REDE AMIGO ESPÍRITA

Divulgando, Instruindo e Unificando!!!

Olá pessoal do rede amigo espírita.

      Faz alguns dias que estou com uma ideia me perturbando e gostaria se saber a opinião de vocês.

      Lembrei-me da passagem "Reconhece-se o verdadeiro Espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar suas más inclinações.(Allan Kardec, ESE., XVII, 4)" e me fiz a seguinte indagação: ainda que eu faça um grande esforço para conter minhas imperfeições e isto de certa maneira é fácil quando pensamos no campo físico, como conter as imperfeições no campo mental?

      Coloquemos uma situação: Você acordou num mal dia. Chega ao trabalho e a última coisa que você quer fazer é dar bom dia, mas ainda assim você faz com toda delicadeza. Apesar do seu grande esforço em conter o mal humor e apesar de cumprimentar os colegas, mentalmente você os repulsa.
      Até que ponto a luta entre conter os impulsos e a REAL satisfação de conseguir seu intento não se anulam?
      A partir de que momento, comportamento, sentimento podemos realmente nos considerar verdadeiros espíritas?

Exibições: 1874

Responder esta

Respostas a este tópico

Luis,

          1  - Se a consciência una se expressa de infinitas maneiras diferentes através dos infinitos egos existentes como dizer que não está fragmentada?

          2 - Por que a consciência una nos deu o ego?

          3 - Qual é a definição de existir dentro desse contexto?

          4 - Se tudo está dentro da consciência una por que ela se mostra tão heterogênea em suas manifestações?

          5 - Qual a razão da existência da dualidade se a consciência é una?

Marco,

Respostas: 

1 - é a mesma consciência, a consciência una, não-local, que está em tudo e em todos e que é tudo e todos; é tanto a mão que abençoa como a mão que apunha-la pelas costas. A fragmentação nada mais é do que uma ilusão proporcionada pelo ego, frente às diferentes manifestações, ou expressões, dessa única consciência.

2 - é a natureza, a vida (ou Deus) que cria em nós um ego. Este resulta do encontro natural entre a natureza que a vida nos deu, com a natureza que a vida deu ao mundo. O ego nada mais é do que uma defesa psicológica nossa, inconscientemente criada por nós, devido ao mundo ameaçador que, ao abrirmos os olhos para a vida, encontramos ao nosso derredor. Essa defesa nos acompanha por toda a vida e só cessa de nos acompanhar qdo não mais dependemos dela, qdo não é mais necessária, e isso somente ocorre por 2 motivos: ou pela morte do corpo carnal, ou pela iluminação!

3 - existir é próprio da consciência universal.

4- se mostra heterogênea porq se manifesta através de cérebros heterogêneos, diferentes, desiguais. 

5 - o ego.

.

Luis,

        1 - De que é feita essa consciência Una?

        2 - Se ela é não-local, ela também é atemporal. Então quem criou o espaço e o tempo?

        3 - Não quero perguntar como, mas por que, essa consciência Una nos deu o ego?

        4 - Nós somos um ego ou temos um ego?

        5 - Qual o propósito da existência da matéria se essa consciência não for material?

Marco

1 - de que é feito Deus, meu amigo?

2 - essa mesma consciência a que é dado o nome de Deus. 

3 - já lhe respondi: o ego é produto que nasce espontaneamente, "naturalmente", do "natural" encontro de nossa "natureza" com a "natureza" ameaçadora que o mundo é. 

4 - já está dito acima; se o ego é produto do encontro de nossa natureza com a natureza do mundo, obviamente antes desse encontro, o ego não existe.

5 - essa pergunta vc tem de endereçá-la à consciência universal que é ela que produz aquilo que chamamos de matéria. Como Einstein bem disse, matéria, tempo e espaço não são entidades absolutas, mas relativas, dependentes umas das outras; são apenas elementos do "continuum" espaço- tempo-objetos, do qual um não existindo, não existirão os outros.

.

Luis,

      O que é o ego, dentro desse contexto?

       

      Veja bem! Não estou perguntando como o ego nasceu dentro dessa teoria, pois isso você já respondeu. Estou perguntando o que é? Quais as suas características? O que o define?

Marco 

O ego, já lhe disse, é consequência, é o resultado "natural" do encontro (ou confronto) "natural" entre a "natureza" que Deus nos deu, com a "natureza" que Deus deu ao mundo ao nosso derredor.

O que o caracteriza: a ignorância absoluta com que somos criados, e ele somente existe qdo estamos no mundo material...

 

Vou tentar dar uma ideia melhor: quando a criança vem ao mundo, está num verdadeiro paraíso; no aconchego e junto ao calor e aroma da mãe, ao alimento que lhe dá vida, nada a perturba, tudo a faz feliz e tranquila, tudo está perfeito. Mas, essa perfeição não dura pois, de repente, surgem dores, fome, frio, deixa cair ou lhe roubam o objeto que tem nas mãos, um ruído mais forte a assusta... e a felicidade, o paraíso se vão...

Qdo tudo estava perfeito, a criança descobre o ‘não-eu’, o mundo ameaçador ao seu redor; e, inconscientemente, cria uma defesa (psicológica) frente a esse mundo adverso, defesa que tentará poupa-la de qualquer sofrimento ou contratempo.

Essa defesa observa, fiscaliza, seleciona, e sempre (com um ‘pé atrás’) desconfia de tudo. Como um crivo, tenta só deixar passar o que for bom e agradável para nós; esse é o "ego", que nos acompanha desde o nascimento até a morte e procura nos defender contra o mundo. Mas, como tudo procura fazer a nosso favor, ele é extremamente parcial, injusto e só vê a vida naquilo que seja agradável e benéfico para nós; faz uma interpretação do mundo extremamente suspeita, não confiável, que consideramos totalmente natural. Vemos o mundo e o interpretamos através da miopia do ego que, como espesso véu, não nos deixa perceber a realidade.

Assim, não percebemos o que e quem realmente somos, que o “eu” é uma ilusão (maya), que a separatividade (o dualismo) não existe, e ficamos cheios de ilusões. O ego (e por consequência, nós) crê ou descrê disso e daquilo e fica (e faz que fiquemos) totalmente condicionado ao que as tradições, costumes, culturas, crenças, religiões, sociedade, suposições lhe impõem, desde que abrimos os olhos para a vida.

Como é fruto de nossa mente individual que, por sua vez, é manifestação da consciência universal, una, cósmica através de cérebros bem ou mal estruturados, que a natureza (ou Deus) nos deu, o ego age e reage de acordo com as circunstâncias e com o que já aprendeu nesta escola do bem e do mal, que é a vida (condicionamentos), acertando ou errando, e se (nos) iludindo.

E sofremos por nos tornarmos escravos dos atrativos do mundo (riquezas, posses, beleza, saúde, amizades, amores, afetos, vícios, sexo, poder, prestígio, fama); julgamos, devido às interpretações equivocadas que o ego nos dá, que esses atrativos são coisas duradouras, que nos farão felizes, mas, como tudo é incerto e impermanente, sofremos porque, quando menos esperamos, acabam ou compreendemos que não são coisas verdadeiras, mas apenas ilusões.

O ego, portanto, é a causa de todos os sofrimentos do mundo, mesmo dos produzidos pelas forças da natureza (ou por Deus); é a causa de todos os sofrimentos que causamos aos outros e a nós mesmos. O ego é o único obstáculo entre nós e Deus. Eliminado, removido o véu, curada sua miopia, vemos o Real e nos confundimos com ele.

Como elimina-lo? Há duas maneiras pelas quais ele é eliminado: pela “iluminação”, ainda no corpo físico, ou pela morte biológica, qdo, automaticamente, ele se “dissolve”, pois nessas duas situações sua defesa deixa de ser necessária.

Já vimos q todos os problemas do homem se resumem num só: na interpretação equivocada do ego/mente individual em relação à vida e ao que somos realmente. Logo, a solução é, como ensinam os mestres, os iluminados e hoje a física moderna: eliminar o ego/mente individual.

Assim, Helena P Blavatsky, fundadora da Teosofia (estudo e compreensão de Deus), disse: "a mente (o ego) é a assassina de Deus; mate essa assassina"; Mahasaru Tanagushi, fundador da Seicho-no-ie (o lar do progredir infinito): "quando o ego é afastado, Deus se manifesta". E aquele que é considerado o maior profeta do Antigo Testamento, o Davi dos salmos) ensinou como anulá-lo: "aquieta-te e sabe: eu sou Deus", como Jesus tb disse: “... e, em oculto (silêncio interior) fala ao Pai que, em oculto te ouve”.

Eliminado o ego, não há mais ignorância e cessam seus consequentes sofrimentos (embora sempre haverá, em qualquer situação, algum sofrimento, pois a paz que da eliminação do ego nos cem nunca é plena, sem mácula); há sabedoria, bem-aventurança e amor.

Onde encontrar mais sobre isso? Todo o misticismo ensina como anular o ego; toda literatura dos místicos (orientais e ocidentais) e nas conclusões da ciência atual, está como fazer isso.

Como já lhe disse, coloquei alguns textos referentes a esses entendimentos no Blog: obuscadordedeus.blogspot.com e no Blog  obuscadordedeus1.blogspot.com; no site do Fórum espírita, no tópico “Carta ao buscador de Deus”.

.

 

Luis,

Tudo isso está de acordo com a teoria da queda, de Pietro Ubaldi.

Veja bem! Você faz uma distinção entre o nós e o ego, entre o "eu" e o "não-eu", ou como diria Ubaldi: entre o ser e o não ser. Assim, conforme a queda e o que você acabou de dizer, não vivemos na realidade do ser, que Ubaldi chama de Sistema, ou absoluto, vivemos na ilusão do não ser, ou anti-sistema, ou melhor, não vivemos, pois a vida verdadeira não é aqui, nesse grande Maya.

Mesmo assim fica faltando entendimento nas suas palavras, pois qual o nosso papel nessa mente individual quando o ego está agindo?
Veja a definição de ego da internet, ou dicionário:

ego
substantivo masculino
1.
psic núcleo da personalidade de uma pessoa.
2.
psic princípio de organização dinâmica, diretor e avaliador que determina as vivências e atos do indivíduo.

Portanto, mesmo agindo através do ego, ainda somos nós os responsáveis pelas escolhas, pelo ser ou não ser, pois o ego é apenas a manifestação inversa e complementar do ser, que , em função da dualidade, ora se manifesta egóico, ora altruísta, mas é sempre o mesmo ser.
Não há como fugir da responsabilidade que nos cabe na manifestação do ego pois o ego é a nossa parte egoísta, o nosso "eu" exagerado no "si mesmo".
A teoria de Ubaldi é tão poderosa e grande que consegue abarcar a todas outras, inclusive essa sua, e todos os "ismos", e toda a ciência, e mesmo assim se mantém sintética e aderente à realidade dessa nossa dimensão fragmentada em análises sem fim.
Na teoria de Ubaldi, Deus também é a grande consciência, e nós, e tudo que existe, está e vive, e se manifesta no campo dessa grande consciência, com a diferença de que ela não é material. Também com Ubaldi, ela é não-local, não está presa ao tempo, espaço, energia e matéria. Entretanto, Ubaldi não coloca Deus como o criador da matéria, que também existe no mesmo campo. Mas a matéria seria o resultado da condensação de uma parte desse campo de consciência não local, no qual atualmente estamos presos e experimentando todas as consequências dos seus efeitos,mas não por vontade deliberada da consciência una, que é Deus, mas como consequência do nossa entrega ao ego.
Ainda assim, foi o ego que, segundo Ubaldi, também nos arrojou nesse mundo de misérias e tristezas. Evoluir, nos desmaterializando sempre mais é o caminho para vencer a ilusão e voltar à vida, ressurgindo, assim, no Sistema, nosso lar de origem, curando assim essa grande ferida na consciência una, que é esse nosso universo material, até o dia em que tudo voltar ao seu estado original, estado de puro espírito.

Marco Túlio,


Luis: Acredito que, novamente me expressei mal, pois, pelo que vejo, novamente vc não entendeu. Se existe no que escrevi alguma coisa semelhante à teoria da queda, nada tem a ver com a teoria de Ubaldi; a semelhança com a “queda” de Ubaldi está em que a consciência, ou Deus, nos criou e nos lançou num mundo material, profundamente ignorantes, para que, passando por esse estranho e perverso processo evolutivo, que Ele criou para nós, tenhamos de sofrer miseravelmente para deixarmos de ser ignorantes como Ele mesmo nos criou. E nos deu um ego que nos leva a fazer tantas coisas erradas, tantas escolhas tão absurdas, e passar por tantos sofrimentos que milhões se suicidam devido a não suportá-los.


Nenhuma distinção faço entre o que nós somos e o ego, enqto estamos na carne, pois qdo encarnados somos exatamente o ego. E sem dúvida que, eqto encarnados, existe o “eu” e o “não-eu”! É exatamente daí que nasce o egoísmo que é o causador de todos os males do mundo!


E é claro que não vivemos a realidade do ser pois, eqto encarnados, o ego nos impede de viver nessa realidade.


E poderíamos sim chamar de S e de AS, pois o S é a consciência a que chamam de “Deus”, que tudo cria, e portanto nos criou, e que cria o AS, que é este mundo em que nascemos encarnados e muito sofremos. Aí está um espírito “perfeito” (Deus) se tornando totalmente “imperfeito” e criando um mundo imperfeito no qual todos sofrem e, por isso, do qual todos desejam fugir.


Assim, conforme a queda e o que você acabou de dizer, não vivemos na realidade do ser, que Ubaldi chama de Sistema, ou absoluto; vivemos na ilusão do não-ser, ou Anti-Sistema, nesse grande Maya, como vc disse.


E vc pergunta: “qual o nosso papel nessa mente individual quando o ego está agindo”? E lhe respondo: nosso papel é de escravos fiéis do ego. Qdo o ego cessa de agir, fato que somente ocorre em duas situações (ou pela morte do organismo físico ou pela iluminação), passamos a integrar aquilo a que chamam de Deus, pois (curada a miopia, a cegueira do ego) conhecemos qual é a “verdade libertadora", quem ou o que realmente somos.


Amigo, as definições que os dicionários nos dão de certas palavras, “nada” têm a ver com as definições que usamos nestes assuntos “transcendentais”; assim, um exemplo: para a doutrina espírita e as demais doutrinas cristãs, “tudo” ou “todos", não têm nada a ver com as definições que os dicionários lhes dão, do mesmo modo que a palavra “meditação” tb nada tem a ver com a “meditação” dos dicionários.
.

Luis,

     Você diz ter estudado a teoria de Ubaldi e, no entanto, revela tremenda ignorância no conhecimento da mesma ao dizer que  "Deus, nos criou e nos lançou num mundo material, profundamente ignorantes, para que, passando por esse estranho e perverso processo evolutivo, que Ele criou para nós, tenhamos de sofrer miseravelmente para deixarmos de ser ignorantes como Ele mesmo nos criou."

     Que mente obtusa é essa que deturpa a teoria de Ubaldi dizendo coisas que absolutamente não foi dito nem ensinado nos seus livros?

      É verdade que Deus nos criou e nos deu o ego desde o primeiro momento da criação, mas não para nos jogar num inferno qual é este universo mas para que tivéssemos existência própria e pudéssemos dizer "eu sou" e escolher ou não viver no seu reino. Qualquer estudante de bom senso, ainda que neófito da teoria da queda já entendeu isso apenas com a leitura do livro "Deus e Universo".

      Não aceitar a teoria da queda é um direito seu, mas tentar deturpa-la demonstra no mínimo ignorância de seus fundamentos ou, no pior caso, por espírito de sistema e preconceito, intenção de diminui-la apenas para fazer a sua teoria crescer aos olhos dos leitores.

      Eu estou tentando entender as loucuras que você vem dizendo através deste fórum para não ser injusto na avaliação dos teus conceitos, mas pelo que estou vendo, é inútil um diálogo honesto e sincero  pois o tempo todo você tenta demonstrar que Deus é o culpado de todos os nossos sofrimentos e decisões.

      Todas as suas avaliações são unilaterais e somente serão boas se concordarem com a sua revolta contra Deus. As definições humanas do ego não podem ser desprezadas porque não carecem de lógica. Mas você as despreza porque jogaria por terra a sua tentativa de anular a personalidade e responsabilidade de cada um nos seus atos.

      Sua maneira de pensar é perversa e tenta anular a individualidade do ser, mesmo no não ser, fazendo com que, desta forma, nós sejamos sempre inocentados de toda e qualquer responsabilidade sobre nossos atos. É uma autêntica atitude satânica de um espírito perverso e rebelde ao extremo que se apoia na sua frágil e suposta inteligência superior.

      Nesses últimos diálogos, os leitores atentos tiveram a oportunidade de conhecer o seu plano perverso de negação de Deus, ou melhor, de afirmação de Deus como perverso e culpado de todas as nossas dores. 

      Pra mim, já deu Luis. Isso é uma tremenda perda de tempo. Espero que outros possam perceber com quem estão lidando ao ler as tuas observações e possam se precaver de tamanha perversidade.

    

Marco Túlio,

 

 

Se vc ler com um pouco mais de atenção, verá que não foi isso que eu escrevi. Vou repetir aqui, tornando o que escrevi mais claro para que vc possa entender:

 

“Se existe no que escrevi alguma coisa “semelhante” à teoria da queda, nada tem a ver com a teoria de Ubaldi; a “semelhança” (de outras teorias é claro) com a da “queda” de Ubaldi está em que (para essas outras teorias, é claro) a consciência, ou Deus, nos criou e nos lançou num mundo material, todos nós possuidores de assombrosa ignorância, para que, passando por esse estranho e perverso processo evolutivo que Ele criou para nós, tenhamos de sofrer miseravelmente para deixarmos de ser ignorantes, sendo que é Ele mesmo que a todos cria ignorantes. E nos deu um ego que nos leva a fazer tantas coisas erradas, tantas escolhas tão absurdas, e passar por tantos sofrimentos que milhões se suicidam devido a não suportá-los".

 

Leia com mais atenção e, se desejar, depois voltaremos a conversar.

 

Qto ao restante de sua última msg, apenas tenho a lhe dizer:

 

- Vc mesmo diz que “concorda que Deus nos criou e nos deu o ego desde o primeiro momento da criação, mas não para etc etc...”, certo?

 

Então, agora, pergunto para vc: “Deus então desconhecia que o ego que Ele mesmo criou em nós seria o causador de todas as desgraças do mundo?! O que vc diz? Deus, o todo poderoso, onipresente e onisciente, desconhecia que no futuro, devido ao ego que Ele mesmo nos deu, faríamos do mundo esse abismo cheio de inúmeras desgraças e haveria muitos sofrimentos, tantos e tão terríveis, que milhões dos seres criados por Ele prefeririam fugir da escola da vida que Ele mesmo nos deu para nosso aperfeiçoamento espiritual, e escolheriam se suicidar devido exatamente ao ego perturbador e causador de todos nossos erros, ego que Ele mesmo colocou em nós??!!!!

Afinal, que Deus é esse que não sabe o que faz???!!! (Aliás, meu querido, a própria bíblia cristã diz, em várias passagens, que Deus não sabe o que faz!!). Mas que Deus é esse que nos cria ignorantes e, depois, no penaliza com tão extremos sofrimentos, devido a sermos ignorantes? ??!!!

E observe, meu jovem, que vc tb não está atento ao que vc mesmo está dizendo, pois aceitar ou não aceitar qualquer coisa que seja não é direito de ninguém. Aceitar o não aceitar não decorre de um direito, mas da compreensão que cada um tem. Por isso, Jesus disse: “compreenda quem puder compreender”, pois ele sabia que nem todos compreenderiam o que ele dizia!

E de nada lhe adiantará tentar entender as "loucuras" que eu venho dizendo? Vc não conseguirá entendê-las, eqto vc não conseguir  entender que os pensamentos não são nossos e que, devido a isso, não existe nenhuma liberdade de escolher. Por isso tb Jesus (ou Paulo) disse: "a sabedoria de Deus é loucura para os homens!".   

.

Marco,


Meu amigo, todos, como Ubaldi e todas as doutrinas religiosas do mundo e todas as suas filosofias, e todos os códigos de justiça do mundo, inclusive aquele código que as religiões dizem ser criação de Deus, cujos sofrimentos se dão de conformidade com a lei de causa e efeito, estão todos errados pois todos, para tentarem explicar porq os homens sofrem, se apoiam sobre uma base que não existe: no "livre-arbítrio"!
.

Responder à discussão

RSS

ASSOCIE-SE E COLABORE

Últimas atividades

Meire Jane curtiram o evento Artigos Espíritas de Amigo Espírita
4 horas atrás
Aline Alencar de Souza e Pedro Miguel Cruz agora são amigos
4 horas atrás
Meire Jane comentou o vídeo de Feeak Minas
4 horas atrás
Ícone do perfilRede Amigo Espírita via Facebook
Facebook5 horas atrás · Responder
Ícone do perfil via Twitter
Adicionei um vídeo a uma playlist @YouTube https://t.co/B45IuArFex Momento Espírita: Caridade e Jesus - com José Artur
Twitter5 horas atrás · Responder · Retweet
Silvia Helena Visnadi Pessenda curtiu o vídeo de Amigo Espírita
5 horas atrás
Ícone do perfilRede Amigo Espírita via Facebook
Miniatura

Evangelho na Rede com Carla Fabres nesta segunda as 8hs CAPÍTULO X – BEM AVENTURADOS OS QUE SÃO MISERICORDIOSOS O argueiro e a trave no olho: itens 9 e 10 Acesse https://www.youtube.com/watch?v=SkNgGk56jj4

Ver mais...
Facebook6 horas atrás · Responder
Daniel de Liz Cavalcanti curtiram a página Regras de Conduta de Amigo Espírita
7 horas atrás
Ícone do perfilRubia, Rosane aguiar, Daniel de Liz Cavalcanti e mais 5 pessoas entraram em REDE AMIGO ESPÍRITA
7 horas atrás
Ícone do perfilRede Amigo Espírita via Facebook
Miniatura

Iniciando agora 19h40 palestra Tratamento espírita à Depressão com Luiz Carlos Barros Costa ao vivo, acesse: https://www.youtube.com/watch?v=Xst07qOGoWQ

Ver mais...
Facebook8 horas atrás · Responder
Ícone do perfil via Twitter
Iniciando agora 19h40 palestra Tratamento espírita à Depressão com Luiz Carlos Barros Costa ao vivo, acesse:… https://t.co/jJo7KPohkW
Twitter8 horas atrás · Responder · Retweet
Ícone do perfilRede Amigo Espírita via Facebook
Miniatura

Palestra: "TRATAMENTO ESPÍRITA À DEPRESSÃO" - Luiz Carlos Barros Costa

TRATAMENTO ESPÍRITA À DEPRESSÃO - Luiz…

Ver mais...
Facebook8 horas atrás · Responder
Lourdes Ferrari curtiu o vídeo de Canal Amigos da Luz
9 horas atrás
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
9 horas atrás
luizclaudio pereira mendonça curtiram o perfil de angelica
9 horas atrás
Ícone do perfil via Twitter
Comecei uma transmissão ao vivo em @YouTube: https://t.co/keuypSbesx
Twitter9 horas atrás · Responder · Retweet
LÍVIA MARIA CONCEIÇÃO SILVA curtiram a discussão O Filme dos Espíritos de Amigo Espírita
9 horas atrás
LÍVIA MARIA CONCEIÇÃO SILVA curtiram a página Introdução à Doutrina Espírita de Amigo Espírita
10 horas atrás
Geralda Gódiva Lima Monte curtiu o vídeo de Canal Amigos da Luz
10 horas atrás
Rosy Amorim curtiram o perfil de Canal Amigos da Luz
11 horas atrás

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2017   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço