REVELAÇÕES DE JESUS SOBRE A TRANSIÇÃO – Parte final: Os progressos definitivos do homem espiritual

Quando saberemos que a Terra já alcançou o estágio de Mundo de Regeneração? Que sinais atestarão essa transformação? O que podemos fazer para colaborar com esse processo? Que papel terá o Espiritismo nesse momento? São muitas as perguntas que assomam à mente do trabalhador espírita sobre a Transição Planetária.

Encontramos no trecho final de nossos estudos, elementos importantíssimos para o estudo dessas questões, sempre tendo por base a fala de acolhimento feita por Jesus ao primeiro grupo de cristãos sacrificados no circo romano, conforme apresentado à página 205, Capítulo VI – Alvoradas do Reino do Senhor, do livro Há Dois Mil Anos, de autoria de Emmanuel e psicografia de Francisco Cândido Xavier. 

Eis a parte final da fala do Mestre:

"Trabalharemos com amor, na oficina dos séculos porvindouros, reorganizaremos todos os elementos destruídos, examinaremos detidamente todas as ruínas buscando o material passível de novo  aproveitamento e, quando as instituições terrestres reajustarem a sua vida na fraternidade e no bem, na paz e na justiça, depois da seleção natural dos Espíritos e dentro das convulsões renovadoras da vida planetária, organizaremos para o mundo um novo ciclo evolutivo, consolidando, com as divinas verdades do Consolador, os progressos definitivos do homem espiritual".

1) Quando saberemos que a Terra já alcançou o estágio de Mundo de Regeneração?

Saberemos que a Terra alcançou o estágio de mundo de regeneração “quando as instituições terrestres reajustarem a sua vida”.  

Trata-se de uma revelação de luminosa esperança. Tanto tempo temos vivido, e com tanta amargura, problemas como a corrupção na política, a violência policial, as injustiças do poder judiciário, a falência do hospital e da escola, a exploração econômica, os terríveis abusos e violências familiares que naturalizamos esses fatos, parecendo-nos impossível que haja mudanças significativas no futuro próximo.

2) Que sinais atestarão essa transformação?

Emendando a primeira com a segunda questão, para tão profundas transformações nas instituições sociais, o próprio senso comum nos faz repetir que o mundo precisaria de um “chacoalhão”, necessitaria “começar de novo”, tudo isso sendo sinônimo das “convulsões renovadoras da vida planetária”, sem dúvida promotoras “da seleção natural dos Espíritos” já longamente anunciada. Será esse contexto de comoção e destruição, bem como de afastamento dos indivíduos mais atrasados moralmente, sem dúvida, o ambiente ideal e sinalizador para a grande transformação da Terra.

3) O que podemos fazer para colaborar com esse processo?

A perspectiva apontada para as mudanças, que se darão “na fraternidade e no bem, na paz e na justiça” nos dão, no entanto, a dimensão, o alcance, a profundidade do trabalho a ser realizado. Uma saúde, uma educação e uma família solidamente alicerçadas na fraternidade, uma política totalmente voltada ao bem, uma economia promotora de justiça social se, por um lado, parecem ser um ousado resumo de nossos melhores sonhos, por outro, surgem como um campo de trabalho extenso e árduo, embora tremendamente realizador para todos.

4) Que papel terá o Espiritismo nesse momento?

Fica claro, no entanto, que não se trata de um reformismo apenas político e institucional, havendo um gigantesco trabalho de formação moral da humanidade nesse processo, sem o qual nada irá realmente se transformar. Assim, os verdadeiramente cristãos, sob a coordenação direta do Mestre, “organizaremos para o mundo um novo ciclo evolutivo, consolidando, com as divinas verdades do Consolador, os progressos definitivos do homem espiritual".

Ratificando outras mensagens segundo as quais o Espiritismo não será a religião do futuro, mas o futuro das religiões, não se diz aqui que os progressos definitivos do homem espiritual se darão no seio de uma instituição religiosa, mas “com as divinas verdades do Consolador”. Isso exigirá de seus promotores, ao mesmo tempo, profunda clareza de princípios, enraizada em sua própria transformação interior, mas tolerância, flexibilidade e generosidade para que passem ao largo de disputas, posições, dominações e privilégios.

Exibições: 1090

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

A convivência familiar na pandemia.

A convivência familiar na pandemia.

 

A impermanência das situações existenciais necessita estar em  nossas reflexões .

Por quê?

Simples, porque as mudanças são uma realidade tão palpável quanto a morte.

De um momento para o outro, por exemplo, podemos ter as nossas rotinas capturadas pelos mais variados motivos.

E o ano de 2020 escancarou…

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Últimas atividades

augusta curtiu a postagem no blog Amor antigo - Alma afim. de Nilton Cardoso
21 horas atrás
augusta curtiram o perfil de Nadia Rosangela
22 horas atrás
ANDREA REGINA DE SA curtiram a discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
ontem
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Ao tentar processar o Porta dos Fundos, por retratar Jesus como um gay, igreja teve um prejuízo de R$ 82…"
sábado
Madelon Fonseca curtiram a discussão Reflexões sobre as Leis Naturais. de Wellington Balbo
sexta-feira
Joao Iudes Nodari respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"A Marlene apresentou uma realidade constatada diariamente no processo de palestras ministradas nos centros e unidades espíritas. Está-se chegando numa fase onde a ênfase oratória pergaminha atitudes emocionais e…"
sexta-feira
Ligia Maria Matutino Bastos entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Espiritismo e Evangelho

Grupo destinado a estudos do Evangelho a Luz da Doutrina EspíritaVer mais...
sexta-feira
Ligia Maria Matutino Bastos entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Estudo: "Amor e Sabedoria de Emmanuel"

Estudo Interativo da Série: "Amor e Sabedoria de Emmanuel"Áudios  e vídeos da Sala de Conferência Estudando EspiritismoAo vivo semanalmente as 20h00 pelo link…Ver mais...
sexta-feira
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"Marlene, Grato pelo seu comentário. Deus a abençoes . Precisando de qualquer informação estamos a disposição.."
sexta-feira
MARIO FONTES curtiram o perfil de Marlene Matias da Silva
sexta-feira
Raimundo Luís Godinho Costa entrou no grupo de Acacia Maria Picoli
Miniatura

Meimei - Espirito de Luz

Grupo criado com o objetivo de divulgar as lindas mensagens e preces de MeimeiVer mais...
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
sexta-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço