deus que nos cria ignorantes, certo? E sendo assim, é Ele mesmo que, depois, nos faz sofrer para deixarmos de ser ignorantes, sendo que é Ele mesmo que nos cria ignorantes?!! Como entender isso?

 

Acredito que o livre arbítrio é o que nos dá a chance de evoluir, mas por outro lado, também de regredir (complicado heim?). Mas vamos pensar assim:

Quando um Pai dá tudo para o seus filhos de mão beijada, dinheiro, trabalho, comida, ou qualquer outra coisa sem que o filho se esforce um mínimo sequer para conseguir por sim só, esse mesmo pai é chamado de Super protetor não é? (pai ou mãe, tanto faz no caso). Eu particularmente não concordo com isso, pois como que o filho irá aprender a se virar, digamos assim, se o Pai já se vira para ele? Que tipo de evolução esse filho vai ter se ele não aprende nada novo, haja vista que o pai não o deixa aprender? (errando se aprende, lembra?) Claro que acertando também aprende, mas errando, se aprende muito mais, pode ter certeza. 

Mas será mesmo que Deus é injusto porque nos deixa errar? Como iríamos saber o que é certo ou errado, se ninguém erra? tem como?   Se Deus realmente nos criou simples e ignorantes como diz a DE (doutrina Espírita), É porque a evolução é necessária no universo pois do contrário, se todos sabendo tudo, sem nada mais a aprender, sem nada ou ninguém a evoluir ou aprender, penso eu que seria uma terrível monotonia.  Todos nós ficamos felizes por aprender algo novo , porém, se aprendemos algo sem um mínimo de esforço, logo dizemos: "ah, nem teve graça!, foi tão fácil"... 

Eu considero Deus um "cara" muito esperto, pois dessa forma, a monotonia desaparece e as nossas vidas se tornam constante aprendizado prazeroso.  

Prazeroso? onde? se sofremos tanto (você normalmente perguntaria isso).  Mas acredito  que temos que pensar um pouco fora da casca (ou seja,  do corpo somático) e o que realmente conta não é o corpo físico e sim o Espírito. Daí quando passarmos dessa para melhor (risos) vamos ver que os sofrimentos não foram nada de mais, em vista da felicidade futura e dos grandes aprendizados que tivemos. Isso tudo com base na D.E. 

Mas isso só vai fazer sentido se realmente esquecermos um pouco esse nosso corpo perecível e pensarmos no nosso corpo "real", o  ESPÍRITO. Do contrário, tenho certeza que esses questionamentos perdurarão para sempre (ou até que....). 

Mas acho que é isso, meu amigo. Com o tempo vamos aprendendo, inclusive isso (a dar mais valor para o fundo do que para a forma). E também vamos entendendo que "se sempre ganhamos o peixe, nunca iremos aprender a pescar", ENTÃO não querer que  nosso aprendizado seja  através de esforço, labuta, suor, sofrimento, é pensamento para preguiçosos e ignorantes (no bom sentido da palavra), e se Deus nos criasse para não termos esforço algum em absolutamente  nada, nossa vida não teria o menor sentido. Eu já tentei me imaginar nessa situação, mas juro que não consigo por isso agradeço muito as coisas do jeito que são.  O sr consegue se imaginar sendo assim? 

Por hora, vamos encerrando nossa conversa. 

Mui força e luz em nossos caminhos !

Ao Robson Aleixo

 

Robson disse: ... aquele que já está um tanto quanto abalado, revoltado ou frustrado com a vida e com Deus, sem dúvida se tornaria logo um materialista ou um ateu. 

 

Luis: e são bilhões os que não acreditam em Deus. Até mesmo a 3ª maior religião do mundo em número de seguidores, o budismo (talvez somente com exceção do budismo tibetano) não crê na existência de Deus.

 

Luis disse (msg anterior):  sem dúvida que ninguém quer sofrer, que ninguém escolhe sofrer. Somente aqueles que são mentalmente desequilibrados é que poderão fazer escolha tão absurda como essa, concorda?

 

Mas, sendo assim, porq é que todos, sem exceção, sofrem? Porq é que todos, sem exceção, escolhem, sim, sofrer, já que escolher errar e cometer desatinos é, segundo a DE, o mesmo que escolher sofrer? Segundo a DE todos somos criados simples e ignorantes, mas não mentalmente desequilibrados, certo? E, não tendo nenhum de nós sido criado mentalmente desequilibrado, porq absolutamente todos nós agimos como se fôssemos desequilibrados, como dementados pois, podendo escolher não sofrer, e ser mais felizes, escolhemos numerosas vezes, tanto no passado como no presente, sofrer e fazer outros sofrerem e sermos nós mesmos e eles extremamente infelizes?

 

E não há dúvida que, segundo o que vemos em nosso dia-a-dia e segundo a doutrina, o erro traz sofrimento, mas, tb segundo a doutrina, não é qualquer erro que traz sofrimento; somente o erro consequente do fato de, por nossa livre vontade, de propósito portanto, escolhermos transgredir as leis de Deus. E, aqui, até hoje, já passados 20 séculos da chegada do ensinamentos de Jesus, nos evangelhos, e século e meio da chegada de seus ensinamentos, na codificação, nem mesmo sabemos porq tantas vezes escolhemos transgredir as leis divinas se, muito mais vantajoso para todos nós, é respeitá-las!! Veja que nem mesmo sabemos o que é imprescindível para que se entenda a doutrina e a vida: qual é a causa de um ser bom e outro ser mau!

 

E tb não há dúvida de que, errando e sofrendo as consequências de nossos erros, podemos aprender. Mas, segundo a DE, não é esse o processo evolutivo que Deus criou e continua mantendo para nós, um processo cujo método de ensino mais usado e mais eficiente é fazer sofrer e muitas vezes desesperadamente, insuportavelmente. Pois, se é errando que se aprende, tb é acertando que podemos aprender.

 

Ou Deus, que é soberano amor, perfeita justiça e infinita sabedoria, teria criado para todos nós, humanos ou não humanos, sem exceção de ninguém, um processo de ensinar a evoluir, de modo que, somente errando e sofrendo as terríveis consequências de nossos erros, é que podemos aprender??!! Onde estão aí o amor, a justiça e a sabedoria?

 

Teria Deus criado para nós, um processo para evoluir baseado em fazer errar e em fazer sofrer terrivelmente, desesperadamente?! Aí teríamos que questionar, novamente, o que já questionamos acima: onde, nesse processo evolutivo, que faz errar monstruosamente e sofrer terrivelmente para aprender, estão aquele amor, aquela justiça e aquela sabedoria, que as doutrinas que acreditam na existência de Deus, lhe atribuem??!!

 

Veja que, segundo a DE, é Deus que nos cria ignorantes, certo? E sendo assim, é Ele mesmo que, depois, nos faz sofrer terrivelmente para deixarmos de ser ignorantes, sendo que é exatamente Ele mesmo que nos cria a todos ignorantes?!! Como entender isso?!  Deus cria todos ignorantes e, depois, penaliza todos com terríveis sofrimentos devido a sermos ignorantes??!!!!

 

 

Robson disse: Acredito que o livre arbítrio é o que nos dá a chance de evoluir, mas por outro lado, também de regredir (complicado hein?) ...   Mas vamos pensar assim:

 

 

Luis: nada de complicado aí!  Pois, segundo a doutrina, é exatamente, o livre-arbítrio que nos confere a liberdade de escolher entre fazer o bem ou fazer o mal!  O que é “complicado” é tentar saber (pois este conhecimento não existe em nenhum lugar, nem na codificação, nem noutras doutrinas, nem nas filosofias populares, que foram convencionadas pelos homens fundamentadas em escritos considerados sagrados), o complicado é tentar saber porq é que, apesar de, mesmo podendo escolher o bem e, consequente sermos felizes e fazemos outros felizes, qual é causa de tantos de nós e de tantas vezes escolhermos o mal e, consequentemente, estaremos escolhendo ser  extremamente, miseravelmente infelizes, e fazermos outros infelizes!!!!!!!!!!!!!!!

 

Nenhuma doutrina, nenhuma filosofia, nenhuma psicologia, consegue explicar, ou dizer, ou mostrar, qual é a causa de, tendo a liberdade de escolher, escolhemos tantas vezes o mal e não o bem!

 

 

Robson: ... Mas vamos pensar assim: Quando um Pai dá tudo para o seus filhos de mão beijada, dinheiro, trabalho, comida, ou qualquer outra coisa sem que o filho se esforce um mínimo sequer para conseguir por si só, esse mesmo pai é chamado de Super protetor, não é?  Eu particularmente não concordo com isso, pois como que o filho irá aprender a se virar, digamos assim, se o Pai já se vira para ele?

 

 

Luis: e com o que é que vc concorda? Pois, meu jovem, se somos criados por aquele que é amor, justiça, sabedoria e perfeição, porq é que temos de aprender para nos tornar perfeitos? Deus mesmo nos criou imperfeitos?! Se não  somos perfeitos, o que é que nos tornou imperfeitos se, segundo a(s) doutrina(s), não é Deus que nos cria imperfeitos?! Afinal, se não somos perfeitos, o que ou quem nos fez imperfeitos?

 

E porq, como a doutrina afirma, temos de fazer uma reforma íntima? O que é que nos faz necessitados de fazer essa reforma? Sem dúvida que deve ser reformado, somente aquilo que está deformado, certo? Mas o que é que deforma o íntimo de todos nós? É Deus mesmo que nos cria necessitados dessa reforma? Ou propensos, tendentes a ficarmos deformados? Como entender isso??!

 

 

Robson: ... Que tipo de evolução esse filho vai ter se ele não aprende nada novo, haja vista que o pai não o deixa aprender? (errando se aprende, lembra?) Claro que acertando também aprende, mas errando, se aprende muito mais, pode ter certeza.

 

 

Luis: não tenha certeza disso, meu amigo; de que argumentos lhe vieram essa certeza? Da observação da vida? Veja que eu mesmo passei a vida profissional inteira observando pois sempre ensinando homens e pude perceber que não temos de errar para aprender. Isso de ‘errar para aprender’ nada mais é do que uma expressão popular, uma tentativa de consolar aqueles que erram e se decepcionam e, consequentemente, sofrem por terem errado!

 

 

Robson: Mas será mesmo que Deus é injusto porque nos deixa errar? Como iríamos saber o que é certo ou errado, se ninguém erra? tem como?   Se Deus realmente nos criou simples e ignorantes como diz a DE (doutrina Espírita), É porque a evolução é necessária no universo pois do contrário, se todos sabendo tudo, sem nada mais a aprender, sem nada ou ninguém a evoluir ou aprender, penso eu que seria uma terrível monotonia.  Todos nós ficamos felizes por aprender algo novo, porém, se aprendemos algo sem um mínimo de esforço, logo dizemos: "ah, nem teve graça! foi tão fácil"...

 

 

Luis: essa sua argumentação acima, para ser respondida, necessita de alguns comentários e de algumas perguntas e respostas:

 

- primeira:  é óbvio que Deus não é injusto por nos fazer errar para aprender (veja que não é por nos “deixar” errar, mas por “nos obrigar a errar”, para aprender). Deus será sim injusto, profundamente injusto, se nos fizer sofrer,  devido aos erros que ele mesmo nos faz cometer, para que aprendamos o que ,segundo a doutrina, temos de aprender. A injustiça estará, portanto, em fazer sofrer para aprender!! Aí não existe nem justiça, nem amor e nem sabedoria, nem poder!

 

Como já dissemos acima, esse não é um ensinamento da doutrina; esta ensina que só merecem sofrer exatamente aqueles que escolhem, de propósito portanto, transgredir as leis de Deus.

 

 

Robson: Eu considero Deus um "cara" muito esperto, pois dessa forma, a monotonia desaparece e as nossas vidas se tornam constante aprendizado prazeroso. 

 

 

Luis: nem esperto, nem sábio, nem justo, nem bom, se criou e continua mantendo um processo baseado em sofrer para aprender. E qual é a concordância que vc vê a respeito do fato de Deus, segundo a doutrina, ser, ao mesmo tempo, amor, justiça e sabedoria perfeitos e, tb, ao mesmo tempo, ser o oposto disso, o criador de um processo evolutivo baseado em fazer sofrer cruelmente, desesperadamente, insuportavelmente?! Do fato de Deus, segundo a doutrina, decretar penalidades que, por serem tão duras, podem multiplicar nossas encarnações e durar por milhões de anos?! E tão longas que podem ser que, para aqueles que as sofrem, se assemelham às penas eternas com que outras doutrinas nos ameaçam?

 

 

Robson: ... Prazeroso? onde? se sofremos tanto (você normalmente perguntaria isso).  Mas acredito que temos que pensar um pouco fora da casca (ou seja, do corpo somático) e o que realmente conta não é o corpo físico e sim o Espírito. Daí quando passarmos dessa para melhor (risos) vamos ver que os sofrimentos não foram nada de mais, em vista da felicidade futura e dos grandes aprendizados que tivemos. Isso tudo com base na D.E.

 

 

Luis: é isso mesmo, meu amigo? Vc entende e aceita, que os sofrimentos que podem fazer sofrer por uma vida inteira, são nada em relação à eternidade e à felicidade prometida pelas doutrinas?!! Se vc vê sua pequena, linda e inocente filhinha, a alegria de seu viver, ser violentamente estuprada e ser assassinada com requintes de crueldade, ou terem seus pequenos e queridos meninos, os pés arrancados à força de machadadas, esses sofrimentos vc os considerará nada em relação à felicidade que lhe virá depois, em algum tempo incerto e indeterminado? Será que vc ficará feliz com essas desgraças (canceres, doenças fétidas e que fazem sofrer terrivelmente pela vida inteira etc) e que podem cair sobre vc mesmo ou sobre sua família? Ficará feliz se sua mãe, sua esposa ou sua filha se tornarem escravizadas às drogas? Ou se sequestrarem crianças inocentes para mata-las e lucrar com a venda de seus órgãos?!? Muitos afirmam (não me recordo se a DE tb afirma) que essas coisas são bênçãos de Deus para nós!!!! Aquela mãe que tem em seus braços o filhinho agonizando e sofrendo dores que não cessam, se tornará feliz se vc lhe disser que seu sofrimento e o do filho, cessarão e nada são em relação à eternidade, em relação à felicidade prometida pelas religiões? Dirá ela feliz e tranquila: “oh, que bom, Deus é mesmo cheio de misericórdia porq daqui a milhões de anos os meus sofrimentos e os de meu filhinho certamente cessarão!”???

Robson: Mas isso só vai fazer sentido se realmente esquecermos um pouco esse nosso corpo perecível e pensarmos no nosso corpo "real", o ESPÍRITO. Do contrário, tenho certeza que esses questionamentos perdurarão para sempre (ou até que....).

 

 

Luis: nunca fará sentido o fato de Deus nos fazer cometer erros para sofrer terrivelmente para aprender! E tb nunca fará sentido o fato de termos de sofrer por qualquer motivo que seja, já que, se erramos, não erramos porq escolhemos errar, mas porq a vida, exatamente a vida, nos faz errar!

 

 

Robson: Com o tempo vamos aprendendo, inclusive isso (a dar mais valor para o fundo do que para a forma).

 

 

Luis: meu amigo, mas (repito pergunta já feita acima) porq temos de sofrer miseravelmente para aprender? Onde estão aí a justiça, o amor e sobretudo a sabedoria de Deus??!!

 

 

Robson: E também vamos entendendo que "se sempre ganhamos o peixe, nunca iremos aprender a pescar", ENTÃO não querer que  nosso aprendizado seja  através de esforço, labuta, suor, sofrimento, é pensamento para preguiçosos e ignorantes (no bom sentido da palavra), e se Deus nos criasse para não termos esforço algum em absolutamente  nada, nossa vida não teria o menor sentido. Eu já tentei me imaginar nessa situação, mas juro que não consigo por isso agradeço muito as coisas do jeito que são.  O sr consegue se imaginar sendo assim?

 

 

Luis: não teria a vida sentido para vc se em vez de vc ter de sofrer desesperadamente, insuportavelmente, vc aprendesse sem sofrer? Vc acredita que tem de sofrer miseravelmente para que a vida deixe de ser "monótona" para vc??!!! Se Deus colocar na sua frente, para vc escolher, um pacote de sofrimentos, e um de felicidade, vc escolheria o de sofrimentos (que podem até mesmo leva-lo ao suicídio), para que a vida não se torne “sem graça” ??!!? Tem ou é “graça” para vc passar vc e seus queridos por por todos esses tremendos sofrimentos que vemos no mundo?!!!!!

 

Meu amigo, aqueles que muito sofrem, qdo muito, aprendem, não a amar os semelhantes, mas a não cometer os mesmos erros que já cometeram, para que não sofram novamente o que já sofreram! E, como podemos ver no mundo, muitos por muito sofrerem, se desiludem da vida, de Deus e de tudo mais, se revoltam contra Deus e até mesmo lhe lançam impropérios, ofensas terríveis, e o amaldiçoam!!!

Salve as forças da Luz, da esquerda e da direita, em nome de Jesus. Esse tópico bem lembro falava de Umbanda, mas até aqui estamos falando de livre arbítrio, mas tudo bem.
Eu não sou tão vivido (nessa encarnação) em termos de idade como o senhor, isso é verdade... Já em outras vidas, quem sabe?

Mas falando em outras vidas, sobre tudo o que o sr. falou,principalmente no que concerne o sofrimento, quero tentar esclarecer uma coisa que, pelo menos eu, acredito que faz muito sentido em nossa pequenina existência corporal.

O que eu disse anteriormente, eu repito aqui: O SOFRIMENTO é necessário à evolução. Por quê? Porque fomos criados simples e ignorantes por Deus - segundo a DE (ou seja, todos iguais, com o direito de aprender, de errar, de corrigir os erros, de continuar aprendendo e, aí sim, se tornar realmente um ser que podemos chamar de "Espírito de Luz"). Então, meu amigo Luiz, não é que Deus quer que você erre, bem pelo contrário, ele quer que você acerte e aprenda! Porém, se por ventura você cometeu erros no passado (ou na vida atual), é necessário que você acerte isso para que o seu caminho não desvie do objetivo proposto (que no caso, é Evoluir sempre). Está conseguindo entender o que eu quero passar?
Isso eu aprendi não só em 1 ou 5 livros, mas em conhecimentos de muitos guias que baixam nos terreiros de Umbanda como Pretos Velhos, Caboclos, Exus e Pombo giras (dentre outros espíritos que trabalham lá para nos instruir e auxiliar).

Mas voltando ao assunto, quando o sr. disse :

Luis: é isso mesmo, meu amigo? Vc entende e aceita, que os sofrimentos que podem fazer sofrer por uma vida inteira, são nada em relação à eternidade e à felicidade prometida pelas doutrinas?!! Se vc vê sua pequena, linda e inocente filhinha, a alegria de seu viver, ser violentamente estuprada e ser assassinada com requintes de crueldade, ou terem seus pequenos e queridos meninos, os pés arrancados à força de machadadas, esses sofrimentos vc os considerará nada em relação à felicidade que lhe virá depois, em algum tempo incerto e indeterminado? Será que vc ficará feliz com essas desgraças (canceres, doenças fétidas e que fazem sofrer terrivelmente pela vida inteira etc) e que podem cair sobre vc mesmo ou sobre sua família? Ficará feliz se sua mãe, sua esposa ou sua filha se tornarem escravizadas às drogas? Ou se sequestrarem crianças inocentes para mata-las e lucrar com a venda de seus órgãos?!? Muitos afirmam (não me recordo se a DE tb afirma) que essas coisas são bênçãos de Deus para nós!!!! Aquela mãe que tem em seus braços o filhinho agonizando e sofrendo dores que não cessam, se tornará feliz se vc lhe disser que seu sofrimento e o do filho, cessarão e nada são em relação à eternidade, em relação à felicidade prometida pelas religiões? Dirá ela feliz e tranquila: “oh, que bom, Deus é mesmo cheio de misericórdia porq daqui a milhões de anos os meus sofrimentos e os de meu filhinho certamente cessarão!”???

Robson: Detalhe--> É claro que a causa de sofrimentos são diversas (as mais conhecidas são, vidas passadas, missões, erros presentes...).
Se Por ventura não está em missão como Jesus cristo, não cometeu nenhum erro nessa vida, não tem que passar por nenhuma prova (isso poderemos falar mais adiante), então podemos dizer que restaria, neste caso, a sua vida anterior (ou vidas anteriores, enfim...). Já parou para pensar que que sua inocente filhinha nessa vida, poderia não ter sido tão inocente assim em um passado? Já parou para pensar nos terríveis assassinatos, estupro, injustiças diversas, homicídios, latrocínios que ela/ele realizou em vidas regressas? Nao parou para pensar né? Mas se pensou, então não deveria ter levantado esse questionamento, pois é bem possível de tudo isso ter acontecido, e essa sua filhinha (ou a minha filhinha) ser, nessa vida, não vítima, mas apenas um algoz que é sentenciado pelos crimes cometidos anteriormente, ou seja, pagando pelas próprias faltas, e não pela vontade de Deus em querer ver um ser sofrendo sem sentido algum.

Luis: não tenha certeza disso, meu amigo; de que argumentos lhe vieram essa certeza? Da observação da vida? Veja que eu mesmo passei a vida profissional inteira observando pois sempre ensinando homens e pude perceber que não temos de errar para aprender. Isso de ‘errar para aprender’ nada mais é do que uma expressão popular, uma tentativa de consolar aqueles que erram e se decepcionam e, consequentemente, sofrem por terem errado!

Robson: Quanto a aprender sem errar... Hum, isso me pareceria uma coisa muito boa heim? Claro que tem algumas pessoas que não erram TANTO! Mas mesmo assim erram. Ou seja, na prática não é isso que vemos, pois, se fosse verdade e se não vemos ninguém errando, logo já são perfeitos. Se já são perfeitos, são seres sem necessidade de encarnar nesse mundo, então meu amigo, eu compreendo seu ponto de vista, Concordo com o argumento de que não é necessário errar para aprender, mas quando estamos falando de seres humanos, especificamente de seres imperfeitos, isso não se torna um FATO, pois todos aprendem acertando e também errando. Faz parte da Evolução. Respeito o seu modo de pensar, mas se isso que eu disse é uma inverdade, então você está certo e está aprendendo acertado, e eu estou "aprendendo errando", entendeu?

Só para complementar, ao contrário do que muitos pensam, A Umbanda, através dos guias e protetores espirituais, nos transmitem muito conhecimento, inclusive, com base na DE. Há, ao meu ver, muita luz em ambos os lugares, mas o que falta é o de sempre : Respeito.

Muita paz e luz, meu irmão.

Ao Robson Aleixo

 

Robson disse: ... Esse tópico bem lembro falava de Umbanda, mas até aqui estamos falando de livre arbítrio, mas tudo bem.

 

Luis: meu jovem, a umbanda tb, como absolutamente todas as religiões do mundo, tem como um seu importante alicerce ou fundamento o livre-arbítrio, concorda? Se o livre-arbítrio não existir, deixarão tb de existir tanto a umbanda, como o espiritismo, e todas as outras religiões do planeta, pois, sem a liberdade de escolher estarão todas delas erradas.

 

Robson: Mas falando em outras vidas, sobre tudo o que o sr falou, principalmente no que concerne ao sofrimento, quero tentar esclarecer uma coisa que, pelo menos eu, acredito que faz muito sentido em nossa pequenina existência corporal. O que eu disse anteriormente, eu repito aqui: O SOFRIMENTO é necessário à evolução.

 

Luis: meu amigo, isso, certamente, é uma crença pessoal, particular sua, certo? Para a DE e para todas as religiões que creem na existência de Deus, isso é até mesmo absurdo, pois estará mostrando o oposto do que elas afirmam; mostram que Deus não é possuidor daquelas caraterísticas de amor, de justiça e nem mesmo de infinita sabedoria que as religiões deístas e teístas Lhe atribuem, concorda?

 

Robson: ... Por quê? Porque fomos criados simples e ignorantes por Deus - segundo a DE (ou seja, todos iguais, com o direito de aprender, de errar, de corrigir os erros, de continuar aprendendo e, aí sim, se tornar realmente um ser que podemos chamar de "Espírito de Luz").

 

Luis: meu amigo, vc está entendendo isso que vc mesmo está falando: que Deus nos cria ignorantes e, depois, nos faz sofrer miseravelmente, cruelmente, nos condenando a penalidades que podem até mesmo nos dificultar a caminhada evolutiva, pois podem multiplicar nossas encarnações e se estenderem por milhões de anos, devido a sermos ignorantes, sendo que é Ele mesmo que nos cria todos, sem exceção, ignorantes!!!

Será esta a lição ou msg que Deus quer passar para as criaturas que ele mesmo criou: “Meus filhos, vcs, queiram ou não queiram, têm, obrigatoriamente, de evoluir, mas, para evoluírem, criei para vcs um método de ensino pelo qual vcs, queiram ou não queiram, também obrigatoriamente, terão de sofrer desesperadamente, insuportavelmente, e sofrimentos tão insuportáveis que, a cada 12 meses terrestres, levarão milhões de vcs ao suicídio!” ???!!!

 

Robson: Então, meu amigo Luiz, não é que Deus quer que você erre...

 

Luis: sem dúvida que, pelo que vc está dizendo, Deus quer sim que todos nós erremos, pois errar e sofrer as terríveis consequências de nossos erros é, como vc disse, “NECESSÁRIO”, para evoluir!

A DE, meu amigo, aliás todas as doutrinas que vieram do cristianismo e outras, afirmam o contrário do que vc está afirmando!

E continuando a responder sua msg, lhe pergunto: porq é (= qual é a causa de) que no passado (e mesmo no presente) erramos tanto? Se tínhamos e temos o livre-arbítrio, porq é que escolhemos fazer tantas coisas erradas, no passado, e ainda, no presente, continuamos escolhendo! Tanto que, agora, como diz a doutrina, devido a errarmos, temos de sofrer as terríveis consequências da tb terrível lei divina de causa e efeito!!

 

Robson: Isso eu aprendi não só em 1 ou 5 livros, mas em conhecimentos de muitos guias que baixam nos terreiros de Umbanda... para nos instruir e auxiliar.

 

Luis: aqui, meu querido, apenas lhe trago esta questão: o que vc aprendeu nos terreiros ou no que vc leu? Tenho certeza que vc nem mesmo aprendeu um dos temas imprescindíveis, básicos, necessários para entender a umbanda e/ou qualquer outra doutrina religiosa: qual é a causa de um ser bom e outro ser mau?? Aprendeu isso?

Aprendeu qual é a causa que faz que tantos sejam egoístas, perversos, pervertidos ou possuidores de qualquer desses defeitos ou dessas monstruosas imperfeições morais, que apresentamos?!

Aprendeu o que é que surge, de onde surge, e porq surge isso que destrói aquela perfeita igualdade com que todos somos criados, transformando-a em gigantesca desigualdade?  

 

Robson: Mas voltando ao assunto, quando o sr. Disse: “é isso mesmo, meu amigo? Vc entende e aceita, que os sofrimentos que podem fazer sofrer por uma vida inteira, são nada em relação à eternidade e à felicidade prometida pelas doutrinas?!! ...

 

Luis: novamente devo perguntar: porq é que uns cometem tantos erros e outros podem cometer menos erros do que esses? E porq, como vc está dizendo, pode existir quem cometa menos erros do que outros e até mesmo quem não cometa nenhum erro? Qual é a causa dessa tão gigantesca desigualdade entre espírito, ou homens que, segundo a doutrina, são criados perfeitamente iguais?!

(Obs: veja que estranho: faço esta mesma pergunta desde muitos anos e, absolutamente, ninguém consegue responde-la!!! Nem as escrituras, as codificações, nem qualquer outra doutrina ou filosofia religiosa!!).

 

Luis (msg ant):: não tenha certeza disso, meu amigo; de que argumentos lhe vieram essa certeza? Da observação da vida? Veja que eu mesmo passei a vida profissional inteira observando pois sempre ensinando homens e pude perceber que não temos de errar para aprender. Isso de ‘errar para aprender’ nada mais é do que uma expressão popular, uma tentativa de consolar aqueles que erram e se decepcionam e, consequentemente, sofrem por terem errado!

 

Robson: Quanto a aprender sem errar... Hum, isso me pareceria uma coisa muito boa, heim? Claro que tem algumas pessoas que não erram TANTO!

 

Luis: mas, amigo, sendo uma verdade inquestionável, que todos os efeitos têm suas causas, qual é a causa de uns errarem mais, ou de errarem menos, do que outros?!!

 

Robson: ... Mas mesmo assim erram. Ou seja, na prática não é isso que vemos, pois, se fosse verdade e se não vemos ninguém errando, logo já são perfeitos... mas quando estamos falando de seres humanos, especificamente de seres imperfeitos, isso não se torna um FATO, pois todos aprendem acertando e também errando.

 

Luis: amigo, tente nos dizer, não que todos são especificamente imperfeitos, pois isso todos já sabemos, mas porq, ou qual é a causa de sermos imperfeitos? Terá Deus nos criado a todos tendentes, propensos, predispostos a nos tornarmos imperfeitos?

Procure, Robson, responder apenas esta pequena pergunta: porq uns são bons e outros são maus? (Parece que já fiz esta pergunta antes!).

 

Muita paz e luz, também para vc meu amigo!



luis conforti junior disse:

Luis: novamente devo perguntar: porq é que uns cometem tantos erros e outros podem cometer menos erros do que esses? E porq, como vc está dizendo, pode existir quem cometa menos erros do que outros e até mesmo quem não cometa nenhum erro? Qual é a causa dessa tão gigantesca desigualdade entre espírito, ou homens que, segundo a doutrina, são criados perfeitamente iguais?!

(Obs: veja que estranho: faço esta mesma pergunta desde muitos anos e, absolutamente, ninguém consegue responde-la!!! Nem as escrituras, as codificações, nem qualquer outra doutrina ou filosofia religiosa!!).

Robson: Vejo que o sr. está mais confuso do que nunca rsrs, pois quem muito pergunta, naturalmente desconhece a resposta. Nao te criticando negativamente por isso, mas como eu disse anteriormente, Respeito o seu ponto de vista, inclusive as suas perguntas excessivas sobre a mesma coisa.

Bom, Novamente falando que ninguém aqui é dono da verdade, vou expor o que eu acredito sobre o que você pergunta frequentemente: Por que, tanta desigualdade, porque uns sobem mais e outros menos, porque uns escolhem ascender e outros não... 

Meu caro, Tudo isso que estamos falando tem a  resposta em apenas duas palavras (ou expressão): LIvre Arbítrio. Estamos falando disso há horas, (dias, semanas rsrs) mas parece que, ou o sr não entendeu o que é isso, ou não quer entender, ou não aceita. Ou pode ser até as 3 ao mesmo tempo.... enfim... Me parece que o Sr está revoltado por ter sido criado assim, simples e ignorante... Não me lembro muito bem da DE falar que Deus criou seres imperfeitos, embora saibamos que perfeito mesmo apenas Deus, ou não é?

Mas podemos pensar assim também --> Deus criou seres PERFEITOS, porém, simples e ignorantes. Aí o Sr. aceite como quiser, mas o importante é que foram criados seres, e esses seres eram simples e ignorantes, tudo bem até aí?

Pois bem, baseado nisso, o que um ser simples pode fazer para evoluir, já que ele tem o livre arbítrio? Ele pode fazer qualquer coisa. Se você escolhe o certo, ou seja, segue o caminho reto criado por Deus, a sua vida vai fluir mais rapidamente. Se escolhe o caminho errado, ou seja, desvia do objetivos propostos por Deus, seria um passo para trás. Porém, como Deus é infinita bondade, Ele te permite entender que aquele erro deve ser sanado de algum modo, te dá outras oportunidades de aprender ainda mais, e corrigir o que errou, e consequentemente, entender que não se deve seguir por aquele caminho tortuoso (isso se o espírito quiser evoluir mais rapidamente, pois, do contrário, pode demorar mais). A isso chamamos Livre arbítrio, entendeu? Quanto a essa última parte, não chamo de burrice, mas de liberdade de escolhas, onde se Deus controlasse para onde você tem que ir, sem podermos ter uma  uma escolha, seja certa ou seja errada, ou seja, como em uma ventriloquia, esse processo não chamaria mais de livre arbítrio, e sim de MANIPULAÇÃO EM MASSA , concorda? Esse é meu modo de compreender sobre o que a DE Espírita passou claramente para todos , mas enfim, cada um entende do jeito que pode. 

Agora quanto a eu não entender o básico sobre a Umbanda, e qual é a causa de um  ser bom e outro ser mau, e dizer que tem certeza que eu não aprendi nada sobre isso?... Bom, se tens certeza sobre isso, não vou discutir, muito embora essa seja a sua certeza, e não a certeza absoluta.  Pelo menos eu acredito (não tenho certeza) que o Sr não entendeu nada sobre Livre Arbítrio também, mas cada um em sua evolução, isso aprendi lá dentro do Terreiro, e temos que respeitar o momento de cada um. 

Espero que, embora vários esclarecimentos de várias pessoas, varios livros, e vários fatos, possam adentrar em sua mente, e que esse pequeno véu de ignorância sobre algo  tão simples, digamos de passagem, possa se dissipar de uma vez por todas nessa vida.. .Se não, já sabemos, só em outras!!!

Espero não ter sido desagradável em algum argumento mas desde já peço desculpas se o ofendi de algum modo ,sr  Luis

Que A paz e a luz esteja com todos nós!

Ao amigo Robson Aleixo e a todos que estão nos lendo:

Luis: novamente devo perguntar acerca do que vc escreveu em sua última resposta: porq é que uns cometem tantos erros e outros podem cometer menos erros do que esses? E porq, como vc está dizendo, pode existir quem cometa menos erros do que outros e até mesmo quem não cometa nenhum erro? Qual é a causa dessa tão gigantesca desigualdade entre espíritos, ou homens que, segundo a doutrina, são criados perfeitamente iguais?!

(Obs: isto não é estranho para vc: faço esta mesma pergunta desde muitos anos e, absolutamente, ninguém consegue responde-la!!! Nem as escrituras, as codificações, nem qualquer outra doutrina religiosa, nem qualquer filosofia!).

Robson: Vejo que o sr está mais confuso do que nunca rsrs, pois quem muito pergunta, naturalmente desconhece a resposta.

Luis: rs tb; vc talvez não tenha percebido, mas já expliquei várias vezes que não pergunto porq desejo conhecer as respostas; mas devido a que, a própria doutrina sabiamente recomenda, que tenhamos uma “fé raciocinada” e, todos os que são sensatos tb recomendam que, para melhor entender qualquer coisa que seja, devemos questionar e raciocinar sobre aquilo que estamos querendo entender, concorda? E para melhor entender a(s) doutrina(s), nada melhor do que tentar responder as perguntas que nos fazem sobre ela(s), concorda?

Todas as perguntas e dúvidas que eu necessitava encontrar e solucionar, já encontrei e já solucionei!

Robson: Não te criticando negativamente por isso, mas como eu disse anteriormente, Respeito o seu ponto de vista, inclusive as suas perguntas excessivas sobre a mesma coisa.

Luis: e o amigo não entendeu ainda porq faço excessivas perguntas e muitas delas sempre estou repetindo? É porq absolutamente ninguém as responde e as respostas delas são imprescindíveis para que se entenda a doutrina, qualquer doutrina, e a própria vida. As respostas que obtemos, venham elas da doutrina ou de todos esses milhares de mensagens de espíritos instrutores ou amigos que sempre estamos ouvindo ou lendo, nunca são respostas definitivas, conclusivas, pois nenhuma delas é inquestionável; são todas elas apenas meias-respostas, pseudo-respostas, falsas respostas!

Muitos, meu amigo, se expressam como se estivessem entendendo a doutrina que seguem, mas, pergunto: “como poderão estar entendendo a doutrina se desconhecem a explicação de seus pontos básicos?”.

Observe que absolutamente tudo que o homem constrói ou destrói, tudo que sente, deseja, escolhe, todas as leis que produz, tudo que existe, sejam tradições, costumes, crenças, religiões, filosofias, psicologias, medicinas e medicamentos, instituições referentes a educação, à saúde, a punir, a beneficiar os homens durante a vida toda, seja no início dela, seja após se desligar da vida profissional, as guerras, a paz, as culturas, suposições, até mesmo histórias, fábulas, romances, filmes etc etc, giram em torno de dois polos: o do bem e o do mal. E, se nem mesmo conhecemos qual é a causa de uns serem bons e outros serem maus, como é que podemos entender a(s) doutrina(s), a vida e tudo mais?!!!!!!!!!!!!!!!

Robson disse: ... Esse tópico bem lembro falava de Umbanda, mas até aqui estamos falando de livre arbítrio, mas tudo bem.

Luis: meu jovem, a umbanda, como absolutamente todas as religiões do mundo, tem como um seu importante alicerce ou fundamento o livre-arbítrio, concorda? Se o livre-arbítrio não existir, deixarão tb de existir tanto a umbanda, como o espiritismo, o catolicismos, todas as outras religiões do planeta, pois, sem a liberdade de escolher estarão todas elas erradas.

Robson: Mas falando em outras vidas, sobre tudo o que o sr falou, principalmente no que concerne ao sofrimento, quero tentar esclarecer uma coisa que, pelo menos eu, acredito que faz muito sentido em nossa pequenina existência corporal. O que eu disse anteriormente, eu repito aqui: O SOFRIMENTO é necessário à evolução.

Luis: meu amigo, vamos fazer um acordo: não use o “sr” em nossa conversa, mas sempre o “você”, combinado?
E o que vc disse, certamente, é uma crença pessoal, particular sua, não é? Para a DE e para todas as religiões que creem na existência de Deus, isso é até mesmo absurdo, pois vc está afirmando o oposto do que elas afirmam; vc está afirmando que Deus não é possuidor daquelas caraterísticas de amor, de justiça e nem mesmo de infinita sabedoria que as religiões deístas e teístas Lhe atribuem, concorda?

Robson: ... Porque fomos criados simples e ignorantes por Deus - segundo a DE (ou seja, todos iguais, com o direito de aprender, de errar, de corrigir os erros, de continuar aprendendo e, aí sim, se tornar realmente um ser que podemos chamar de "Espírito de Luz").

Luis: meu amigo, vc está entendendo isso que vc mesmo está dizendo?! Que Deus, que é infinito amor e perfeita justiça, nos cria ignorantes e, depois, nos faz sofrer miseravelmente, cruelmente, nos condenando a penalidades que podem até mesmo nos dificultar a caminhada evolutiva, pois podem multiplicar nossas encarnações e se estenderem por milhões de anos, devido a sermos ignorantes, sendo que é Ele mesmo que nos cria todos, sem exceção, ignorantes!!!

Será esta a lição ou msg que Deus quer passar para nós, para as criaturas que ele mesmo criou: “Meus filhos, vcs, queiram ou não queiram, têm, obrigatoriamente, de evoluir; mas, para evoluírem, criei para vcs um método de ensino pelo qual vcs, queiram ou não queiram, também obrigatoriamente, terão de sofrer cruelmente, desesperadamente, e sofrimentos que serão tão insuportáveis que, a cada 12 meses terrestres, levarão milhões de vcs ao suicídio!” ???!!!

Robson: Então, meu amigo Luiz, não é que Deus quer que você erre...

Luis: sem dúvida que, pelo que “você” está dizendo, Deus quer sim que todos nós erremos, já que Ele deseja que todos evoluamos, pois errar e sofrer as terríveis consequências de nossos erros é, como vc disse, “NECESSÁRIO”, para evoluir! Nenhuma doutrina diz isso, meu querido amigo!

A DE, meu amigo, aliás todas as doutrinas que vieram do cristianismo e outras, afirmam o contrário do que vc está afirmando!

E continuando a responder sua msg, lhe pergunto: porq é (= qual é a causa de) que no passado (e mesmo no presente) erramos tanto? Se tínhamos e temos o livre-arbítrio, porq é que escolhemos fazer tantas coisas erradas, no passado, e ainda, no presente, continuamos escolhendo fazê-las erradas, se podemos escolher só fazer coisas acertadas??! Tanto que, agora, como diz a(s) doutrina(s), devido a errarmos, temos de sofrer as terríveis consequências da tb terrível lei divina de causa e efeito!!

Robson: Isso eu aprendi não só em 1 ou 5 livros, mas em conhecimentos de muitos guias que baixam nos terreiros de Umbanda... para nos instruir e auxiliar.

Luis: aqui, meu querido, apenas lhe trago esta questão: sem dúvida que vc aprendeu muitas coisas que podem servir para seu progresso rumo ao aperfeiçoamento! Mas, tenho certeza que vc nem mesmo aprendeu um dos temas imprescindíveis, básicos, necessários para entender a umbanda e/ou qualquer outra doutrina religiosa: qual é a causa de um ser bom e outro ser mau?? Aprendeu isso?

Aprendeu qual é a causa que faz que tantos sejam egoístas, perversos, pervertidos ou possuidores de qualquer desses defeitos ou dessas monstruosas imperfeições morais, que vemos no mundo?!

Aprendeu o que é que surge, de onde surge, e porq surge isso que destrói aquela perfeita igualdade com que todos somos criados, transformando-a em gigantesca desigualdade?

Robson: Mas voltando ao assunto, quando o sr. disse: “é isso mesmo, meu amigo? Vc entende e aceita, que os sofrimentos que podem fazer sofrer por uma vida inteira, são nada em relação à eternidade e à felicidade prometida pelas doutrinas?!! ...

Luis: novamente devo perguntar: porq é que uns cometem tantos erros e outros podem cometer menos erros do que esses? E porq, como vc está dizendo, pode existir quem cometa menos erros do que outros e até mesmo quem não cometa nenhum erro? Qual é a causa dessa tão gigantesca desigualdade entre espíritos, ou homens se, segundo a doutrina, são todos criados perfeitamente iguais?!

Luis (msg ant): não tenha certeza disso, meu amigo; de que argumentos lhe vieram essa certeza? Da observação da vida? Veja que eu mesmo passei a vida profissional inteira observando pois sempre ensinando homens e pude perceber que não temos de errar para aprender. Isso de ‘errar para aprender’ nada mais é do que uma expressão popular, uma tentativa de consolar aqueles que erram e se decepcionam e, consequentemente, sofrem por terem errado!

Robson: Quanto a aprender sem errar... Hum, isso me pareceria uma coisa muito boa, heim? Claro que tem algumas pessoas que não erram TANTO!

Luis: mas, amigo, sendo uma verdade inquestionável, que todos os efeitos têm suas causas, qual é a causa de uns errarem mais, ou de errarem menos, do que outros?!!

Robson: ... Mas mesmo assim erram. Ou seja, na prática não é isso que vemos, pois, se fosse verdade e se não vemos ninguém errando, logo já são perfeitos... mas quando estamos falando de seres humanos, especificamente de seres imperfeitos, isso não se torna um FATO, pois todos aprendem acertando e também errando.

Luis: amigo, tente nos dizer porq, não que todos são especificamente imperfeitos, pois isso todos já sabemos, mas porq, ou qual é a causa de sermos imperfeitos? Terá Deus nos criado a todos tendentes, propensos, predispostos a nos tornarmos imperfeitos? O que é que nos faz imperfeitos??

Procure, Robson, responder apenas esta pequena pergunta: porq uns são bons e outros são maus? (Parece que já fiz esta pergunta antes!).

Robson: Meu caro, Tudo isso que estamos falando tem a resposta em apenas duas palavras (ou expressão): Livre Arbítrio. Estamos falando disso há horas, (dias, semanas rsrs) mas parece que, ou o sr não entendeu o que é isso, ou não quer entender, ou não aceita.

Luis: primeiramente, meu amigo, devo lhe dizer que não existe isso de “não querer entender” alguma coisa, pois entender não depende de nosso querer, mas de nossa compreensão. Se vc compreendeu, queira ou não queira, vc entendeu e tomará aquilo como uma verdade, ou como uma mentira.

Robson: Me parece que o Sr está revoltado por ter sido criado assim, simples e ignorante... Não me lembro muito bem da DE falar que Deus criou seres imperfeitos, embora saibamos que perfeito mesmo apenas Deus, ou não é?

Luis: meu jovem, agora sou eu que devo colocar aqui rsrs. E lembre-se que vc aí está fazendo um julgamento errado sobre mim, esquecendo-se de que aquele sábio, cujas palavras persistem na cultura dos povos, desde há 2 mil anos, aconselhou: “Nunca julgueis!”. Certíssimas essas palavras pois, absolutamente ninguém tem a possibilidade ou capacidade de descobrir/conhecer quais são as verdadeiras causas, as causas mais profundas, de ter acontecido aquilo que estamos julgando. Sendo assim, todos os julgamentos que fazemos são nada mais do que pseudos-julgamentos, falsos julgamentos, julgamentos errados! Apenas serão corretos “por uma feliz coincidência”, como outros dizem.

Robson: Mas podemos pensar assim também --> Deus criou seres PERFEITOS, porém, simples e ignorantes. Aí o Sr. aceite como quiser, mas o importante é que foram criados seres, e esses seres eram simples e ignorantes, tudo bem até aí?

Luis: tudo bem; é exatamente isso que a doutrina espírita diz.

Robson: Pois bem, baseado nisso, o que um ser simples pode fazer para evoluir, já que ele tem o livre arbítrio? Ele pode fazer qualquer coisa.

Luis: mas, amigo, se nós, vc, eu, todos, podemos fazer “qualquer coisa”, tente dar uma explicação para o fato de porq é que tantas vezes escolhemos fazer o mal e não o bem? Esta é uma pergunta que já lhe fiz várias vezes, mas que vc não respondeu! Observe: o livre-arbítrio tão somente nos dá a liberdade de escolher entre fazer o bem ou o mal, certo? Mas não nos “empurra” para fazer o mal, concorda?! Aí está a explicação do porq repito tantas vezes essa mesma pergunta: porq é que, usando o livre-arbítrio, escolhemos fazer o mal, que produz sofrimentos para os outros e para nós mesmos, se podemos escolher fazer o bem, que produz felicidade para os outros e para nós mesmos? Será que Deus nos criou a todos masoquistas e sádicos? Se não é Deus, quem é nos faz assim tão desequilibrados, perturbados mentalmente, ao ponto de, podendo escolher ser felizes, escolhemos ser carrascos de nossos irmãos e, consequentemente, ser extremamente infelizes e fazê-los ser infelizes?!!! Não se esqueça que a doutrina afirma que, no princípio, todos somos perfeitamente iguais, lembra-se? E, se, no princípio, somos perfeitamente iguais, porq é que, desde o princípio, fazemos escolhas tão gigantescamente desiguais? Se somos todos perfeitamente iguais, os nossos livres-arbítrios serão tb, forçosamente perfeitamente iguais, não concorda?

Robson: Se você escolhe o certo, ou seja, segue o caminho reto criado por Deus, a sua vida vai fluir mais rapidamente.

Luis: meu jovem sou forçado a repetir pergunta que já fiz: porq é, ou qual é causa de não escolhermos o certo? Segundo a doutrina e todos as religiões e filosofia, temos a liberdade de escolher, não temos? Sendo assim, o que é que nos impede de sempre escolher o certo?! A teimosia, a ignorância, o desejo de ir contra a vontade de Deus, de, com nosso “zero” poder, desafiar aquele que é Todo o Poder universal??!!

Robson: Se escolhe o caminho errado, ou seja, desvia do objetivos isso se o espírito quiser evoluir mais rapidamente, pois, do contrário, pode demorar mais).

Luis: amigo Robson, já falamos sobre isso, mas então tenho que, novamente, perguntar: porq uns espíritos quererão evoluir mais rapidamente do que outros? Porq estes outros não quererão tb evoluir mais rapidamente ou mesmo igualmente àqueles?! O que é que impede que a evolução seja em velocidade igual para todos?

Robson: ... A isso chamamos Livre arbítrio, entendeu?

Luis: amigo, vc já fez um estudo profundo sobre o livre-arbítrio? Chegou, com esse estudo, a concluir que temos mesmo a liberdade de escolher? E chegou a conclusão do porq, tendo a liberdade de escolher, escolhemos o mal e não o bem?

Robson: ... Esse é meu modo de compreender sobre o que a DE Espírita passou claramente para todos, mas enfim, cada um entende do jeito que pode. Agora quanto a eu não entender o básico sobre a Umbanda, e qual é a causa de um ser bom e outro ser mau, e dizer que tem certeza que eu não aprendi nada sobre isso?

Luis: me expressei mal e vc não entendeu; eu disse alguma coisa absurda, alguma inverdade? E, meu amigo, longe de mim querer discutir. O que quero, como disse várias vezes, ajudar, nem que seja um só, a raciocinar (a própria doutrina recomenda que façamos isso, que quem quiser entende-la melhor raciocine sobre os conceitos que ela apresenta): quero é ajudar a abrir os olhos e ver; só isso! Lembre-se de que aquele Sábio Mestre disse: “veja, quem tem olhos de ver; ouça, quem tem ouvidos de ouvir”, isto é: “Compreenda, que puder compreender”!

Robson: Bom, se tens certeza sobre isso, não vou discutir, muito embora essa seja a sua certeza, e não a certeza absoluta. Pelo menos eu acredito (não tenho certeza) que o Sr não entendeu nada sobre Livre Arbítrio também, mas cada um em sua evolução, isso aprendi lá dentro do Terreiro, e temos que respeitar o momento de cada um.

Luis: essa é a certeza absoluta, meu jovem, e vc a compreenderá algum dia! E, meu querido amigo, entendi muito bem o que a doutrina (todas as doutrinas) ensinam sobre o livre-arbítrio! São as doutrinas que não entenderam o que é o livre-arbítrio. O livre-arbítrio nada mais é do que uma tentativa (nobre, é verdade) de as doutrinas tentarem explicar os, para elas inexplicáveis, sofrimentos do mundo! Nada mais do que isso!

Robson: Espero não ter sido desagradável em algum argumento mas desde já peço desculpas se o ofendi de algum modo, sr Luís.

Luis: nem pense nisso, Robson; estamos aqui, vc para aprender a doutrina e a vida, a causa dos sofrimentos, dos erros, como fazer para chegar ao aperfeiçoamento possível aos espíritos etc, não é isso? E eu para tentar entender a doutrina como vcs, meus amigos, me parece estão entendendo! Mas não consigo chegar a esse entendimento já que o que os amigos estão dizendo que entendem a doutrina, coisa impossível de acontecer para quem não entende suas bases; nem mesmo qual é a causa de um ser bom e outro ser mau! Veja que já são passados 2 mil anos da chegada dos ensinamentos que estão nos evangelhos, e 1 século e meio da chegada daqueles que estão na codificação e, até hoje, ainda foi entendido qual é a causa de um ser bom e outro mau!
Estou dizendo algum absurdo, meu amigo, alguma inverdade? Observe que nem vc mesmo, até agora, soube responder essa questão!


Me perdoe se repeti o que já havia escrito; é que sempre apanho na navegação pela internet.

Bom dia (na madrugada haha). De tudo que disse aí em cima, eu vou citar isso ó:

Luis disse: E, meu querido amigo, entendi muito bem o que a doutrina (todas as doutrinas) ensinam sobre o livre-arbítrio! São as doutrinas que não entenderam o que é o livre-arbítrio. O livre-arbítrio nada mais é do que uma tentativa (nobre, é verdade) de as doutrinas tentarem explicar os, para elas inexplicáveis, sofrimentos do mundo! Nada mais do que isso!

Robson: Bom, eu acredito que seja isso mesmo. Seja uma grande verdade ou apenas uma atitude Nobre, para mim é o que mais faz sentido até agora e não vejo outra explicação mais plausível, você consegue ver? Pode até ser mentira tudo isso (quem somos nós para dizermos que é um fato isso aí...) mas é o que acredito, baseado no que os Espíritos nos passaram. Então, meu irmão, ou seguimos isso aí, ou (pelo menos no momento) será uma eterna dúvida para nós.

Mas caso você encontre uma outra explicação melhor, por favor, me comunique porque eu também desejaria saber algo melhor do que isso, se é que existe, mas acredite, por hora estou realmente convencido que o Livre Arbítrio realmente funciona e faz todo o sentido e explica todas as perguntas que você tem dito aí em cima (muito embora você não consiga compreender isso, no momento).

Antigamente boa parte dos homens não tinham compreensão para os ensinamentos de Jesus, e grandes verdades foram ditas(de forma diferente ou melhor explicas) apenas alguns séculos depois... Mas quem garante que hoje, já temos compreensão para sabermos tudo mesmo?

E falando em dúvidas, já conversei com diversos, ateus, (Agnóstico já é outra coisa) e outros que dizem não acreditar em Deus, simplesmente porque eles "pensam" (olha só rsrs), ou seja, como a Existência de Deus não é comprovada cientificamente, não há porquê acreditar em "algo" assim. Então, meu irmão, se formos ficar batendo constantemente na tecla sobre algo que pode nos gerar dúvidas, como o caso do livre arbítrio, nem em Deus iríamos acreditar. Mas não estou dizendo que não deva questionar; claro que não é isso, mas apenas o excesso que deve ser combatido. Quando você vai em um centro espírita ou em um terreiro e o guia ou espírito comunicante te passa algum conselho ou receita... enfim, te fala alguma coisa, se você não acreditar, naturalmente você não vai fazer nada do que ele aconselhou, digamos assim, e consequentemente nada vai mudar em sua vida também. Ou seja, se quer ver mudanças, em muitos casos é necessário crer, antes de ver. Mas tudo bem, aí a DE botou na cabeça de quase todo mundo que " A FÉ RACIOCINADA" é o melhor caminho para não ser enganado... Nada contra, porém, como tudo nessa vida, temos que saber dosar as palavras, e não levar a ferro e a fogo, e não é o que estou vendo no seu caso (desculpe a sinceridade mas é isso que você está passando para mim ).

Vou deixar uma frase para que possamos pensar juntos:
Antes de podermos compreender o que acreditamos hoje ser certo, críamos antes no que era errado! Só o tempo e a evolução nos faz enxergar os erros do passado e poder fazer o que é realmente certo, capiche?

Obrigado pelas palavras de conhecimento e de tentar fazer uma fé raciocinada. Esse é o caminho mesmo, só não exagerar que tudo funciona.

Paz e Luz!

Ao amigo Robson Aleixo e a todos que estão lendo:

Robson disse: De tudo que disse aí em cima, eu vou citar isso ó:

“Luis disse (msg ant): E, meu querido amigo, entendi muito bem o que a doutrina (todas as doutrinas) ensinam sobre o livre-arbítrio! São as doutrinas que não entenderam o que é o livre-arbítrio. O livre-arbítrio nada mais é do que uma tentativa (nobre, é verdade) de as doutrinas tentarem explicar os, para elas inexplicáveis, sofrimentos do mundo! Nada mais do que isso!”.

Robson: Bom, eu acredito que seja isso mesmo. Seja uma grande verdade ou apenas uma atitude Nobre...

Luis: não, meu amigo, perceba que eu não disse isso que vc disse: que o livre-arbítrio “seja uma grande verdade”, pois livre arbítrio, não é nem uma grande nem uma pequena verdade já que, como já coloquei acima, é nada mais que um artificio, uma fantasia, uma ilusão, resultante de elucubrações realizadas pelas religiões (por absolutamente todas as religiões do planeta), pelos teólogos, pelos filósofos, com o objetivo “consolar” os homens, nos mostrando que os sofrimentos, pelos quais passamos, se devem à nossa própria culpa ou responsabilidade, devido a, de propósito, desrespeitarmos e transgredirmos as Leis de Deus.

É certo que, com isso, pode provocar algum consolo (por isso mesmo que eu disse que é “uma nobre” tentativa), pois leva muitos a acreditarem que, os sofrimentos que os atingem são justos, que devido a sofrerem, estarão amortizando dívidas contraídas no passado, devido aos sofrimentos que levaram aos semelhantes.

Robson: ... para mim é o que mais faz sentido até agora e não vejo outra explicação mais plausível, você consegue ver?

Luis: sem dúvida que posso ver; pois o livre-arbítrio não é uma realidade; não é o mau uso que dele fazemos, que vêm todos os males do mundo, como asseguram todas as religiões; os sofrimentos não vêm do fato de desrespeitarmos as leis divinas; todos eles são inerentes, ou próprios, da vida que vivemos; não somos responsáveis ou culpados pelas ações erradas que praticamos; como disse acima, são todas elas resultantes de nossa profunda ignorância; do fato de  “frequentarmos” esta escola que é a vida, pois é exatamente devido às experiências/lições que da vida recebemos, que somos levados a fazer o mal que fazemos; que a escolha não é nossa; que os pensamentos não são verdadeiramente nossos e, consequentemente tb não é nosso tudo que dos pensamentos vem, como sentimentos, desejos, vontades, decisões, escolhas, sejam no âmbito do bem/do amor, sejam do âmbito do mal/do desamor etc etc.

Robson: pode até ser mentira tudo isso (quem somos nós para dizermos que é um fato isso aí...) mas é o que acredito, baseado no que os Espíritos nos passaram. Então, meu irmão, ou seguimos isso aí, ou (pelo menos no momento) será uma eterna dúvida para nós.

Luis: não meu jovem, não será uma eterna dúvida pois podemos destruir todas as dúvidas, e a capacidade para isso nos vem do fato de chegarmos a conhecimentos que existem além do que ensinam as religiões e filosofias populares, fundamentadas em escritos considerados sagrados. O problema é que só temos os olhos voltados para aquilo e que acreditamos e, assim, descartamos ou nem mesmo nos interessamos por nada que acontece além daquilo que acreditamos. Não retiramos nossos antolhos e não olhamos para os lados, como se estivéssemos hipnotizados por aquilo que, no momento, estamos acreditando. Veja que, a própria doutrina espírita nos dá um sábio conselho que poucos seguem; está ali, no LM, cap 3, item 35: se queremos mesmo entender a crença que hoje temos, devemos estudar as outras crenças, analisar o que dizem contra a nossa ou a favor dela, compará-las e, até mesmo, se nessa comparação encontrarmos uma outra crença diferente da nossa, que se harmonize com o que temos em nosso coração, que deixemos a que agora temos e que sigamos essa outra. Esse é um conselho semelhante ao que nos deu o sábio que foi chamado de apóstolo dos gentios: “Estudai de tudo, e guardai o que for bom!”.  

Robson: Mas caso você encontre uma outra explicação melhor, por favor, me comunique...

Luis: já comuniquei com o que escrevi acima.   

Robson: ... Antigamente boa parte dos homens não tinham compreensão para os ensinamentos de Jesus, e grandes verdades foram ditas apenas alguns séculos depois... Mas quem garante que hoje, já temos compreensão para sabermos tudo mesmo?

Luis: e hoje, meu amigo, qual é a parte, é grande ou pequena, dos homens que têm compreensão sobre os ensinamentos de Jesus? Olhe o mundo, Rosbson, e o que vc verá, de todos os lados, são sofrimentos, misérias e desgraças decorrentes da ignorância dos homens sobre os ensinamentos que desse Mestre vieram.

Um abraço!

desculpeme senhor mas nao quiz nem acabar deler sua materia , para mim nao serve descupa

Nilton Arcanjo, 

Pois é, meu amigo, e vc saberá nos dizer o que estranhou na minha colocação?

.

Responder à discussão

RSS

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

leleca curtiu a postagem no blog A Reencarnação da MÃE de Chico Xavier (emocionante história) de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
12 minutos atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/1qviIH5fFA
Twitter41 minutos atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/ddRF10JhP2 Chave da Redenção - 67º Estudo do Apocalipse
Twitter51 minutos atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/iU1wKEK0WHção íntima - 66º Estudo do Apocalipse
Twitter52 minutos atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/WsFQyOloDhórdia e merecimento - 68º Apocalipse
Twitter58 minutos atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/ddB6nQvsA2
Twitter1 hora atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/76r4oGXXOzº O Que é o Espiritismo? - "Boa ou má-fé dos Espíritos" com
Twitter1 hora atrás · Responder · Retweet
EliethTavares Castro deu um presente para 20 membros
3 horas atrás
Elciene Maria Tigre Galindo está participando do evento de Carlos Pretti - SCEE
Miniatura

“JESUS”, com José Marcelo Gonçalves Coelho em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

2 julho 2017 de 9 a 10:15
9 horas atrás
Elciene Maria Tigre Galindo curtiram o evento “JESUS”, com José Marcelo Gonçalves Coelho de Carlos Pretti - SCEE
9 horas atrás
Elciene Maria Tigre Galindo curtiu o vídeo de Carlos Pretti - SCEE
9 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiram o evento “JESUS”, com José Marcelo Gonçalves Coelho de Carlos Pretti - SCEE
10 horas atrás
Selidalva Santos Oliveira curtiram o perfil de Selidalva Santos Oliveira
10 horas atrás
Selidalva Santos Oliveira curtiram o perfil de Selidalva Santos Oliveira
10 horas atrás
Selidalva Santos Oliveira curtiram o perfil de Selidalva Santos Oliveira
10 horas atrás
Ruth cavalcante gomes curtiu o vídeo de Fernanda Silva Goes
11 horas atrás
Ori Pombal Franco compartilhou o post do blog de ANA MARIA TEODORO MASSUCI em Google +1
11 horas atrás
Ori Pombal Franco curtiu a postagem no blog O QUE SÃO OS MUNDOS DE REGENERAÇÃO? de ANA MARIA TEODORO MASSUCI
11 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/6ZEh8T6XfF
Twitter11 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Vem ouvir o meu novo áudio: 2017 - 06 - 27 - Plano Espiritual - Eduardo Mendes - 27 Junho 2017 - 07 - 32 - 54 https://t.co/zU7o1CAOGQ
Twitter11 horas atrás · Responder · Retweet

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2017   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço