Reflexões para o Trabalhador Espírita.

Sds fraternas

Carlos Alberto B Costa - FEEAK MINAS

As Três Revelações

 

1. Jesus e as Revelações

 

Examinando a presença constante de Jesus no processo evolutivo da Humanidade, relembremos o que nos têm informado os amigos espirituais: “(...) Até agora, a Humanidade recebeu a Grande Revelação em três aspectos essenciais:

Moisés trouxe a missão da Justiça; o Evangelho, a revelação insuperável do Amor, e o Espiritismo, em sua feição de Cristianismo Redivivo, traz, por sua vez, a sublime tarefa da Verdade. No centro das três revelações encontra-se Jesus Cristo, como o fundamento de toda luz e de toda sabedoria. E que, com o Amor, a Lei manifestou-se na Terra como o seu esplendor máximo; a Justiça e a Verdade nada mais são que os instrumentos divinos de sua exteriorização, com aquele Cordeiro de Deus, alma da redenção de toda Humanidade. A Justiça, portanto, lhe aplainou os caminhos, e a Verdade, conseguintemente, esclarece os seus divino ensinamentos. Eis porque, com o Espiritismo simbolizando a Terceira Revelação da Lei, o homem terreno se prepara, aguardando as sublimadas realizações do seu futuro espiritual, nos milênios porvindouros.”

 

(Emmanuel, Francisco Cândido Xavier, O Consolador, questão 271)

 

 

 

2. Moisés e a Primeira Revelação

 

Precedendo o advento do Evangelho e tendo Moisés como figura principal, vamos encontrar a primeira revelação nas páginas das Escrituras que apresentam registros indeléveis da marcha espiritual da Humanidade, com narrativas extraordinárias de nossa própria experiência através dos séculos, preparando o coração do homem para receber a insuperável mensagem do Amor. Assim aprendemos, mais uma vez, com o nosso benfeitor Emmanuel: “no quadro de valores de educação religiosa das criatura, o Velho Testamento, apesar de suas expressões altamente simbólicas, poucas vezes acessíveis ao raciocínio comum, deve ser considerado como a pedra angular, ou como a fonte máter da revelação divina.”

 

(Emmanuel, Francisco Cândido Xavier, O Consolador, questão 267)

 

 

Nessa fase da evolução, a religião passa a atuar através da educação dos hábitos humanos a se depurarem no cadinho dos séculos, preparando a chegada do Cristo, o Governador Espiritual da Terra. "As idéias da Justiça e da Solidariedade, dos deveres coletivos e individuais com a higiene do corpo e da mente atingem ampla divulgação (...) Os Dez Mandamentos, recebidos mediunicamente pelo profeta, brilham ainda hoje por alicerce de luz na edificação do direito, dentro da ordem social. A palavra de Esfera Superior gravava a lei de causa e efeito para o homem."

(André Luiz, Francisco Cândido Xavier, Evolução em Dois Mundos, cap. 20, 1ª parte)

 

 

3. O Advento da Boa Nova

 

Com o advento da Boa Nova, revelando-nos o Amor em toda a sua grandeza, temos assinalada a maioridade das criatura nos caminhos de nossa evolução. O Evangelho se caracteriza por construção interior, fundamentada no livre-arbítrio e na vontade firme da criatura.

“O Evangelho é o edifício da redenção das almas. Como tal devia ser procurada a lição de Jesus, não mais para qualquer exposição teórica, mas visando cada discípulo o aperfeiçoamento de si mesmo, desdobrando as edificações do Divino Mestre no terreno definitivo do Espirito.”

O Velho Testamento é a revelação da Lei. O Novo é a revelação do Amor. O primeiro consubstancia as elevadas experiências dos homens de Deus, que procuravam a visão verdadeira do Pai e de sua Casa de infinitas maravilhas. O segundo representa a mensagem de Deus a todos os que O buscam no caminho do mundo.”

 

(Emmanuel, Francisco Cândido Xavier, Coletanea do Além, O Velho e o Novo Testamento)

 

“Moisés instalara o principio da Justiça, coordenando a vida e influenciando-a de fora para dentro. Jesus inaugurou na Terra o principio do Amor, a exteriorizar-se do coração, de dentro para fora, traçando-lhe a rota para Deus.”

 

(André Luiz, Francisco Cândido Xavier, Evolução em Dois Mundos, cap. 20, 1ª parte)

 

 

4. O Espiritismo - III Revelação

 

“Não há dúvida de que Jesus é o mensageiro divino enviado aos homens para ensinar-lhes a verdade, e, por ela, o caminho da salvação; mas contai - e somente após a sua vinda - quantos não puderam ouvir-lhe a palavra da verdade, quantos morreram e morrerão sem conhece-la, quantos, finalmente, dos que a conhecem, a põem em prática. Então, por que não lhes enviar Deus, sempre solicito na salvação de suas criaturas, outros mensageiros, que, baixando a todas as terras, entre grandes e pequenos, ignorantes e sábios, crédulos e cépticos, venham ensinar a verdade aos que a desconhecem, torná-la compreensível aos que não a compreendem, torná-la compreensível, e suprir, enfim, pelo seu ensino direto e múltiplo, a insuficiência na propagação do Evangelho, abreviando o evento do reinado divino?” (...) “Pois bem: agora, Deus, em sua misericórdia, envia os Espíritos a confirmá-la, a completá-la, a difundi-la por todos e em toda a Terra - a santa palavra de Jesus. E o grande caso é que os Espíritos não estão encarnados num só homem cuja voz fora limitada: eles são inumeráveis, andam por toda parte e não podem ser tolhidos. Também por isso, o seu ensino se amplia com a rapidez do raio; e porque falam ao coração e à razão, são pelos humildes mais compreendidos”.

 

(Allan Kardec, O Céu e o Inferno, Parte 1, cap.X, item 18)

 

2.  o Evangelho e a Doutrina dos Espíritos

 

Evangelho e Espiritismo

 

Todos aqueles que negam a feição religiosa do Espiritismo, recusando-lhe a posição de Cristianismo Restaurado, decerto, ainda não abarcaram, em considerações mais amplas, a essência evangélica em que se lhe estruturam os princípios, nos mais íntimos fundamentos.

Examinemos, pela rama, alguns dos pontos mais importante de formação do Testamento Kardequiano:

“O Livros dos Espíritos”, que se popularizou com mil e dezoito questões, sabiamente explanadas, não obstante os primores filosóficos de que se compõe, é um código de responsabilidade moral, iniciado com duas proposições, acerca de Deus e do Infinito, e rematado com outras duas, que se reportam ao reino de Cristo nos corações e ao reinado do bem, no caminho dos homens.

 

“O Livro dos Médiuns”, volume de metodologia para o intercâmbio entre encarnados e desencarnados, apresenta, de entrada, valiosa argumentação, alusiva à existência do Mundo Espiritual, e reúne, no encerramento, diversas comunicações de individualidades desencarnadas, ao mesmo tempo que nos convida a exame sério e imparcial de todas as mensagens recolhidas do além, por via mediúnica, salientando-se que a primeira página a seleção exposta começa com significativa advertência de Agostinho: “Confiai na bondade de Deus e sede bastante clarividentes para perceberdes os preparativos da vida nova que ele vos destina.”

 

“O Evangelho segundo o Espiritismo” abre as próprias elucidações com judiciosos apontamentos, em torno de Moisés e da Lei Antiga, compendiando, em seguida, os ensinos de Jesus, em todo o texto, para concluir, alinhando comovedores poemas de exaltação à prece.

 

“O Céu e o Inferno”, tomo de cogitações francamente religiosas, segundo a definição do titulo, começa analisando o porvir humano, do ponto de vista espiritual, e termina com o ditado de José, o cego, espírito de evolução mediana que encarece a necessidade do sofrimento no serviço expiatório da consciência culpada e destaca a excelência da reencarnação, na Justiça Divina.

 

“A Gênese”, o livro final da Codificação e que enfeixa arrojadas teses de ciência e filosofia, enfileira dezoito capítulos, com mais de cem artigos, dos quais mais da terra parte se referem exclusivamente a passagens e lições do Divino Mestre, acrescendo notar que a obra principia, aceitando o Espiritismo em sua missão de Consolador Prometido, com a função de explicar e desenvolver as instruções do Cristo, e despede-se com admiráveis reflexões sobre a geração nova e a regeneração da Humanidade.

Cremos de boa fé que todos os companheiros, propositadamente distanciados da tarefa religiosa do Espiritismo, assim procedem, diligenciando imunizar-nos contra a superstição e o fanatismo, que a plataforma libertadora da própria Doutrina Espírita nos obriga a remover, mas, sinceramente, não entendemos a Nova Revelação sem o Cristianismo, a espinha dorsal em que se apoia. Isso acontece, porque, se após dezenove séculos de teologia arbitrária, não chegaríamos a compreender agora, no mundo, o Evangelho e Jesus Cristo, sem Allan Kardec, manda a lógica se proclame que o Espiritismo e Allan Kardec se baseiam em Jesus Cristo, de ponta a ponta.

 

(André Luiz , Francisco Cândido Xavier, Opinião Espírita, cap. 60)

 

Pergunta - “Que pensais da nova obra em que trabalho neste momento?” Resposta - “Esse livro de doutrina terá considerável influência, pois que explana questões capitais, e não só o mundo religioso encontrará nele as máximas que lhe são necessárias, como também a vida prática das nações haurirá dele instruções excelentes. (...) lança pois, a semente que te confiamos (...)”

 

(Allan Kardec, Obras Póstumas, Imitação do Evangelho, pag. 307)

Exibições: 1078

Respostas a este tópico

Graças a Deus os espíritas estão acordando para o fato de que o Espiritismo é o CRISTIANISMO REDIVIVO e, portanto conscientizando-se de que não existe Espiritismo sem a base JESUS. Estas reflexões de hoje constituem uma síntese dessa verdade. Obrigada Carlos Alberto pelo tópico excelente. Paz e Luz! 

RSS

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

PRÓXIMOS EVENTOS AO VIVO

Artigos Espíritas

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ? - Nelson Xavier

HÁ AMOR NO QUE VOCÊ FAZ?

“Quanto mais eu escrevo, mais as palavras aparecem. Quanto mais eu vivo, mais a vida me esquece.

Quanto mais eu choro, mais as lágrimas descem. Quanto mais eu amo,…

Reflexões sobre as Leis Naturais.

Reflexões sobre as Leis Naturais.

 

Quando se inicia o estudo da Lei Divina ou Natural, que consta em O Livro dos Espíritos, percebe-se que Kardec, na elaboração das perguntas aos Espíritos, objetiva eliminar as contradições…

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Últimas atividades

ANDREA REGINA DE SA curtiram a discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
1 hora atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Ao tentar processar o Porta dos Fundos, por retratar Jesus como um gay, igreja teve um prejuízo de R$ 82…"
ontem
Madelon Fonseca curtiram a discussão Reflexões sobre as Leis Naturais. de Wellington Balbo
sexta-feira
Joao Iudes Nodari respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"A Marlene apresentou uma realidade constatada diariamente no processo de palestras ministradas nos centros e unidades espíritas. Está-se chegando numa fase onde a ênfase oratória pergaminha atitudes emocionais e…"
sexta-feira
Ligia Maria Matutino Bastos entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Espiritismo e Evangelho

Grupo destinado a estudos do Evangelho a Luz da Doutrina EspíritaVer mais...
sexta-feira
Ligia Maria Matutino Bastos entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Estudo: "Amor e Sabedoria de Emmanuel"

Estudo Interativo da Série: "Amor e Sabedoria de Emmanuel"Áudios  e vídeos da Sala de Conferência Estudando EspiritismoAo vivo semanalmente as 20h00 pelo link…Ver mais...
sexta-feira
MARIO FONTES respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"Marlene, Grato pelo seu comentário. Deus a abençoes . Precisando de qualquer informação estamos a disposição.."
sexta-feira
MARIO FONTES curtiram o perfil de Marlene Matias da Silva
sexta-feira
Raimundo Luís Godinho Costa entrou no grupo de Acacia Maria Picoli
Miniatura

Meimei - Espirito de Luz

Grupo criado com o objetivo de divulgar as lindas mensagens e preces de MeimeiVer mais...
sexta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog Os “bons” são tímidos (LE q. 932) até na Universidade de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
sexta-feira
Marlene Matias da Silva respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
quinta-feira
Marlene Matias da Silva respondeu à discussão FACULDADE DE FILOSOFIA ESPÍRITA de MARIO FONTES
"ainda que tardia, bem esclarecedor o assunto!"
quinta-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço