FALANDO DE OBSESSÃO 41 

(Alfredo Zavatte)

-A vida não nos dá prêmios nem castigos, dela nós só temos consequências-

O obsessor ainda causa pânico há muitas  pessoas, e, estas se consideram na alta escala evolutiva e tem a crença que os obsessor não deve importuna-los, que ele jamais poderá hospeda-los em seu habitat mental, por acharem estarem blindados desse ataques malignos.

Podemos substituir esse  termo obsessor, ou espíritos inferiores, por espíritos equivocados, pois dia chegará que  após serem atendidos e esclarecidos da real situação, acabam se convencendo que, aqueles que perseguiam, já não são , já são pessoas modificadas e não há mais porque insistir no ódio e na vingança, como vinham atuando, assim entendem que deverão aproveitar-se do amparo espiritual que estão recebendo, para virar a página da vingança e cuidarem de sua própria evolução .

Abandonam esses espíritos suas vibrações maléficas, energias desequilibrantes e perturbadoras, que eram aplicadas com o fim de prostrar agredido.

Não deixemos os que estão sendo assediados sem os cuidados necessários, embora seja comum que aos primeiros sintomas de melhora estes abandonam o tratamento espiritual, julgando estarem livres de seus algozes do passado, uma atitude muito comum, porém não devemos deixar de alerta-los que não voltem a habitar as mesmas faixas inferiores que habitavam que o levaram ao estado desequilibrante, pois que cada um escolhe suas próprias companhias materiais e espirituais.

Lembremo-nos de um grande ensinamento de jesus, quando curou o Cego de Betsaida.

Desembarcaram em Betsaida, onde levaram ao Mestre um cego, suplicando que fosse curado.

Jesus,  tomando o cego pela mão, levou-o para fora da aldeia; e, cuspindo-lhe nos olhos, e impondo-lhe as mãos, perguntou-lhe se via alguma coisa.

E, levantando ele os olhos, disse: Vejo os homens; pois os vejo como árvores que andam.

 Depois disto, tornou a pôr-lhe as mãos sobre os olhos, e o fez olhar para cima: e ele ficou restaurado, e viu a todos claramente.

E mandou-o para sua casa, dizendo: Nem entres na aldeia, nem o digas a ninguém na aldeia.

E saiu Jesus, e os seus discípulos, para as aldeias de Cesaréia de Filipe; e no caminho perguntou aos seus discípulos, dizendo: Quem dizem os homens que eu sou? “ (Marcos: 5. 23:27)

 

Há aqui, uma reflexão a ser feita, “Jesus tira o cego para fora de sua aldeia, cura-o e diz-lhe, volte para sua casa, porém não retornes à sua aldeia...

Como poderia isso acontecer do cego voltar para a sua casa, sem que entrasse em sua aldeia?

Que aldeia era essa que Jesus se referia?

A resposta para essas colocações de Jesus, é que Ele o levou-o a um novo local daquele hambinte de hostilidade, onde a culpa e os erros, os apontamentose as acusações dos religiosos daquela época, de que sofria um castigo divino, por seus próprios pecados, onde o cedo há muito tempo se encontrava, cunduz-o a uma nova caminhada que se iniciava ao lado de Jesus, Ele recomenda que o cego não devesse retornar a ter as mesmas vibrações enfermiças que tinha.

Assim, cada um terá que buscar o alivio que necessita, porém, procurando sempre aliviar suas dores , mudando suas qualidades de pensamentos, suas vibrações para que não caia novamente em pecado.

Cabe aqui ressaltar que a palavra pecado, em habraico, grego, latim, tem o mesmo sentido, siginifica “errar”, não atigir o alvo, não atigir o ideal, desviar-se do padrão, desviar-se do caminho.

Todo aquele que comete o “pecado”, transgride uma lei, de fato, pecar é transgredir uma lei. Há sim um objetivo e nos equivocamos muitas vezes e saimos do caminho correto.

O alvo é o cumprimento das leis divinas, errar o alvo é descumpri-las em algum ponto, por teimosia, por rebeldia, por ignorância, ou por maldade.

No Livro Espíritos, questão 619, está “Onde estão escritas as Leis Morais? E Os  Espíritos respondem: Na Consciência.”

A cegueira que se refere Jesus, é a falta de fé que temos.

Então, onde está a nossa cegueira?

Ela poderá estar, na ganância, no ódio, no apego material, no egoísmo, no orgulho,  enfim, pode estar em muitas mazelas que nos rodeia a todo instante.

Como tudo o que Jesus ensinou, está numa linguagem simbólica, que não podemos levar ao pé da letra, mas filosofar em cima delas para entende-las e com o bom senso interpretando mesmo que a passos lentos, mas que estes sejam constantes.

Os discípulos estavam em constante contato com as palavras de Jesus, a lua, já havia entrado em seus nolhos,em suas vidas, já não andavam mais na escuridão.

Porém como aquele cego de Betsaida, nós também não enxergamos com perfeição, assim ao perguntar ao cego o que ele via, era para ferir a saúde visual dele, pois, não bastava saber se a luz havia penetrado em seus olhos, mas necessitava saber como ele enxergava as coisas.

Que veja quem tem olhos de ver e que ouça quem tem ouvidos de ouvir

Paz a seu Espirito.

 

Exibições: 26

Comentar

Você precisa ser um membro de RAE para adicionar comentários!

Entrar em RAE

APLICATIVO RAETV

Nosso aplicativo para download gratuito no Google Play

COLABORE COM A RAE

Artigos Espíritas

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro... (Artigo de Jane Maiolo)

E quando o desequilíbrio da saúde mental destrói o futuro...

 por Jane Maiolo

Por que estamos nós…

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

Por que nos sentimos mal em determinados ambientes?

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Você já esteve em ambientes em que se sentiu mal, constrangido, pouco à…

Por que estudar O livro dos médiuns? por Simoni Privato Goidanich

Por que estudar O livro dos médiuns?

Simoni Privato Goidanich

Artigo publicado na Revista A senda (nov-dez 2019), da Federação Espírita do Estado do…

Kardec sofre...

Kardec sofre...

 

Wellington Balbo – Salvador BA

 

Não tenho dúvidas que Allan Kardec sofre ao verificar como as coisas andam no seio do movimento espírita atual com brigas, discussões…

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

Aprendemos com o Espiritismo a ter relações mais leves.

 

Marcelo Henrique – Florianópolis SC

Wellington Balbo – Salvador BA

 

O Espiritismo nos fornece uma visão bem legal da…

Últimas atividades

Rosana Andrade curtiram o perfil de Rosana Andrade
5 horas atrás
Carlus Martel postou um evento
9 horas atrás
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA respondeu à discussão Teoria da abiogêneses e biogêneses. de Thiago Luiz Félix
"“Não fiquem maravilhados diante do novo nem assustados pelo que ontem vos era desconhecido. Não recuem diante do mistério, mas procurem enfrenta-lo e desvendá-lo… Não se considerem os únicos…"
15 horas atrás
Margarida Maria Madruga e Carolina Shank agora são amigos
ontem
Carlus Martel curtiu a postagem no blog Carnaval - não há outra disposição que não seja o da abstinência espontânea do folguedo (Jorge Hessen) de os pae
ontem
Jocilda Almeida de Barros entrou no grupo de Amigo Espírita
Miniatura

Mediunidade

Grupo para estudo da Mediunidade e sua prática conforme os ensinamentos de Allan Kardec, Chico Xavier, Divaldo Franco e espíritos de Escol. Vídeos, textos e todo material disponível nesta área.Ver mais...
sexta-feira
Jocilda Almeida de Barros curtiram o evento Mediunidade de Amigo Espírita
sexta-feira
Frank curtiram a discussão Giordano Bruno de Amigo Espírita
sexta-feira
Elciene Maria Tigre Galindo comentou o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
"Gratidão!"
sexta-feira
Elciene Maria Tigre Galindo está participando do evento de Carlos Pretti - SCEE
Miniatura

“A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

16 fevereiro 2020 de 9 a 10:15
Palestra no próximo domingo, dia 16 de fevereiro de 2020, de 09 as 10h. da manhã na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas, com o tema “A Lei do Trabalho”, será ministrada pelo advogado, pesquisador e orador Luiz Pretti Leal de Vitória-ES. Luiz Pretti é baiano de Feira de Santana-BA, e trabalhador da SEEIT – Sociedade de Estudos Espíritas Irmão Tomé localizada no…Ver mais...
sexta-feira
Elciene Maria Tigre Galindo curtiram o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
sexta-feira
Ori Pombal Franco curtiram o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
quinta-feira
Carlos Pretti - SCEE curtiram o evento “A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal de Carlos Pretti - SCEE
quinta-feira
Ícone do perfilBruna Loretta Flores da Silva, Fabiano e Sulamita Cardoso De Matos entraram em RAE
quinta-feira
Carlos Pretti - SCEE postou um evento
Miniatura

“A Lei do Trabalho”, com Luiz Pretti Leal em Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas

16 fevereiro 2020 de 9 a 10:15
Palestra no próximo domingo, dia 16 de fevereiro de 2020, de 09 as 10h. da manhã na Sociedade Colatinense de Estudos Espíritas, com o tema “A Lei do Trabalho”, será ministrada pelo advogado, pesquisador e orador Luiz Pretti Leal de Vitória-ES. Luiz Pretti é baiano de Feira de Santana-BA, e trabalhador da SEEIT – Sociedade de Estudos Espíritas Irmão Tomé localizada no…Ver mais...
quinta-feira
LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA comentou a postagem no blog No Umbral de LUIZ CARLOS DUARTE FORMIGA
"Quando menos se espera o Inesperado acontece. Muita calma nessa hora! Alguns vivem como portadores assintomáticos de vírus ou bactérias e não se importam com esta condição, graças ao elevado grau de…"
quinta-feira

Regras de uso e de publicação

 

 

© 2020   Criado por Amigo Espírita.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço