Sidney Fernandes

Um rato pediu ajuda à galinha, ao porco e à vaca, para enfrentar uma ratoeira que havia chegado à fazenda. Recusaram-se, pois não se sentiram ameaçados. À noite, a ratoeira apanhou uma cobra venenosa pelo rabo, que acabou por picar a mulher do fazendeiro. Em virtude de sua doença e depois da sua morte, seguidamente, os três animais foram chamados a protagonizar o episódio, em forma de canja, guisado e carne assada. A moral da história resume-se nesta frase: “O problema de um deve ser problema de todos”.

***

No dia 25 de janeiro começará o ano novo chinês que, em 2020, lembrará um dos animais que responderam, conforme a lenda, ao chamado de Buda para uma reunião. O rato foi o primeiro a atender ao chamado de Siddharta Gautama (563-483 A.C.), numa prova de interesse e de envolvimento com a sua nobre causa de iluminação.

Parafraseando o eminente filósofo, escritor e tradutor brasileiro José Herculano Pires, eu diria que, para termos um ano novo, precisaremos de um homem novo. Reclamamos muito dos erros e injustiças que ainda grassam em nossa sociedade e saímos alardeando que o mundo precisa mudar, com urgência. O raciocínio deveria ser inverso. O homem deve melhorar e se tornar o agente transformador das mudanças que precisam ser feitas.

E não estamos falando de modificações superficiais — volta a nos alertar Herculano Pires —, temos que promover a transformação essencial de nós mesmos.

Nossa luta é o bom combate do apóstolo Paulo: despertar as consciências e libertar o homem do egoísmo, da vaidade e da ganância.

Esse objetivo será alcançado, não com as verdades do indivíduo, que geralmente são moedas falsas de circulação restrita, e sim, das que nascem do contexto social, em que indivíduos se formam pelo contato com os seus pares.

Embora profunda e essencial, a caminhada do homem velho para o homem novo é da simplicidade de uma parábola evangélica. Santo Agostinho nos deu a fórmula, concitando-nos ao diuturno reexame de nossas atitudes. Jesus nos deu a essência, assim interpretada pelo exegeta Emmanuel:

Com Jesus ergue-se o homem para a luz, ao serviço, à sabedoria, à razão, ao direito, à fraternidade, à compaixão, ao entendimento, ao amor, aos bens imperecíveis, à renúncia, à justiça, à piedade, ao verbo criador, à beleza, à virtude, à harmonia e ao contentamento. Do pântano ao monte, do lodo à gloria…

***

Cada dia do novo período que se inicia tem, em sua retaguarda, a sabedoria que adquirimos nesta e em vidas pretéritas. Traz também os miasmas deletérios e os vícios que ainda portamos. Para nós, ainda incipientes passageiros do bonde evolutivo, cada novo ano é uma nova chance de progresso que se descortina. Não desprezemos a riqueza de seus minutos, das suas horas, dos seus dias, dos seus meses… Cada um desses fragmentos representa uma pequenina parte da herança que receberemos no futuro.

No novo ano chinês, o do rato, tenhamos sempre em mente a nossa responsabilidade perante a sociedade, o próximo e perante nós mesmos. Na próxima vez que ouvirmos alguém dizer que está diante de um problema e ainda acharmos que não nos diz respeito, lembremo-nos de que, quando há uma ratoeira na casa, todos nós corremos risco.

O problema de um deve ser problema de todos.

Feliz rato, digo, feliz ano novo!

 

Fontes consultadas: Pão Nosso, Emmanuel e O Homem Novo, J. Herculano Pires

Exibições: 61

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

Artigos Espíritas

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Últimas atividades

Rosana Andrade curtiram o perfil de Rosana Andrade
4 horas atrás
Carlus Martel postou um evento
9 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA respondeu à discussão Teoria da abiogêneses e biogêneses. de Thiago Luiz Félix
"“Não fiquem maravilhados diante do novo nem assustados pelo que ontem vos era desconhecido. Não recuem diante do mistério, mas procurem enfrenta-lo e desvendá-lo… Não se considerem os únicos…"
15 horas atrás
Margarida Maria Madruga e Carolina Shank agora são amigos
ontem
Carlus Martel curtiu a postagem no blog Carnaval - não há outra disposição que não seja o da abstinência espontânea do folguedo (Jorge Hessen) de os pae
ontem
Jocilda Almeida de Barros entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Mediunidade

Grupo para estudo da Mediunidade e sua prática conforme os ensinamentos de Allan Kardec, Chico Xavier, Divaldo Franco e espíritos de Escol. Vídeos, textos e todo material disponível nesta área.Ver mais...
sexta-feira
Jocilda Almeida de Barros curtiram o evento Mediunidade de Amigo Espírita
sexta-feira
Frank curtiram a discussão Giordano Bruno de Amigo Espírita
sexta-feira
Elciene Maria Tigre Galindo comentou o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
"Gratidão!"
sexta-feira
Elciene Maria Tigre Galindo está participando do evento de Carlos Pretti - SCEE
Miniatura

“A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

16 fevereiro 2020 de 9 a 10:15
Palestra no próximo domingo, dia 16 de fevereiro de 2020, de 09 as 10h. da manhã na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas, com o tema “A Lei do Trabalho”, será ministrada pelo advogado, pesquisador e orador Luiz Pretti Leal de Vitória-ES. Luiz Pretti é baiano de Feira de Santana-BA, e trabalhador da SEEIT – Sociedade de Estudos Espíritas Irmão Tomé localizada no…Ver mais...
sexta-feira
Elciene Maria Tigre Galindo curtiram o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiram o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
quinta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
quinta-feira
Ícone do perfilBruna Loretta Flores da Silva, Fabiano e Sulamita Cardoso De Matos entraram em RAE
quinta-feira
Carlos Pretti - SCEE postou um evento
Miniatura

“A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

16 fevereiro 2020 de 9 a 10:15
Palestra no próximo domingo, dia 16 de fevereiro de 2020, de 09 as 10h. da manhã na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas, com o tema “A Lei do Trabalho”, será ministrada pelo advogado, pesquisador e orador Luiz Pretti Leal de Vitória-ES. Luiz Pretti é baiano de Feira de Santana-BA, e trabalhador da SEEIT – Sociedade de Estudos Espíritas Irmão Tomé localizada no…Ver mais...
quinta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog No Umbral de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Quando menos se espera o Inesperado acontece. Muita calma nessa hora! Alguns vivem como portadores assintomáticos de vírus ou bactérias e não se importam com esta condição, graças ao elevado grau de…"
quinta-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço