REDE AMIGO ESPÍRITA

Divulgando, Instruindo e Unificando!!!

No capítulo 6 de "O Evangelho Segundo o Espiritismo" encontraremos um afirmação muito interessante do espírito de verdade no item 5 parágrafo 5º dizendo: 

  • "Espíritas; amai-vos, eis o primeiro ensinamento; instruí-vos, eis o segundo. Todas as verdades se encontram no Cristianismo;" Então vamos buscar a verdade e verdade nos libertará. Por exemplo, disse Jesus: "O Reino de Deus não vem ostensivamente. Nem se poder dizer: "está aqui' ou "está alí"

  • porque o Reino de Deus está dentro de vós (Lc 17,20-21)" . Meus amigos se o reino de Deus está dentro de nós, o que está fora de nós?

Exibições: 2896

Responder esta

Respostas a este tópico

Marco,

Minha interpretação é a seguinte: O Reino de Deus está dentro de nós porque fomos criados por Ele e sendo assim, somos como "fagulhas geradas do mesmo fogo".

O que está fora de nós, atendendo a sua pergunta, seria tudo aquilo que nao vem de Deus, tais como as mazelas do materialismo, no qual, "ainda" estamos mergulhados.

Abs!

É exatamente isso João Carlos. Tudo o que está fora de nós é o que não vem de Deus. Ou seja, não faz parte da obra primária de Deus. Em uma palavra: o inferno. O inferno da matéria. Matéria que não nos dá paz, pois seu incessante transformismo denota a sua inconstância, sua instabilidade.

Entretanto, agora nos cabe outra pergunta: Uma vez que todos e tudo está inserido no hálito Divino, conforme nos diz André Luiz, em evolução em dois mundos, por que estas mazelas existem? Por que, se somos fagulhas do mesmo fogo, estamos apartados da casa paterna, quais filhos pródigos em busca da aventura de expandir o próprio egoísmo no relativismo da matéria? Enfim, por que existe a matéria, como estado negativo do espírito, imitando Emmanuel, se na essência todos somos espíritos? Vamos refletir?

Marco,

A minha filha estudava em um colégio em que a grande maioria dos pais eram, ou são, de classe média alta (o que por sinal, não é o meu caso), mas lá ela estudou por trata-se de um centro de excelência, aliás, rendeu bons frutos esta nossa época de "aperto".

Neste colégio, percebi um dia que uma menina (no máximo 10 anos) recebeu de seu pai uma nota de R$ 20,00 quando estava chegando à porta do colégio. Logo o seu pai voltou-se para o carro e saiu, foi trabalhar. Em fim, reparei que isso era uma rotina.

Por que estou contando isso, porque a menina em referência vivia em um mundo que não era o real por ter em mãos algo muito superior a sua compreensão e por isso, ela sentia-se (nitidamente devido as suas em suas atitudes) superior às coleguinhas que não tinham o mesmo "poder" de comprar as melhores e as mais caras balas.

Esta criança correu o risco de se tornar um adulto arrogante e prepotente, digo correu o risco, porque não sabemos de sua atual situação (e longe de mim julgá-la, mas trata-se do cenário natural pois ela estava em formação).

Por isso, a importância do crescimento e evolução paulatina, afinal, aprendemos e evoluímos com a dor e com o amor.

Abs!

João,

   Na verdade o crescimento e a paulatina evolução à que você se refere é notória e muito bem esclarecida pela Doutrina Espírita que através de suas pérolas doutrinárias nos trazem os dramas e ensinamentos sublimes sobre a trajetória das almas no caminho evolutivo. Acho que isso não se discute mais nos meios espíritas. 

   O que eu estou apresentando, que na verdade não é meu, é uma abertura para o um entendimento maior que a Doutrina não nos deu de maneira fácil, entretanto, ela deixou claro, como eu havia citado no início do tópico, em o evangelho segundo o espiritismo que todas as verdades se encontram no cristianismo(O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. 6, Advento do Espírito da Verdade) .

Disse Jesus em João 8:32 que "conhecereis a verdade e a verdade vos libertará". Portanto buscar a verdade com sinceridade e humildade não é um pecado mas sim uma virtude, e na verdade, estamos longe da verdade mais profunda, mas podemos tentar uma aproximação cada vez mais perto de uma realidade maior.

Então, partindo do princípio que estamos do lado de fora da casa Paterna, e isto convalida muito bem a parábola do filho pródigo, vamos entender que por iniciativa nossa nós nos evadimos do seio Divino para darmos largas à expansão do egoísmo e vivê-lo intensamente. 

Deus, que é perfeito, não pode gerar filhos imperfeitos. Portanto, os filhos de Deus são deuses também, como disse Jesus em joão 10:34, naturalmente herdeiros de toda a perfeição Divina.

Ocorre que ao fazermos a opção pelo egoísmo nos projetamos na matéria, pois no reino do espírito, onde Deus habita, não pode haver egoísmo. Contraídos no átomo(veja o "Livro dos Espíritos", questão 540) nos tornamos simples e ignorantes. Aprisionados na realidade atômica pela máxima contração consciencial fomos condenados a evoluir, paulatinamente, gradativamente, à percorrer um longo caminho de volta à casa do Pai. Para isso contamos com a providência Divina, que na Sua imanência, não nos abandonou mas trabalha sem cessar para nos libertar do cárcere da matéria.

Sei que isso pode ser uma novidade, mas gostaria de compartilhar com todos essa evolução da Doutrina Espírita.

      E se essa afirmação de q "o reino de Deus está dentro de vós" é uma verdade, como explicar as misérias do mundo, as perversões e perversidades etc etc?



João Carlos dos Reis de Souza disse:

Marco,

Minha interpretação é a seguinte: O Reino de Deus está dentro de nós porque fomos criados por Ele e sendo assim, somos como "fagulhas geradas do mesmo fogo".

O que está fora de nós, atendendo a sua pergunta, seria tudo aquilo que nao vem de Deus, tais como as mazelas do materialismo, no qual, "ainda" estamos mergulhados.

Luis Conforti disse: Meu amigo, se Deus é o criador de "todas as coisas", não é Ele tb o criador das mazelas do materialismo?



Marco Túlio Ferreira Silva disse:

É exatamente isso João Carlos. Tudo o que está fora de nós é o que não vem de Deus. Ou seja, não faz parte da obra primária de Deus. Em uma palavra: o inferno. O inferno da matéria. Matéria que não nos dá paz, pois seu incessante transformismo denota a sua inconstância, sua instabilidade.

Entretanto, agora nos cabe outra pergunta: Uma vez que todos e tudo está inserido no hálito Divino, conforme nos diz André Luiz, em evolução em dois mundos, por que estas mazelas existem? Por que, se somos fagulhas do mesmo fogo, estamos apartados da casa paterna, quais filhos pródigos em busca da aventura de expandir o próprio egoísmo no relativismo da matéria? Enfim, por que existe a matéria, como estado negativo do espírito, imitando Emmanuel, se na essência todos somos espíritos? Vamos refletir?

Luis Conforti disse: 

Permalink Responder até Marco Túlio Ferreira Silva 19 horas atrás

É exatamente isso João Carlos. Tudo o que está fora de nós é o que não vem de Deus. Ou seja, não faz parte da obra primária de Deus. Em uma palavra: o inferno. O inferno da matéria. Matéria que não nos dá paz, pois seu incessante transformismo denota a sua inconstância, sua instabilidade.

      Conf: mas Deus não é o criador de todas as coisas? A matéria, q vc chama de “o inferno da matéria”, tb não é criação Dele?

      Marco: Entretanto, agora nos cabe outra pergunta: Uma vez que todos e tudo estáo inserido no hálito Divino.. por que estas mazelas existem? Por que, se somos fagulhas do mesmo fogo, estamos apartados da casa paterna, quais filhos pródigos em busca da aventura de expandir o próprio egoísmo no relativismo da matéria? Enfim, por que existe a matéria, como estado negativo do espírito, imitando Emmanuel, se na essência todos somos espíritos? Vamos refletir.

      Conf; meu amigo, pelo q escreve vc deve saber q na codificação não existem respostas para essas perguntas. Nem para a mais básica das básicas, sem cuja resposta, jamais vamos entender a doutrina: qual é a causa de um ser bom e o outro ser mau? Tudo, no mundo, gira em torno do bem e do mal; tudo que o homem constrói ou destrói, q pensa, planeja, raciocina, tudo pelo q ele luta, seja com armas do bem ou armas do mal, e desde q sua consciência desperta, é com o objetivo de fugir do mal e conquistar a felicidade! A doutrina, como todos os q são sensatos, aconselha q raciocinemos para entende-la melhor, mas, inexplicavelmente, impede que raciocinemos pois nos esconde essa resposta referente ao pq somos bons ou pq somos maus? Se é assim, como vamos evitar de praticar o mal se a doutrina, nos impedindo de saber quais são as causas de o praticarmos, tb nos impede de evitarmos de cair e recair nelas, pois não as conhecemos?!

      Abç.

Marco,

Conceitualmente não há novidade para mim, mas gostaria de rever uma questão: Deus criou os "espíritos" ignorantes.

Na matéria, as nossas provas são intensas, justificadas pelo seu texto.

O egoísmo é a base de todas as mazelas do ser humano e não só nos afeta enquanto estamos mergulhados na matéria, mas também (e ainda) quando libertos dela.

A verdade, buscamos, porém só a encontraremos após termos caminhado e libertando o nosso "espírito" do egoísmo e para isso, a evolução se dá na matéria e fora dela.

Sendo assim, penso que a matéria é um dos muitos veículos (meios neste caso o físico) pelo qual os espíritos são testados e aprovados. Uma fase "duríssima" de se vencer.



Para Marco Túlio Ferreira Silva 

 

      Conf: amigo Marco; sua resposta provoca uma série de comentários e questões, coisas muito úteis para quem, sinceramente, deseja entender a doutrina. Vamos lá:

      Já q vc fala de “caminho evolutivo” tenho de propor a primeira questão, mas não apenas para vc, pois estas mensagens não são pessoais, mas publicas, para todos:

      - se a doutrina ensina q Deus é amor e justiça, pq ( = qual é a causa de) o caminho evolutivo envolve sofrimentos torturantes, desesperadores, insuportáveis, q muitos até tentam abandonar a vida, prematuramente, por não suportá-los? Vc, estudioso q é da doutrina, deve saber q se procurar a resposta para esta pergunta, apenas na doutrina, com certeza não a encontrará! Ela não está na doutrina. Mas ela existe sim; está além da doutrina.

      - E como vamos entender a DE se ela não nos ajuda a entende-la, pois nada existe nela para q saibamos nem mesmo qual é a causa de termos tantos defeitos e imperfeições morais, os mais monstruosos?

      Conf: tenho de perguntar: o q significa dizer q “todas as verdades estão no cristianismo”? E nos milênios q ocorreram ‘antes’ do cristianismo, onde estavam elas? Escondidas dos homens?

      Marco: Então, partindo do princípio que estamos do lado de fora da casa Paterna, e isto convalida muito bem a parábola do filho pródigo, vamos entender que por iniciativa nossa nós nos evadimos do seio Divino para darmos largas à expansão do egoísmo e vivê-lo intensamente.

      Conf: E pq, por inciativa nossa, deixaríamos a “casa paterna”? Será q é nosso desejo sofrer? Somos todos masoquistas q, podendo escolher não sofrer, escolhem sofrer?

      Com sua referencia ao egoísmo, como diz a DE, a maior chaga da humanidade, tenho de perguntar: E pq somos egoístas? Nós mesmos inoculamos em nós esse defeito moral, q é o pai e mãe de todas as imperfeições?  Afinal, não é o egoísmo um sentimento “natural” a todos, humanos e não humanos, “natural” pq resulta, não de nossa vontade, mas da  vontade de Deus, pois nada mais é do q o confronto “natural” da “natureza” q Deus nos deu, com a “natureza” ameaçadora q Deus deu ao mundo?

      Se é natural e resulta desse confronto, pq temos de sofrer por sermos egoístas?

     

      Marco: Ocorre que ao fazermos a opção pelo egoísmo nos projetamos na matéria, pois no reino do espírito, onde Deus habita, não pode haver egoísmo.

      Conf: pq optaríamos pelo egoísmo se sabemos que traz aos nossos semelhantes e, afinal, a nós mesmos, sofrimentos e infelicidades? E se somos “condenados” a evoluir, e condenação implica em sofrimentos, e é isso que vemos na estrada da evolução, isso significa q o processo evolutivo criado por Aquele  q é amor é fazer sofrer de modo desesperador? Quem não sofre, não evolui? É esse o amor de Deus, para suas criaturas: fazer sofrer sofrimentos desesperadores?

      Marco: Aprisionados na realidade atômica pela máxima contração consciencial fomos condenados a evoluir, paulatinamente, gradativamente, à percorrer um longo caminho de volta à casa do Pai. Para isso contamos com a providência Divina, que na Sua imanência, não nos abandonou, mas trabalha sem cessar para nos libertar do cárcere da matéria.

      Conf: pq nos prendemos no “cárcere da matéria”? Escolhemos fazer isso? Não é Deus q cria esse “cárcere” e nos coloca nele? 

      Meu amigo, não se aborreça com tantas perguntas. Como disse, no início, elas são endereçadas a todos. E faço tantas q até já me perguntaram se meu teclado só tem ponto de interrogação. 

      Abç.



João Carlos dos Reis de Souza disse:

Marco,

Conceitualmente não há novidade para mim, mas gostaria de rever uma questão: Deus criou os "espíritos" ignorantes.

Na matéria, as nossas provas são intensas, justificadas pelo seu texto.

O egoísmo é a base de todas as mazelas do ser humano e não só nos afeta enquanto estamos mergulhados na matéria, mas também (e ainda) quando libertos dela.

A verdade, buscamos, porém só a encontraremos após termos caminhado e libertando o nosso "espírito" do egoísmo e para isso, a evolução se dá na matéria e fora dela.

Sendo assim, penso que a matéria é um dos muitos veículos (meios neste caso o físico) pelo qual os espíritos são testados e aprovados... Uma fase "duríssima" de se vencer.

.................

Luis conforti disse:

      João disse:... gostaria de rever uma questão: Deus criou os "espíritos" ignorantes. Na matéria, as nossas provas são intensas, justificadas pelo seu texto...

      Conf: sinceramente, depois de mais de sete décadas de estudo, ainda não encontrei nada q justifique a intensidade dos sofrimentos nas provas e nem mesmo qual a justificativa para a existência de expiações. Sempre nossos erros se devem à ignorância e, conforme a lei divina e os ensinamentos da doutrina, uma justiça q pune os q ignoram a lei, é uma “justiça injusta”.

      João: O egoísmo é a base de todas as mazelas do ser humano e não só nos afeta enquanto estamos mergulhados na matéria, mas também (e ainda) quando libertos dela.

      Conf: mas, meu amigo, se o egoísmo é a base de todas as mazelas e, consequentemente, de todos os sofrimentos, pq somos egoístas? Escolhemos ser egoístas, ou a vida, essa escola do bem e do mau q, obrigatoriamente frequentamos devido ao plano de ensino criado por Deus, é q nos faz egoístas? O egoísmo, afinal, é um sentimento natural a todos, humanos e não humanos!

.........................

      Conf: No texto deste tópico está: " O reino de Deus está dentro de vós". Mas, se é assim, como compreender que o mundo e os homens são sejam o q são: um verdadeiro abismo de de desamor, egoismo, orgulho etc?

      Afinal, Deus está em tudo, ou apenas está sentado lá em seu trono, naquele cantinho dos “céus”, dando ordens aos seus auxiliares, mesmo àqueles iguais a nós, e anotando os méritos e deméritos de suas criaturas, para, depois recompensá-las, ou penalizá-las, pelo bem ou pelo mal que fazem?

      Conforme as religiões vindas do cristianismo, Deus é Onipotente, Onisciente e Onipresente; já a doutrina espirita lhe confere os atributos de Onisciência e Onipotência, mas, pelo q me lembro, não o de Onipresença. Para as escrituras Deus está em todo lugar, “Ele está acima e abaixo, à esquerda e à direita, à frente e atrás; nele vivemos, nele respiramos... etc".

      Marco: No capítulo 6 de ESE encontraremos um afirmação muito interessante do espírito de verdade no item 5 parágrafo 5º dizendo: "Espíritas; amai-vos, eis o primeiro ensinamento; instruí-vos, eis o segundo. Todas as verdades se encontram no Cristianismo".

      Então vamos buscar a verdade e verdade nos libertará. Por exemplo, disse Jesus: "O Reino de Deus não vem ostensivamente. Nem se poder dizer: "está aqui' ou "está alí" porque o Reino de Deus está dentro de vós (Lc 17,20-21)". Meus amigos se o reino de Deus está dentro de nós, o que está fora de nós?

      Conf: logo, pela doutrina, Deus está dentro e fora de nós, logo em todo lugar, inclusive na “divisão” entre o dentro e o fora. Se é assim, está tanto na mão q abençoa, como na mão q assassina; nos desejos elevados, e nos baixos, inconfessáveis; na bondade e na maldade; no q é moral e no q é imoral!

...............

Luis,

 Deus é tudo e tudo está em Deus. Nada pode existir fora de Deus. A visão antropomórfica de Deus separado da criação é a visão distorcida de quem está apartado do conhecimento e compreensão do Divino. Entretanto uma visão estritamente panteísta também não se encaixa uma vez que tornaria Deus um ser sujeito ao transformismo fenomênico da matéria. Mesmo assim nada pode existir fora Dele. Como resolver isso?

Se entendermos que Deus, na sua transcedência é para nós inconcebível, sendo Ele o centro do universo, e o hálito Divino, ou melhor, a irradiação do pensamento Divino, ou como queira, fluido universal, sendo a imanência Divina, ou Deus imanente, poderemos perceber que tudo que existe está inserido nesse campo, portanto, a tudo penetrando e a tudo provendo.

Ocorre que Deus na sua transcendência ou imanência será sempre absoluto não existindo portanto, eventos de evolução ou qualquer outra variação no seu campo imanente como espaço, tempo, matéria e energia. Nós que somos filhos de Deus somos herdeiros da Tua perfeição, pois os filhos de Deus são deuses também. 

À semelhança da parábola do filho pródigo, e, usando da liberdade que Deus nos concedeu ao nos criar, optamos por viver intensamente o egoísmo e todas as suas consequências com toda a intensidade. Mas isto não era possível no campo Divino da perfeição, na Sua imanência, onde apenas reina o absoluto, o campo de existência espiritual, de puro espírito. Então, quais filhos pródigos que somos, nos evadimos do campo do espírito, ou melhor, através da contração consciencial promovida pelo egoísmo, deterioramos uma porção dessa imanência, a qual nos cabia como herdeiros e geramos a matéria, nos encarcerando na realidade atômica, passando de deuses com toda a perfeição herdada para espíritos simples e ignorantes, conforme nos ensina a doutrina(Ver também questão 540 de "O livro dos espíritos"). 

O Arcanjo então se fez átomo e assim, aprisionados na realidade material, nos vemos à braços com a evolução perfazendo o caminho de volta até nos tornamos puros espíritos novamente. Exilados do absoluto, vivemos no relativo, sujeitos ao mal, à dor, ao caos, e a todas as nefastas consequências do egoísmo. Mas Deus não nos abandonou. Ele desceu conosco, na sua imanência, atuando através da providência divina. Por isso, quando vemos alguém optar pelo mal sempre encontraremos alguém praticando o bem, reconstruindo e ordenando as consequências da atitude malvada. Daí termos o feio e o belo, o mal e o bem, a dor e a felicidade, o preto e o branco, como reverberações da nossa opção. 

Prisioneiros do dualismo universal nos debatemos constantemente entre ser e não ser, querer e não querer, aceitar e rejeitar. Mas neste processo vamos desgastando o egoísmo que nos molda a personalidade invertida até que um dia tenhamos alcançado o estado de puro espírito.

É Luis, realmente vivemos fora do reino de Deus, pois neste universo dualista , estamos vivendo no inferno. O inferno da matéria.

Responder à discussão

RSS

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

Valéria curtiu a postagem no blog Reflexão - Capítulo III de O Evangelho Segundo o Espiritismo de Ronaldo Pereira da Silva
25 minutos atrás
Denilson Ferrara curtiram a discussão A relação de afinidade e a formação de grupos e colônias. de Alexandre Regis
1 hora atrás
Codificador do Paracleto curtiu a postagem no blog “Armar” a população é inútil; “Amar” o povo - eis o caminho da paz (Jorge Hessen) de Casa de Jaco - Lar do idoso
1 hora atrás
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/HuezHf47Ve vezes voltaremos ao planeta Terra? Qs 172 a 176 Livro dos
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/6CwTGpte7a da prece - Evangelho na Rede com Cleusa Severino
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/JBo8nIens5
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfilmarcio reginaldo bueno, Pedro Ivo, Izilda Angelico e mais 3 pessoas entraram em REDE AMIGO ESPÍRITA
3 horas atrás
Carlus Martel curtiu a postagem no blog “Armar” a população é inútil; “Amar” o povo - eis o caminho da paz (Jorge Hessen) de Casa de Jaco - Lar do idoso
10 horas atrás
Carlus Martel compartilhou o post do blog de Casa de Jaco - Lar do idoso em Facebook
10 horas atrás
Alan Piaui da Costa curtiu a postagem no blog Turbulências - Divaldo Franco de PATY GARDONA
12 horas atrás
Vagner e Carlos Pretti - SCEE agora são amigos
12 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Vem ouvir o meu novo áudio: Quantas Vezes Voltaremos Ao Planeta Terra - Qs 172 A 176 https://t.co/7bEnjVmZMO on #SoundCloud
Twitter13 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/I3X8i0X60m
Twitter14 horas atrás · Responder · Retweet
ANA MARIA TEODORO MASSUCI curtiu a postagem no blog A Arte de Elevar-se - Irmão X de PATY GARDONA
14 horas atrás
ANA MARIA TEODORO MASSUCI curtiu a postagem no blog “Armar” a população é inútil; “Amar” o povo - eis o caminho da paz (Jorge Hessen) de Casa de Jaco - Lar do idoso
14 horas atrás
ANA MARIA TEODORO MASSUCI curtiu a postagem no blog Turbulências - Divaldo Franco de PATY GARDONA
14 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/UhrWaY6zD0
Twitter15 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/3TolqRDRnf
Twitter15 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/tKejSi6Y7L
Twitter15 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
"Turbulências - Divaldo Franco" O mundo está em turbulência de todo jaez.: https://t.co/ujOglB0CR2
Twitter18 horas atrás · Responder · Retweet

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2017   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço