REDE AMIGO ESPÍRITA

Divulgando, Instruindo e Unificando!!!

Bem pessoa,

    Este é o meu primeiro post. A questão 124 ,acima proposta, sempre foi difícil pra mim por se tornar um paradoxo no meu entendimento. Ei-la : 

"124. Pois que há Espíritos que desde o princípio seguem o caminho do bem absoluto e outros o do mal absoluto, deve haver, sem dúvida, gradações entre esses dois extremos. Não?

“Sim, certamente, e os que se acham nos graus intermediários constituem a maioria.”

 Então, que princípio é este? Antes da evolução ou depois da evolução? 

Na questão 122, os espíritos dizem que só teremos livre-arbítrio após adquirirmos consciência de nós mesmos para que a escolha seja livre, e então, muitos escolheram o caminho do mal absoluto e outros o do bem absoluto conforme a 124.

Da maneira que está, dá a entender que na origem, antes de entrar na linha da evolução, o espírito adquire consciência de si mesmo e toma uma decisão influenciada por outros, que também já decidiram antes, e esta influência externa é de onde vem a causa da sua queda. 

Portanto, a pergunta que fica é esta:Será possível adquirir consciência de si mesmo sem passar pela linha da evolução? Por favor, não me venha falar que o espírito passa pelo mineral, vegetal e animal para depois chegar no homem e finalmente poder decidir, pois que, neste caso, já não estaríamos falando da origem e sim processo evolutivo.

Exibições: 5603

Responder esta

Respostas a este tópico

Rosangela, 

Querida jovem, se vc acredita que o livre-arbítrio existe, tente se recordar da alguma escolha, uma só que seja, que vc tenha feito, em algum momento de sua vida, e que tenha sido livre; e cite-a aqui para que conversemos sobre ela.

livre-arbítrio
  1. substantivo masculino
    FIL
    possibilidade de decidir, escolher em função da própria vontade, isenta de qualquer condicionamento, motivo ou causa determinante.
    Paz na Terra aos homens de BOA vontade....O que será que Jesus quis dizer com isto? Eu gostaria de falar de PAZ. Depois do que é bom. E por fim vontade. Para depois te explicar o que é livre arbítrio....

Rosangela, 

O livre-arbítrio é isso, na concepção equivocada dos homens; digo equivocada pois o livre-arbítrio não existe, é apenas uma ilusão.

Mas, querida jovem, se vc acredita que o livre-arbítrio existe, tente se recordar da alguma escolha, uma só que seja, que vc tenha feito, em algum momento de sua vida, e que tenha sido livre; e cite-a aqui para que conversemos sobre ela. Nenhuma escolha nossa é livre, pois as escolhas não são nossas.

Se alguém, entre os amigos que nos leem, deseja adquirir conhecimento sobre a vida e o que nela acontece, tente, primeiro, saber porq uns são bons e outros maus, e pesquisar para buscar compreender se existe ou não existe o livre-arbítrio! Quem não conseguir encontrar respostas a essas questões, nunca entenderá nem a vida, nem a doutrina espírita, nem qualquer outra doutrina religiosa!

Pois absolutamente todas elas estão apoiadas sobre uma base que não existe: no livre-arbítrio. E se não existe o livre-arbítrio todas elas caem pois caem as bases em que se apoiam!!!

Mas é lógico que nenhuma escolha é, totalmente, livre. Pois não somos livres. O livre arbítrio é relativo...Jesus disse 
"Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve."
luis conforti junior disse:

Rosangela, 

O livre-arbítrio é isso, na concepção equivocada dos homens; digo equivocada pois o livre-arbítrio não existe, é apenas uma ilusão.

Mas, querida jovem, se vc acredita que o livre-arbítrio existe, tente se recordar da alguma escolha, uma só que seja, que vc tenha feito, em algum momento de sua vida, e que tenha sido livre; e cite-a aqui para que conversemos sobre ela. Nenhuma escolha nossa é livre, pois as escolhas não são nossas.

Rosangela, 

Observe que eu não disse que alguma escolha é ou não é parcialmente ou "totalmente" livre; o que digo é que "<nenhuma> escolha é livre"! Nenhuma escolha é livre devido a que todas elas derivam dos pensamentos, desejos, etc, mas nenhum pensamento, como tb nenhum desejo, é nosso! Logo, não nos cabe qualquer responsabilidade pelos erros que fazemos; e, como a escolha não é nossa, a afirmação de que existe o livre-arbítrio está errada! 



Rosangela Araujo Pereira disse: O arbítrio está para o Ser, à medida de seu conhecimento, de sua interpretação de tudo que o cerca em consequência, de sua evolução espiritual. Quanto mais evoluído o SER.mais ele terá liberdade de escolha com conhecimento de causa. Agora amigos, dizer que não temos responsabilidade por nossos atos é demais para mim e talvez por isso o companheiro que desistiu de seguir o espiritismo (leia-se aqui esse Movimento Espírita, capenga), sem com isso tirar a responsabilidade dele, pois deveria sim, continuar e demonstrar por a mais b o que soa mal aos ouvidos de quem estuda e não está de acordo com a ciência, já que o codificador chama a atenção para: Se a doutrina (ou religião) apontar para um lado e a ciência para outro, deixe ali a religião e siga a ciência. Portanto, é preciso ter tirocínio para discernir o certo do errado, sabendo que na infância nos alimentamos com líquidos para depois, aos poucos, mudando a alimentação para sólida, como diz Paulo de Tarso.

Mas é lógico que nenhuma escolha é, totalmente, livre. Pois não somos livres. O livre arbítrio é relativo...Jesus disse 
"Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve."
luis conforti junior disse:

Rosangela, 

O livre-arbítrio é isso, na concepção equivocada dos homens; digo equivocada pois o livre-arbítrio não existe, é apenas uma ilusão.

Mas, querida jovem, se vc acredita que o livre-arbítrio existe, tente se recordar da alguma escolha, uma só que seja, que vc tenha feito, em algum momento de sua vida, e que tenha sido livre; e cite-a aqui para que conversemos sobre ela. Nenhuma escolha nossa é livre, pois as escolhas não são nossas.



Rosangela Araujo Pereira disse: Luis, se formos falar de ilusões, temos que dizer que vivemos num mundo de ilusões, portanto, tudo é ilusão. Ora, se temos a capacidade de chegar a essa conclusão, já estamos em condições sim, de saber o que é certo ou errado, sendo assim, fazemos o que é errado diante da lei por nossa conta e risco, principalmente sabendo que tudo que plantamos, vamos colher;

Mas é lógico que nenhuma escolha é, totalmente, livre. Pois não somos livres. O livre arbítrio é relativo...Jesus disse 
"Vinde a mim, todos os que estai cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave, e o meu fardo e leve."
luis conforti junior disse:

Rosangela, 

O livre-arbítrio é isso, na concepção equivocada dos homens; digo equivocada pois o livre-arbítrio não existe, é apenas uma ilusão.

Mas, querida jovem, se vc acredita que o livre-arbítrio existe, tente se recordar da alguma escolha, uma só que seja, que vc tenha feito, em algum momento de sua vida, e que tenha sido livre; e cite-a aqui para que conversemos sobre ela. Nenhuma escolha nossa é livre, pois as escolhas não são nossas.

OS PENSAMENTO NÃO SÃO VERDADEIRAMENTE NOSSOS E, PORTANTO, NÃO EXISTE O LIVRE-ARBÍTRIO POIS AS ESCOLHAS QUE FAZEMOS TB NÃO SÃO VERDADEIRAMENTE NOSSAS!:
 
À afirmação de q não podemos pecar por pensamentos, pois q os pensamentos não são verdadeiramente nossos, um amigo comentou:
 
Amigo: desculpe-me, mas suas colocações não se estruturam; elas se perdem, ao meu ver.
 
Luis: olá amigo, e em q devem se estruturar minhas colocações? No que está escrito por quem? Nas palavras de que sábio, de que religião, de que psicólogo? Nas conclusões de quais experiências?
 
Não precisamos de nada disso, Amigo. Basta um minuto para provar isso para vc mesmo: onde estiver e o q estiver fazendo, melhor se sentado, tranquilo, relaxado, onde não o perturbem, e faça o seguinte: tente manter em sua cabeça ou mente “um” único pensamento que escolha, ou q já esteja nela, um só; ou tente deixar a cabeça “livre”, vazia, de qualquer pensamento; ou tente afastar aquele pensamento que o está perturbando desde que vc acordou hoje cedo (coisas assim); se vc conseguir fazer isso, manter, por sua vontade, um único pensamento, deixar de pensar em qualquer coisa q seja, ou afastar aquele pensamento, por 1 minuto q seja, já será uma vitória sua! Tente!
 
Assim, e como todos “podemos comprovar”, nem os pensamentos, nem os desejos, nem as vontades e, consequentemente, nem as decisões, ou escolhas são verdadeiramente nossas!
 
Não temos controle ou comando sobre nossos pensamentos e, consequentemente, nem sobre nossa mente, que ela nada mais é que a expressão (ou conjunto) de nossos pensamentos. São os pensamentos, a mente, que nos comandam, e não nós a eles e, por isso, fazemos tantas coisas erradas, mesmo que não queiramos fazer, ou porq nossos pensamentos, tantas vezes desatentos ou ignorantes, nos levam a crer que estejam corretas.
 
Coloco a seguir texto sobre o assunto, já publicado várias vezes em vários outros endereços eletrônicos, inclusive, se não me engano, neste mesmo facebook:
 
Como Jesus (deduz-se de suas palavras), Paulo e outros sábios, fazem ver, a psicologia, o estudo, o raciocínio profundo e pesquisas científicas, também nos mostram que as decisões que fazemos, ou tomamos (e as fazemos o tempo todo) não são verdadeiramente nossas; que apenas acreditamos que sejam, devido aos condicionamentos que a vida nos impõe desde que abrimos os olhos para ela.
 
Vamos raciocinar para tentar compreender. Qualquer ponto que o Amigo estranhe ou que esteja confuso, por favor, me informe para que o torne mais claro.
 
Vamos raciocinar (raciocine, meu amigo!): como se formam os pensamentos? Já existem, desde sempre, em nós? Formam-se em nossa mente, espontaneamente, sem motivo? Surgem, ou nascem, devido à nossa vontade? Nós escolhemos os pensamentos que queremos ter, que temos? Fomos nós que escolhemos os pensamentos que, neste exato instante, povoam nossa mente?
 
Nós mesmos fazemos que nasçam, ou surjam, em nossa cabeça esses pensamentos que temos, que de repente, sem que os esperemos, surgem e que, mesmo a favor ou contra nossa vontade, permanecem pouco ou muito tempo, ou vão-se embora, nos perturbam ou nos inspiram, que nos fazem sofrer ou ficar alegres; pensamentos de todas as espécies, bons ou maus, elevados ou baixos, inconfessáveis, indecentes; pensamentos de agir de modo solidário ou egoísta, humilde ou orgulhoso; afinal, qualquer pensamento que seja relativo a qualquer virtude ou a qualquer defeito moral, ou a qualquer coisa que seja?
 
Somos nós que os fazemos? E vc consegue transformar um pensamento mau, em um pensamento bom? Pense, meu Amigo, quem é q tem a capacidade, o poder, de "manipular" pensamentos ou os sentimentos q eles contêm?
 
O estudo e a psicologia fazem ver que qualquer decisão se origina de pensamentos que acreditamos serem nossos, mas que, sem dúvida, não são verdadeiramente nossos pois que não se originam em nós, em nossa mente, em nosso interior.
 
Os pensamentos têm origem, nunca em nós, mas em algo que está fora ou além de nós (além de nós, espíritos; não além de nós corpo material pois este tb dá origem a pensamentos), fora de nós, pois em ações ou eventos produzidos fora de nós, exteriormente a nós.
 
Essas ações, que não dependem de nós, mas do q acontece na vida exterior, resultam na percepção de formas, imagens, cores, luzes e sombras; sons, ruídos, de um perfume, de um sabor, de uma textura macia ou áspera de uma superfície que tocamos, de uma ação boa ou má que presenciamos, de palavras que estamos ouvindo etc etc, cujas vibrações são captadas por nossos canais de ligação com o mundo, os sentidos objetivos (visão- luz/sombra, cores; audição - sons; olfato - odores; paladar - sabores; tato - sensações táteis etc), ou além dos sentidos para aqueles que possuem sensibilidades mais apuradas, os paranormais.
 
As vibrações, provenientes dessas ações, ou eventos exteriores, são, pelo nosso sistema neurológico, levadas ao cérebro, que as interpreta (ações exteriores dão lugar a reações interiores; ação = evento exterior; reação = interpretação ou elaboração do processo interior, que dará nascimento ao pensamento); associando-se, ou não (associação de ideias) no cérebro com o que já está arquivado em nossa memória (resultante de idêntico processo anterior), dão origem ao pensamento; este leva ao desejo de possuir, ou não possuir, ser ou não ser, sentir ou não sentir, aproximar-se ou afastar-se, daquele evento, ou de eventos semelhantes àqueles percebidos pelos sentidos.
 
Desse desejo, mais intenso ou menos intenso, nasce a vontade, também, e consequentemente, mais intensa ou menos intensa, de concretizá-lo, isto é, desejo de ter, ser, sentir ou de não ter, não ser, não sentir, aquilo que, elaborado através dessas ações e reações, fez nascer o pensamento; da vontade nasce a decisão de ter, ser, sentir, possuir, se aproximar, ou a decisão oposta de não possuir, não ser, não sentir, fugir e, dá vontade, a decisão correspondente ao pensamento, decisão que nada mais é que a escolha que, então, acreditamos e afirmamos que seja nossa.
 
Resumindo: esse processo tem a seguinte sequência: vibrações de ações exteriores -> captadas pelos sentidos objetivos-> são levadas pelo sistema neurológico ao cérebro-> ai interpretadas e associadas, ou não, com o que já existe na memória-> formam pensamentos-> que dão lugar aos desejos -> que dão lugar à vontade-> que dá lugar à decisão-> que dá lugar à escolha.
 
Assim, por essa linha de raciocínio e pesquisas, podemos verificar que nem pensamentos, nem sentimentos, nem desejos, nem vontades, nem decisões e, consequentemente, nem as escolhas, são verdadeiramente nossos.
 
Se precisamos de alguma base q estruture, ou dê credibilidade a essas afirmações, q as procuremos em Paulo, ou mesmo em Jesus, que, entre outras coisas que se relacionam com esse assunto, disseram: Paulo: “É o Sr que opera em nós o pensar, o desejar e o obrar” e “como se tivésseis algum pensamento como se fosse vosso, pois todos os pensamentos vêm de Deus!”.
 
E, ainda que, para que não estranhemos que sofremos mesmo que as obras não sejam nossas, pois q não derivam de pensamentos verdadeiramente nossos, Paulo disse: “Não é por vossas obras que sereis salvos, mas pela graça de Deus...!” (Há mais argumentos a respeito).
 
Jesus mesmo fez ver a mesma coisa qdo afirmou que as escolhas não são nossas: “ninguém vem a mim, se o Pai não o mandar a mim!”, isto é, para nós, meu amigo, tb não é nossa a escolha de seguir ou não seguir os ensinamentos de Jesus!
 
Do mesmo modo, vc seguir o espiritismo ou o budismo, as palavras de Jesus ou de um Hitler, a escolha não é sua. Todas as escolhas q fazemos derivam do q a escola da vida, pelo aprendizado q dela recebemos, nos mostra ser o mais conveniente a escolher, em cada circunstância de nossa vida!
 
Se ficou meio confuso, por favor, aponte onde, para q procuremos tornar mais clara esta explicação.

http://www.livrariadoespirita.com.br/livro-o-livro-dos-espiritos-p763

Nova Edição da clássica tradução de Herculano Pires que manteve a integralidade dos textos de Kardec de O Livro dos Espíritos, com super qualidade e um preço bem acessível à todos! Confira clicando no link.

Responder à discussão

RSS

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

Ícone do perfil via Twitter
"A primeira grande TV espírita" : https://t.co/wfvtCUDqTA
Twitter8 minutos atrás · Responder · Retweet
Posts no blog por Grupo de Est. Esp. Chico Xavier
10 minutos atrás
Ícone do perfil via Twitter
Pílulas de Luz nº 2. O Despertar Espiritual - Artur Valadares: https://t.co/Wh9rXm6zwX via @YouTube
Twitter18 minutos atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/9idszrmbW2ílulas de Luz nº 2. O Despertar Espiritual - Artur Valadares
Twitter24 minutos atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfilvaleria conceição carvalho de so, CARLOS JOSE BRUNO DE ALENCAR e Josilene de Arruda Albuquerque entraram em REDE AMIGO ESPÍRITA
37 minutos atrás
Diovani Souza curtiu a postagem no blog O MELINDRE de Vitor Antenore Rossi
37 minutos atrás
Adriana Alvarenga curtiram a discussão O processo reencarnatório e os espíritos trevosos de Amigo Espírita
2 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/TnzaOzct5S fazeis veredas direitas para os vossos pés... - O Evangelho &
Twitter2 horas atrás · Responder · Retweet
Josilene de Arruda Albuquerque agora é amigo de Anna e Carlos Pretti - SCEE
2 horas atrás
Codificador do Paracleto compartilhou o post do blog de os pae em Facebook
3 horas atrás
Sandra Ribeiro Borges deu um presente para Eliete Pereira de Castro Lacerda
3 horas atrás
manoel andrade jr curtiu o vídeo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Márcia curtiu o vídeo de Amigo Espírita
3 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/OWi0xAExFS
Twitter4 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfil via Twitter
Estamos ao vivo, venha participar conosco!!! #restream
Twitter4 horas atrás · Responder · Retweet
Silvia Helena Visnadi Pessenda curtiu o vídeo de Amigo Espírita
5 horas atrás
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Anna
5 horas atrás
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de CARLOS JOSE BRUNO DE ALENCAR
5 horas atrás
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Josilene de Arruda Albuquerque
5 horas atrás
Carlos Pretti - SCEE curtiram o perfil de Thiago Vizine da Cruz
5 horas atrás

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2017   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço